Ginkgo biloba: Quais são os efeitos desse ativo na pele?


  • +A
  • -A

A planta ginkgo biloba é conhecida por sua resiliência, mas também pelos benefícios que promove à saúde humana, especialmente da pele. As folhas da espécie, originária da China, Coreias e Japão, têm ativos que ajudam a melhorar a circulação sanguínea, previnem e tratam problemas de pele, como o envelhecimento precoce.

Extratos da planta ginkgo biloba ajudam a reduzir celulite

Segundo a dermatologista Gabriella Albuquerque, a erva é uma das mais vendidas nos Estados Unidos e tem diversas funções. “O ginkgo biloba, tradicionalmente, era utilizado para reduzir as manifestações de alergia, mas recentemente passou a ser mais indicado para insuficiência venosa e doenças relacionadas à má perfusão da pele, como fenômeno de Raynaud”, explica a profissional.

Além disso, a ação da substância também tem sido bastante requisitada para tratar celulites. “O extrato de ginkgo biloba é rico em flavonoides e melhora a perfusão sanguínea de pequenos vasos. O aumento da quantidade de sangue que chega ao coração, decorrente do relaxamento e diminuição do tônus do vaso, promove uma ação contra edemas, sendo muito indicado para a celulite”, afirma a especialista.

Ginkgo biloba combate o envelhecimento precoce

Ao promover a dilatação dos vasos, o ginkgo biloba garante um fluxo sanguíneo saudável ao cérebro e ao coração. Segundo estudos, ajuda a diminuir labirintite, tonturas, problemas oftalmológicos e diminui os riscos de trombose e derrame. Age ainda como um potente antioxidante, reduzindo consideravelmente a quantidade de radicais livres na região em que a substância é aplicada e, consequentemente, prevenindo o envelhecimento precoce.

De acordo com Gabriella, o extrato da planta pode ser encontrado em cremes dermatológicos, a maioria voltada para o tratamento da celulite. “A concentração recomendada é de 1% a 3%. Não deve ser usado em gestantes e seu possível efeito adverso na pele é a dermatite de contato”, destaca a médica.

Dra. Gabriella Albuquerque é dermatologista formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e atua no Rio de Janeiro. CRM-RJ: 71503-4 – Site oficial

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

6 comentários para "Ginkgo biloba: Quais são os efeitos desse ativo na pele?"

Roseilda

Qual a melhor forma de utilização capsulas ou creme?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Roseilda. Para indicação mais adequada para você é importante consultar um dermatologista diante de uma consulta presencial, dessa forma após exames o profissional poderá orienta-la de forma completa indicando o tratamento mais eficaz. Abraços.

Eliabe

Ginkgo biloba Eu tomo cápsulas a mais de 20 anos.. e concordo os benefícios em relação a oxigenação cerebral, e em relação a celulite, quanto antienvelhecimento deixo para as pessoas que me cercam… parece que funciona também. Recomendo.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Eliabe. Agradecemos por compartilhar seu relato conosco. Continue nos acompanhando para receber mais matérias como essa aonde abordamos informações sobre saúde, doenças e dicas de tratamentos. Até a próxima.

Raquel

Boa matéria, não sabia destes benefícios dermatológicos da ginkgo biloba, só sabia que era bom para memória.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Raquel. Ficamos felizes por saber que tem apreciado nossas matérias. Continue nos acompanhando para receber mais informações e dicas sobre saúde, doenças e tratamentos. Até a próxima.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.