html Por que o excesso de oleosidade no couro cabeludo contribui para a calvície?

Por que o excesso de oleosidade no couro cabeludo contribui para a calvície?


  • +A
  • -A

O excesso de oleosidade no couro cabeludo pode contribuir para a queda de cabelo, pois permite que haja proliferação de fungos, causando também coceira na cabeça e descamação. A quantidade exagerada de sebo obstrui os poros do couro cabeludo, impedindo que a raiz dos fios tenha uma boa nutrição, comprometendo sua saúde e integridade. No entanto, a calvície, que é diferente da queda de cabelo, não surge como resultado dessa oleosidade.


Oleosidade está muito associada à dermatite seborreica

 

“A saúde do couro cabeludo influencia diretamente na queda de cabelos. A oleosidade excessiva pode aumentar a inflamação do couro cabeludo, desencadeando a queda, que chamamos de eflúvio telógeno. Isso significa que pode ocorrer um aumento da queda capilar, mas não necessariamente a calvície. O nome calvície só é dado para um tipo específico de queda de cabelo, que é a alopecia androgenética”, explica a dermatologista Daniela Aidar.

Segundo a especialista, uma das principais causas para o excesso de oleosidade é a dermatite seborreica, problema que pode atingir não somente o couro cabeludo, mas também a pele de diversas outras partes do corpo. “Trata-se de uma doença crônica que atinge o couro cabeludo, produzindo oleosidade em excesso, descamação (caspa) e vermelhidão”, afirma a médica.


Medidas para controlar a oleosidade e tratar a queda de cabelo

 

Para combater a oleosidade do couro cabeludo, o ideal é lavar os cabelos com xampus adequados prescritos pelo dermatologista. A frequência de lavagem deve ser diária ou em dias alternados, o que varia de acordo com a pessoa. “Quem pratica exercícios físicos ou tem o couro cabeludo muito oleoso, deve lavar diariamente”, recomenda Daniela.

Não usar chapéus com muita frequência (pois abafam o couro cabeludo e pioram a oleosidade), não dormir com os cabelos molhados, não utilizar secador muito próximo à raiz e evitar banhos muito quentes são outras recomendações da profissional. Quando o paciente já enfrenta um processo de queda dos fios por conta da oleosidade, também é interessante iniciar o tratamento medicamentoso para frear a queda e estimular o crescimento nos locais já afetados.   

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Daniela Aidar

Dra. Daniela Aidar

Dermatologia

CRM: 156459 / SP

TAGS
cabelos
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Por que o excesso de oleosidade no couro cabeludo contribui para a calvície?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.