A micose é contagiosa? Como é a transmissão de uma pessoa para outra?


  • +A
  • -A
Imagem do post A micose é contagiosa? Como é a transmissão de uma pessoa para outra?

A micose superficial da pele é um tipo de doença causada pela presença de fungos na pele, unhas ou cabelos, que pode ocasionar sintomas como coceira, descamação e vermelhidão. Existe a possibilidade de transmissão para outras pessoas, então a doença é contagiosa. No entanto, na maioria dos casos, a proliferação dos fungos é contida pelo próprio sistema imunológico.  

“A micose é mais comum no verão devido ao calor e suor que favorecem a multiplicação dos fungos. A transmissão de pessoa para pessoa é feita de forma indireta, por meio do contato com o fungo no mesmo ambiente de convivência, e também de fatores precipitantes de cada indivíduo”, explica a dermatologista Ana Caroline Barreto.  

 

Atuação dos fungos para a micose e  manifestações da doença

 


Os fungos estão presentes por toda a parte, podendo ser encontrados no solo, nos animais e até mesmo na pele humana. A queratina, proteína encontrada na pele, cabelos e unhas, é alimento para estes fungos. Quando eles encontram condições favoráveis para o seu crescimento (calor, umidade ou baixa da imunidade), se reproduzem a causam a infecção.

No couro cabeludo, a micose pode se manifestar como placas de descamação, com queda de cabelo, inclusive. Quando as unhas são acometidas pela doença, ficam esbranquiçadas ou amareladas, grossas e se quebram facilmente. Entre os dedos, costumam causar dor e fissuras. Manifestam-se bastante nas áreas de dobras, como axilas, virilha e entre os dedos dos pés e das mãos.

 

Tratamento da micose

 


Se não tratada adequadamente, a micose se inicia de forma localizada, podendo espalhar-se para outras áreas da pele, o que dificulta o tratamento. Sendo assim, pode haver necessidade de tratamento oral mais prolongado. “Em geral, o tratamento depende do tipo da micose e, por isso, deve-se sempre consultar um dermatologista. Podem ser usadas medicações locais sob a forma de creme, loções ou até mesmo medicações via oral, dependendo da intensidade da infecção”, completa Ana Caroline.

 

Dra. Ana Caroline Barreto é dermatologista formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). CRM: 155934

 

Foto: Shutterstock

TAGS
micose
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "A micose é contagiosa? Como é a transmissão de uma pessoa para outra?"

carlos humberto cruz

Acolho o comentário da ilustre dermatologista, dra. Ana Carolina Barreto que, de forma concisa mas precisa, mostrou que o contágio do fungos pode ocorrer de pessoa para pessoa, mas tudo dependendo do tipo de micose, da fragilidade da resistência do próprio organismo, das condições de temperatura, como ocorre em cidades litorâneas onde a temperatua costuma ser alta. Destaque-se na douta observação, que fora usado o verbo “poder” e não “dever”, o primeiro admite a possibilidade e o segundo admite o contágio com mais facilidade. Torna-se evidente que alguns medicamentos, usualmente adquirido sem avaliação médica, como os cloridratos de metametasona e similares podem oferecer uma melhora, inclusive com relação à “coceira” e mesmo ao desaparecimento dos sintoms, mas a micose mantem-se incubada no organismo e pode retornar ante as condições que a favorecem. Creio que o tratamento deve ser aquele ministrado pelo dermatologista ou mesmo clínico, após exame no paciente. São estas as nossas leigas considerações, ressalvado sempre melhor juízo.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.