A osteoporose deve ser uma preocupação apenas após a menopausa?


  • +A
  • -A
Imagem do post A osteoporose deve ser uma preocupação apenas após a menopausa?

A osteoporose é uma doença que está ligada ao envelhecimento do corpo humano e que, apesar de ser mais frequente entre as mulheres, também pode afetar os homens. Nelas, a queda da produção de estrogênio, que acontece acentuadamente na menopausa, é um importante fator de risco. No entanto, isso não significa que a osteoporose deve ser motivo de preocupação somente a partir dessa fase da vida das mulheres.

 

Prevenção da osteoporose pode começar na infância

 


A estrutura óssea do corpo feminino começa a se formar na infância e sofre muitas mudanças ao longo da adolescência, especialmente com as grandes quantidades produzidas de
estrogênio, o hormônio sexual feminino, a partir do primeiro ciclo menstrual. Este hormônio é o responsável por carregar o cálcio para dentro dos ossos, fortalecendo o esqueleto das mulheres.

A adolescência pode ser uma fase bastante tumultuada, o que contribui para o desenvolvimento de transtornos, como a anorexia e a bulimia. Segundo o ortopedista Mário Soares, estes distúrbios podem facilitar o desenvolvimento de osteoporose no futuro: “As pacientes muito magras ou anoréxicas, por conta da deficiência de estrogênio e da falta de nutrientes para desenvolver a massa óssea, têm uma probabilidade muito maior de ter osteoporose e prejudicar a qualidade óssea para o resto da vida”.

 

Consumo de cálcio e vitamina D ao longo da vida reduz risco de osteoporose

 


Os cuidados com a saúde óssea devem começar, portanto, já nos primeiros anos de vida, por meio de uma
alimentação rica em cálcio. “A privação de cálcio na infância e adolescência, duas fases de elevado desenvolvimento e crescimento de ossos e tecidos, pode comprometer a mineralização óssea, o crescimento e a formação dos dentes”, afirma a nutricionista Carla Cotta.

Outro nutriente importante para a prevenção em longo prazo da osteoporose é a vitamina D, que atua para que o cálcio seja absorvido corretamente. A exposição à luz solar é a principal forma de obtê-la. É importante destacar também a prática de atividade física, que auxilia no depósito adequado de cálcio nos ossos, o que não acontece com mulheres sedentárias, mas que consomem cálcio em boas quantidades.

 

 

Dr. Mário Soares é ortopedista, traumatologista e especialista em Cirurgia do Quadril e do Joelho, graduado pela Universidade de Brasília. CRM-DF: 15764

Carla Cotta é nutricionista, graduada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e especialista em Nutrição Clínica Funcional pela UNICSUL. CRN4 02100097 – Site oficial

 

Foto: Shutterstock

TAGS
calcio
ossos
osteoporose
vitamina-d

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

5 comentários para "A osteoporose deve ser uma preocupação apenas após a menopausa?"

dalva santos

que legal o texto, com as informações, encontrei esse site que tirou várias das minhas duvidas, eu recomendo https://www.reumatocare.com.br/osteoporose.html

Terezinha j macedo

Olá bom dia,hoje faço parte do progama cuidados,pela vida! E não é nada bom,qndo descobrimos que não podemos mas fazer certas coisas!.

Janice Mendes Scapim

Tenho 68 anos ja tenho osteoporose mas me cuido ,

Nidia Venancio

Tenho 61 anos e tenho osteoporose. Faço exercícios regulares e tomo cálcio com vitamina D. Me sinto muito bem. Os artigos sobre assunto de saúde em geral são ótimos e orientam muito sobre como proceder para ter cuidados com a saúde.

Cuidados Pela Vida

Olá Nidia, obrigada por compartilhar sua história conosco! Parabéns pelo empenho na busca de uma maior qualidade de vida. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.