A higiene capilar tem alguma relação com a calvície?

  • +A
  • -A

Existem muitas inseguranças sobre a relação entre a higiene capilar e a calvície. No entanto, é preciso lembrar que o fator genético é principal causa da condição, também chamada de alopecia androgenética. Os outros fatores, que podem ser emocionais ou físicos, são considerados secundários. Ainda assim, eles requerem uma atenção especial, além de cuidados para evitar o aumento do volume da queda capilar. Diferentemente da genética, que não se pode mudar, os fatores secundários são mais facilmente administrados. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), não existe um método de prevenção que impeça totalmente o desenvolvimento da calvície. Porém, o tratamento adequado, indicado a partir do diagnóstico feito por um dermatologista, pode evitar que o quadro da queda capilar piore por causa dos fatores físicos e emocionais. Será que a higiene capilar é um desses fatores? Confira!

A importância da higienização do couro cabeludo


A higiene capilar é muito importante. Mas, um equívoco muito comum é se preocupar apenas com a saúde do cabelo e esquecer que o couro cabeludo também precisa ser tratado. O quadro da calvície pode piorar caso ela seja combinada com outra doença do couro cabeludo. Um exemplo dessa intersecção é a caspa, que é um dos fatores secundários físicos mais comuns da calvície. Outras doenças do couro cabeludo recorrentes são a foliculite, a psoríase e alopecia areata.

Por isso, a higienização do couro cabeludo feita de forma correta e recorrente é um passo essencial no tratamento da calvície. “A boa higienização do couro cabeludo reduz a queda. Manter os cabelos sujos impede o crescimento e obstrui os poros”, explica a dermatologista Cinthya Basaglia Fonseca.

É verdade que fazer a higiene capilar aumenta a queda dos fios?


Uma tarefa tão simples e rotineira como a lavagem dos cabelos pode ser motivo de estresse para quem tem calvície. O impacto visual de ver os fios caindo pode gerar insegurança sobre o progresso do tratamento. Entretanto, é preciso entender que a ideia de que lavar o cabelo acelera a queda dos fios
não passa de um mito.

”Quando lavamos, costumam cair apenas os fios que já estão soltos. É mito que se ficar sem lavar eles não vão cair. O que acontece é que irão cair na próxima lavagem”, informa a especialista. Não há regra ditando qual é a frequência ideal da higiene capilar. A lavagem dos cabelos deve ser feita de acordo com o tipo de cabelo e a umidade do ar. Fios mais oleosos, por exemplo, podem ser lavados diariamente. 

 

Dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD): https://www.sbd.org.br/dermatologia/cabelo/doencas-e-problemas/alopecia-androgenetica/25/

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Cinthya Basaglia

Dra. Cinthya Basaglia

Dermatologia

CRM: 52876747 / RJ

TAGS
cabelos
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "A higiene capilar tem alguma relação com a calvície?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.