Abandonar o tratamento para herpes pode aumentar os riscos de novas manifestações da doença?


  • +A
  • -A

Não há uma cura definitiva para o herpes, já que, uma vez infectado, o indivíduo não elimina o vírus do corpo. Contudo, o tratamento adequado ajuda a impedir que o vírus se manifeste no seu organismo. Além disso, interromper prematuramente o tratamento contribui para que o vírus se torne resistente à medicação – o que tem menor probabilidade de acontecer quando você utiliza o medicamento pelo tempo adequado de tratamento.

“O problema de abandonar o tratamento é que isso permite que o vírus crie resistência contra o medicamento que está em uso. Com isso, ele pode não funcionar mais, sendo necessário o uso de medicamentos mais caros ou mais difíceis de serem encontrados. Sendo assim, sugere-se fazer o tratamento até o sumiço das vesículas”, explica a dermatologista Gabriella Albuquerque.

 

Imunidade baixa ativa vírus do herpes

 

Estima-se que 90% das pessoas tenham o vírus do herpes em seu organismo, mas somente 15% deste número desenvolve os sintomas. Isso demonstra o caráter latente do vírus, ou seja, mesmo tendo potencial para manifestar sintomas ele pode se manter “adormecido”. Esse potencial muitas vezes é despertado quando as defesas do seu organismo estão enfraquecidas.

Todo tipo de situação que provoca queda da imunidade (estresse, infecções virais e bacterianas, exposição excessiva ao sol) pode fazer com que o vírus se encaminhe até a camada mais superficial da sua pele e lá provoque uma ferida, que é o sintoma mais característico do herpes. Os locais mais acometidos são a boca e a região genital.  

 

Tratamento do herpes com medicamentos

 

Naturalmente, cuidar da imunidade é um passo importante para controlar o herpes, mas outros métodos do tratamento também merecem destaque, como o uso de medicamentos. Existem remédios de tipos distintos, como antivirais e tópicos para serem aplicados nas feridas (pomadas). Há ainda aqueles ricos em lisina, um aminoácido que diminui a multiplicação do vírus do herpes dentro das células do seu corpo. Uma vantagem da lisina em relação a outras terapias medicamentosas é que o vírus não adquire resistência à lisina, o que aumenta o sucesso do tratamento para a redução das manifestações do herpes.

 

Dra. Gabriella Albuquerque é dermatologista formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e atua no Rio de Janeiro. CRM-RJ: 71503-4 – Site oficial

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Gabriella Albuquerque

Dra. Gabriella Albuquerque

Dermatologia

CRM: 71503-4 / RJ

TAGS
herpes
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "Abandonar o tratamento para herpes pode aumentar os riscos de novas manifestações da doença?"

Maria Cristina Meggiolaro

Sofro de herpes há muito tempo. Tenho tido repetidas crises. O meu aparece nas nádegas. Tomo Lisina diariamente. O q fazer.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Maria. Obrigado por compartilhar seu comentário conosco. As feridas características do vírus do herpes são o principal sintoma da doença. O paciente com o vírus pode ficar um bom tempo sem sofrer com esse incômodo, mas caso volte a ter uma crise por fraqueza da imunidade, as feridas voltarão. Antes delas de fato aparecerem, o indivíduo pode começar a sentir sensações incômodas anunciando o que está por vir, mas neste momento não há muito o que possa ser feito. É crucial uma consulta presencial com o dermatologista para iniciar o tratamento adequado afim amenizar os sintomas e evitar novas crises. Até a próxima.

Idenir Geralda de Oliveira

A mais de 10 anos Me aparece herpes sempre que me acontece uma situação de estresse, tomo aciclovir, passa e volta sempre. O que devo fazer para me livrar de vez deste grande incômodo ?! Obrigada.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Idenir. Temos aqui no nosso site uma matéria que aborda exatamente esse tema. Clique no link abaixo e confira. Abraços.

https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/herpes/estresse-associado-crises-herpes

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.