O que é alopecia areata, quais os sintomas e o que fazer para tratar?

  • +A
  • -A

Entre as doenças que causam perda de cabelo, a alopecia areata é uma das principais. Esse problema crônico costuma gerar um desconforto estético para quem convive com a queda de cabelo constante e muita gente não sabe como resolver a questão. A dermatologista Kaliandra Cainelli conversou conosco e tirou as principais dúvidas sobre o que é alopecia areata, possíveis causas e tratamentos. Entenda mais sobre esse tipo de calvície.

O que é alopecia areata e quais são as suas causas

Alopecia areata é uma doença inflamatória que acomete o folículo piloso, associada a fatores autoimunes e predisposição genética”, explica Dra. Kaliandra. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), poucas regiões do couro cabeludo são afetadas, mas é possível encontrar casos raros de alopecia areata total, como detalha a médica: “Caracteriza-se por áreas de perda de cabelo, circulares na maioria dos casos, que surgem de forma abrupta. Pode envolver todo o couro cabeludo (alopecia totalis) e até mesmo haver perda de todos os pelos do corpo (alopecia universalis)”. A alopecia areata é uma doença não contagiosa. 

O que causa alopecia areata, segundo a dermatologista, é um conjunto de fatores: “Pode ser desencadeada por fatores emocionais, traumas e quadro infecciosos”. Há também características genéticas e hereditárias que podem levar à alopecia areata. “Pacientes entre 10 e 25 anos estão mais suscetíveis, assim como aqueles que têm história familiar positiva. Também observamos mais a doença em pacientes atópicos e portadores de doenças da tireoide, vitiligo e diabetes”, comenta Dra. Kaliandra.

Alopecia areata: tratamento envolve várias medidas

No que tange à alopecia areata, o tratamento é algo bem diverso. É possível cuidar da queda excessiva dos fios com medicamentos ou até com procedimentos estéticos, segundo a especialista: “Formas localizadas da doença envolvem o uso de medicações tópicas, como os corticoides, minoxidil e antralina. Utiliza-se também os corticoides injetáveis para as formas localizadas”.

No caso de alopecia areata total ou mais extensa, o tratamento é um pouco diferente, mas também acessível. “Formas extensas envolvem o uso de sensibilizantes, que geram uma dermatite de contato no couro cabeludo que interrompe a inflamação da alopecia areata. Temos ainda o uso de imunossupressores, como metotrexato e corticoide oral”, comenta a dermatologista. A médica também cita algumas inovações no tratamento de alopecia areata: “Tratamentos mais recentes envolvem uso de medicação oral e aplicação de técnicas de injeção de plasma rico em plaquetas, em associação ao microagulhamento”.

Dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD): https://www.sbd.org.br/dermatologia/cabelo/doencas-e-problemas/alopecia-areata/22/

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Kaliandra Cainelli

Dra. Kaliandra Cainelli

Dermatologia

CRM: 80153-4 / RJ

TAGS
cabelos

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "O que é alopecia areata, quais os sintomas e o que fazer para tratar?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.