Quais são as atividades mais recomendadas para frear o avanço do Alzheimer?


  • +A
  • -A

O paciente com doença de Alzheimer precisa ter seu tratamento baseado sempre em medidas farmacológicas, fazendo uso das classes de remédios adequadas para a fase da doença em que se encontra. São essenciais também as atividades de estimulação cognitiva, social e física, visto que atuam como importantes adjuvantes no processo de controle do quadro.

Benefícios do tratamento não farmacológico da doença de Alzheimer


“Existem evidências científicas de que as
medidas não farmacológicas indicadas para o tratamento de Alzheimer ajudam na manutenção de habilidades preservadas e preservação da funcionalidade do paciente. O intuito dos tratamentos não farmacológicos não é fazer com que o funcionamento cognitivo seja como antes da instalação da doença, mas que funcione o melhor possível a partir da intervenção”, afirma a geriatra Aline Ferreira.

Quando os pacientes são estimulados com atividades que conseguem realizar, eles tendem a melhorar autoestima e iniciativa, e otimizam o uso das funções ainda preservadas. “A seleção, frequência e distribuição de tarefas deve ser criteriosa e, preferencialmente, orientada por profissionais, buscando inserir atividades agradáveis e compatíveis com a fase da doença”, destaca a médica.

Fisioterapia, ler livros e palavras cruzadas são atividades recomendadas para o tratamento do Alzheimer


Alguns exercícios (físicos e mentais) simples são possíveis e indicados, trazendo benefícios no cotidiano do paciente e cuidador. Porém,
deve-se ter o cuidado para não sobrecarregar o paciente. “Praticar atividade física e/ou fisioterapia para ganho de força muscular, coordenação e equilíbrio auxilia no retardo do declínio funcional. A musicoterapia, por sua vez, pode trazer memórias passadas e retardar o processo de degeneração”, indica Dra. Aline.

Outras sugestões de atividades que podem ser implementadas no dia a dia do paciente com Alzheimer: organizar/ordenar cartas, cartões, revistas e álbuns de fotos; ler livros, jornais ou revista em voz alta; manter um calendário e relógio sempre alcançáveis; reproduzir músicas; lembrar de grandes invenções, programas de TV ou eventos marcantes na vida do paciente; montar um quebra-cabeça (não oferecer nada infantil); fazer palavras cruzadas e participar de atividades que proporcionem contato social.

Dra. Aline Ferreira Bandeira de Melo é geriatra, formada pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e atende em Goiânia. CRM-GO: 12235 – Facebook

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
alzheimer
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

5 comentários para "Quais são as atividades mais recomendadas para frear o avanço do Alzheimer?"

Josane

Boa tarde! Minha mãe tem Alzhaimer há uns 7 anos e ela gosta muito de jogar dominó, bingo, caça palavras, quebra cabeça, além de fazer o que ela mais gosta: fuxico, croché e costura. Já não faz como antes, mas o que importa é que ela gosta de fazer!

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Josane! É muito bom ver que sua mãe permanece ativa. Como a Dra. Aline Ferreira Bandeira de Melo informa na matéria tais atividades auxiliam bastante no tratamento e melhoram a qualidade de vida do paciente. Abraços.

María Lúcia

undefined

Lucilene Lira

Boa tarde!Meu pai foi diagnosticado com demência. Ele tem o hábito de ler, fazer caças palavras, assistir programas na tv(national geografic, discovery channel).Como trabalho, minha filha quando chega da escola por volta de 11:50, é quem fica fazendo companhia para ele, até eu chegar em casa. Apesar de estar mais lento, ele continua fazendo suas coisas.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Lucilene, essas atividades podem contribuir para minimizar os sintomas, organizar/ordenar cartas, cartões, revistas e álbuns de fotos também podem ajudar nesse sentido. Até a próxima.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.