Quem tem familiares com varizes deve ficar mais atento ao problema?

  • +A
  • -A

Segundo o Ministério da Saúde, o principal fator de risco para varizes é a presença da doença na família. No entanto, existem ainda outras causas que contribuem para o surgimento das veias dilatadas, tortuosas, superficiais e que provocam sensação de queimação e inchaço na área afetada. Será que quem tem familiares com varizes deve ficar mais atento ao problema? Confira!

Ter familiares com varizes é um importante fator de risco 


O angiologista Ricardo Nobili afirma que, embora os dados mostrem tendências significativas, existem
outros fatores que também podem influenciar o desenvolvimento das varizes. Além da hereditariedade, sexo, idade, obesidade, sedentarismo e hábitos nocivos à saúde, como o tabagismo, também são fatores de risco.

“As estatísticas mostram que a herança de varizes está em torno de 60% dos casos, mas não obrigatoriamente. As varizes de membros inferiores são as mais comuns e aparecem com frequência, mas se tiver qualquer obstáculo no caminho da circulação venosa, elas podem aparecer em qualquer parte do corpo”, explica o médico. Isso mostra que não são somente as pessoas com familiares com varizes que devem ficar atentas, mas todas aquelas com fatores de risco. 

Varizes não tratadas podem gerar complicações mais sérias


Se não tratarem as varizes, os pacientes podem ter complicações, como flebites, trombose, úlcera de perna, além de sintomas intensos como dor, cansaço, peso, queimação e dificuldades para andar”, alerta o especialista. O Ministério da Saúde também adverte para as chances de hemorragia, que ocorre quando a pele e as paredes da veias se tornam tão finas que podem se romper com pequenos impactos na região.

Existem diferentes tipos de tratamento para as varizes, que podem incluir o uso de medicamentos, sessões de laser e até cirurgia. No entanto, de acordo com o Ministério da Saúde, é muito mais importante adotar medidas de prevenção. É recomendado usar meias de compressão, manter uma alimentação balanceada e ter uma rotina de exercícios físicos, principalmente aqueles que promovem o fortalecimento dos membros inferiores e a circulação sanguínea. Evitar fumar e não manter-se em uma mesma posição por muito tempo também são formas de prevenir as varizes.


Dados do Ministério da Saúde:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/247_varizes.html

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Ricardo Nobili

Dr. Ricardo Nobili

Angiologia

CRM: 31788-7 / RJ

TAGS
circulacao
dor-nas-pernas
varizes

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Quem tem familiares com varizes deve ficar mais atento ao problema?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.