O que são os distúrbios de hiperpigmentação da pele?


  • +A
  • -A

Os distúrbios de hiperpigmentação da pele se caracterizam pelo escurecimento da mesma, com o aparecimento de manchas de tonalidades, em geral, variantes do marrom, mas que também podem ser cinzas, pretas ou até mesmo esverdeadas. O quadro se dá pelo fato do corpo produzir em excesso a melanina, pigmento que determina a cor da pele.

“O termo distúrbios de hiperpigmentação da pele é genérico e engloba vários distúrbios da pele. Em todos os casos, o que ocorre é a produção em excesso de melanina (pigmento da pele) ou uma proliferação dos melanócitos (células produtoras de melanina), causando as manchas escuras”, explica a dermatologista Karina Lopes.

Tipos de distúrbios de hiperpigmentação da pele e cuidados com o sol


Segundo a médica, as alterações mais frequentes relacionadas à hiperpigmentação da pele são a hiperpigmentação pós-inflamatória (manchas escuras residuais que resultam de processos inflamatórios variados), o melasma e as melanoses solares (ou manchas senis) induzidas pelo sol.
A exposição solar, pode piorar os efeitos do distúrbio, inclusive.

“Sabe-se que o principal indutor da atividade dos melanócitos e da produção de melanina é a radiação ultravioleta. Por isso, a principal forma de prevenção e peça chave no tratamento dos distúrbios de hiperpigmentação é a proteção solar adequada”. Para isso, deve-se usar filtro solar sempre e proteger bem as áreas com manchas.

Tratando os distúrbios de hiperpigmentação da pele


O tratamento pode ser feito por meio de
medicamentos clareadores de uso tópico e até mesmo opções de antioxidantes orais prescritos pelo dermatologista. “Peelings químicos, lasers e outros procedimentos realizados em consultório dermatológico também são opções terapêuticas. Em casos de lesões pigmentadas suspeitas ou malignas, o tratamento cirúrgico se impõe”.

Dra. Karina Lopes é médica formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), graduada em dermatologia pela  Universidade de São Paulo (USP) e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). CRM: 157665

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
manchas-na-pele
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

12 comentários para "O que são os distúrbios de hiperpigmentação da pele?"

Luciane

Eu fiz laser pra remover duas pequenas manchas…e agora estou com duas enormes..tive hipegmentacao pos inflamatoria..já faz 8 meses..elas vão sair sozinha?obrigada

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Luciane, faça uma consulta com o dermatologista para que ele avalie as manchas e te indique a conduta adequada. Abraços.

Yolanda lopes

Eu queria o nome de um hidratante para pele extra seca pois já usei vários e não surtiu efeitos.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Yolanda, é essencial evitar fatores de risco para o ressecamento da pele, tais como se expor demais ao ar seco, banhos quentes e produtos como detergentes. Segundo os especialistas, o modo ideal de fazer a hidratação e evitar a pele seca é aplicar o hidratante logo após o banho, mais especificamente no momento em que ainda se pode sentir a pele úmida, assim que se terminou de utilizar a toalha. Consulte seu dermatologista para que ele possa indicar o creme e/ou hidratante mais apropriado para a sua pele. Abraços.

José Raimundo

Eu tenho esse problema no tornozelo direito, que me deixa muito incomodado. sempre que saio procuro usar meias par esconder. Já fui a uma dermatologista e ela falou que é difícil tirar estas manchas. Prescreveu uma combinação lá de três substâncias, não lembro mais. Uma delas, inclusive, dizem que pode ser cancerígena e os Estados Unidos não aprovaram. Usei como prescrito e não resolveu o problema. Indicaram-me o Arbutim, mas estou meio sem vontade de procurar o especialista novamente.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá José, abandonar o tratamento deve ser a ultima medida a ser adotada, é muito importante o acompanhamento de um dermatologista para que você possa tratar de forma correta e mais adequada a hiperpigmentação. Até breve.

Keila Schützer Mendes Ferreira

Muito interessante a matéria.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Keila, ficamos felizes por saber que gostou da nossa matéria. Temos mais uma com informações importantes confira no link abaixo. Até breve.

https://cuidadospelavida.com.br/pele-e-beleza/acne-e-manchas-de-pele/principais-tipos-manchas-na-pele

lucas gabriel

Ajuda-me, por favor! Sofro desse problema de hiperpigmentação, tenho uma pele morena, e isso vem à tona quando nasce espinha. Cheguei a fazer microagulhamento, por sinal o lado direito do rosto respondeu muito bem, embora esquerdo clareou, mas voltou a manchar em algumas áreas devido à espinha. Sempre nasce espinha quando o rosto começa a soar, eu uso produto anti-oleosidade, protetor solar anti-oleosidade e uma vitamina c da bioage, e mesmo assim às vezes nasce espinha, e mancha a parte esquerda da face – já não sei o que fazer. Sou paulista, mas devido a estudo, atualmente moro no Rio de Janeiro, e como aqui é super quente, eu sempre estou lavando o rosto, passando algodão para limpa-lo, e aplicando os produtos, e mesmo assim nasce espinha e depois mancha. Ajuda-me com algum por favor.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Lucas, sabe-se que o principal indutor da atividade dos melanócitos e da produção de melanina é a radiação ultravioleta. Por isso, a principal forma de prevenção e peça chave no tratamento dos distúrbios de hiperpigmentação é a proteção solar adequada. O tratamento pode ser feito por meio de medicamentos clareadores de uso tópico e até mesmo opções de antioxidantes orais prescritos pelo dermatologista. Abraços.

Andréa

Bom dia, minha filha vai completar 6 anos e tem uma manchinha branca quase redonda no pescoço já faz algum tempo. Há uns meses atrás a dermatologista receitou um hidratante mas não causou nenhuma diferença na mancha. As vezes percebo que também tem uma mancha suave na bochecha com as mesmas caracteristicas. Quais dicas vocês teriam para esse caso? Muito obrigada.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Andréia, conforme informado na matéria os distúrbios de hiperpigmentação da pele se caracterizam pelo escurecimento da mesma, com o aparecimento de manchas de tonalidades, em geral, variantes do marrom, mas que também podem ser cinzas, pretas ou até mesmo esverdeadas. Continuar com o acompanhamento junto ao dermatologista é muito importante, cada paciente possui um tratamento especifico adequado para que se possa interromper o aumento das manchas. Até logo.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.