A alimentação pode influenciar na oleosidade da pele?


  • +A
  • -A

Existem muitos produtos no mercado para a pele especializados em melhorar o aspecto dela de fora para dentro. Mas o que é possível fazer de dentro para fora para ajudar na eficiência dessas fórmulas? Além da genética pessoal e quantidade de glândulas sebáceas, uma alimentação controlada pode ajudar a diminuir a oleosidade da sua pele, por exemplo, por diminuir a produção de insulina, que estimula a atividade das glândulas. Descubra quais fatores podem influenciar na oleosidade e que alimentos evitar.

Evite gordura, açúcar e sal em excesso

Alimentos gordurosos, assim como excesso de sal e açúcar tendem a aumentar a produção de óleo e favorecer o aparecimento de espinhas. “Os alimentos mais associados ao aumento da oleosidade na pele são aqueles que aumentam a taxa de açúcar no sangue, como pão, bolos, biscoitos, massas, doces, refrigerantes e sucos industrializados”, explica a dermatologista Tatiana Matos.

Uma alimentação balanceada, rica em vegetais, frutas, legumes e cereais, além de possuir vitaminas e minerais que neutralizam radicais livres, contém fibras, que melhoram o funcionamento do intestino. Beber dois litros de água todos os dias também ajuda a desintoxicar o corpo e pele.

Vitaminas para ajudar na cicatrização de espinhas

A vitamina A, presente em cenoura, ovos, couve, manga e mamão por exemplo, ajuda a balancear a produção das glândulas sebáceas, diminuindo a secreção de óleo em excesso. A vitamina C, tão famosa em laranjas, limão, kiwi, tomate e brócolis, combate o envelhecimento e as vitaminas E (amendoim, castanha, avelã, abacate) e do complexo B (fígado, frango, iogurte) têm ação cicatrizante e anti-inflamatória, o que ajuda na recuperação de espinhas e acne. “Além dos alimentos citados, ômega 3, vitamina A e zinco ajudam a reduzir a acne e espinhas”, completa Tatiana.

Mas controlar a alimentação apenas não garante uma pele linda e saudável. É preciso combiná-la com outros hábitos, como retirar sempre a maquiagem, usar filtro solar, sempre hidratar o corpo bebendo bastante água e dormir bem. “Lavar a pele com sabonete adequado, usar ácidos e produtos que controlam a oleosidade da pele (como ácido salicílico) e alguns tipos de laser e pellings também ajudarão a manter a sua pele sempre com aspecto viçoso e renovado”, conclui a dermatologista.

 

Dra.Tatiana Matos é dermatologista. CRM BA 16601

TAGS
acne
alimentacao
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "A alimentação pode influenciar na oleosidade da pele?"

Eli Silva

O dito : ” Fala-me o que comes e te direi sobre sua saúde” , é verdadeiro. Somos o que comemos. Muito bom poder ter esse tipo de informação. Obrigada!

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Eli, ficamos felizes que você tenha gostado. Abraços.

Jeane

Por favor, e quem tem alergia ao ácido acetil salicílico?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Jeane, um dermatologista poderá te indicar os produtos adequados para você. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.