Existe diferença entre pele sensível e pele sensibilizada?


  • +A
  • -A

Os termos pele sensível e pele sensibilizada são parecidos tanto na escrita, quanto nos sintomas, o que pode levar a crer que são a mesma coisa. Porém, isso não é verdade. Há uma diferença importante entre os termos: a pele sensível é uma condição permanente, enquanto a pele sensibilizada consiste em um estado temporário em que a pele fica mais sensível do que o normal. Vamos entender melhor isso?

Peles sensíveis e sensibilizadas: as principais características


“Quando uma pessoa apresenta excesso de reação na pele (vermelhidão, coceira, repuxamento, ressecamento, desconforto e, por vezes, aparecimento de pequenas bolinhas e asperezas) frente a estímulos que normalmente não causariam tais efeitos, dizemos que ela tem a pele sensível. Já a pele sensibilizada é uma condição temporária quando, por algum motivo externo,
a pele fica fragilizada, se tornando sensível”, explica a dermatologista Alexandra Bononi.

Pessoas com pele sensível possuem pouca tolerância à maquiagem, certos cremes, calor ou frio excessivos etc. Há um complexo mecanismo que promove uma resposta imune excessiva ao contato com agentes externos. A pele sensibilizada, por sua vez, pode ocorrer, por exemplo, após procedimentos de tratamentos dermatológicos, exposição a frio excessivo, desidratação, uso de substâncias irritantes e algumas doenças de pele.

Cuidados com as peles sensíveis e sensibilizadas


Os cuidados com a pele sensível ou sensibilizada envolvem, primeiramente, evitar os fatores irritantes que resultam em uma reação indesejada da pele. “Devemos evitar substâncias irritantes (ácidos, sabonetes abrasivos, esfoliantes) e que contenham álcool, pois desidratam a pele. No que diz respeito à limpeza,
evitar buchas, água muito quente e loções com sabão com pH fisiológico diferente do da pele. Álcool e alimentação muito condimentada também devem ser evitados”, recomenda Alexandra.

Além disso, é fundamental escolher os produtos e substâncias adequados e devidamente prescritos por um especialista que não provoquem os sintomas associados aos quadros. “Deve-se usar cremes específicos calmantes e hidratantes que restaurem a barreira de proteção da pele, dar preferência para maquiagens hipoalergênicas (que provoca poucas reações alérgicas)por vezes há necessidade de usar medicações anti-inflamatórias, conforme prescrição do médico dermatologista”.

Dra. Alexandra Bononi é dermatologista formada em medicina pela Universidade Estadual Paulista (Unesp – Botucatu) e atua em São Paulo. CRM-SP: 97012

Foto: Shutterstock

TAGS
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Existe diferença entre pele sensível e pele sensibilizada?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.