Alzheimer: quais são as principais dificuldades enfrentadas por cuidadores?


  • +A
  • -A

Aproximadamente 21% dos portadores do mal de Alzheimer encontram-se na fase grave da doença. Os sintomas clássicos da doença que já estavam presentes em outras etapas, agora, pioram acentuadamente. É o caso da perda de memória: cada vez mais, os pacientes têm dificuldade para se lembrar de pessoas e lugares conhecidos.

Na fase grave, idoso com Alzheimer precisa ainda mais do cuidador


Como o idoso perde totalmente sua autonomia, a presença dos cuidadores e o
monitoramento constante ganham ainda mais importância. De acordo com a geriatra Aline Ferreira Bandeira de Melo, neste contexto, pode haver um desgaste grande para o cuidador e outros membros da família, que precisarão de um acompanhamento profissional a cada três ou quatro meses, para dar mais conforto, facilitar o dia a dia e, assim, melhorar a qualidade de vida do paciente.

Além disso, os cuidadores deverão seguir algumas orientações na fase grave do Alzheimer. Obedecer as doses e horários das medicações, comunicando reações não esperadas ao médico, é um exemplo. “Não desprezar as queixas e necessidades do paciente e valorizar suas emoções, pois mesmo em fases avançadas, a capacidade de transmitir e perceber emoções está frequentemente mantida” são outras atitudes citadas pela especialista.

Idosos no estágio grave do Alzheimer podem ter incontinência urinária


A fase grave do Alzheimer provoca até limitações para se orientar e se locomover dentro de casa. O idoso não consegue se alimentar sozinho, tem prejuízos na deglutição dos alimentos e apresenta incontinência fecal e urinária. “Há tendência de prejuízo motor, interferindo na capacidade de locomoção, com necessidade de auxílio para caminhar. Posteriormente, o paciente pode precisar de cadeira de rodas ou até mesmo ficar acamado”, diz a médica.

Inúmeras complicações podem surgir nos estágios avançados do Alzheimer. “Podemos citar pneumonias por broncoaspiração secundária à dificuldade de deglutição, infecção urinária, desnutrição, lesões cutâneas por pressão (antigamente chamadas de escaras) e alterações comportamentais que podem colocar em risco a integridade física do paciente e de terceiros”, alerta Aline. Há o risco ainda de quedas e fraturas ósseas, causadas pela piora do controle motor.

Dra. Aline Ferreira Bandeira de Melo é geriatra, formada pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e atende em Goiânia. CRM-GO: 12235 – Facebook

Foto: Shutterstock

TAGS
alzheimer
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

3 comentários para "Alzheimer: quais são as principais dificuldades enfrentadas por cuidadores?"

Marisa Cardoso

Minha mae já tá na fase pior da doença Anda mto devagar .tá em continência urinária É uma tristeza

Daniele Diniz

Minha mãe descobrimos tem 7anos, não consegue desenvolver um diálogo, usa fralda para incontinência urinária, fecal é uma vez ou outra que acontece. Se alimentar sozinha ,porém com supervisão, se veste ,banho tudo com supervisão. Anda bem. O triste são as crises convulsivas que ela tem as vezes.

Simone Mendes

Bom dia!Meu sogro não consegue segurar a urina os remédios já não tá fazendo e feito,mas o médico disse que não iria adiantar tomar mas remédios,Pois com o tempo não iria fazer mas é feito ele toma quetiapina,memantina,donila já tem 5anos q ele tem Alzaime.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.