É possível se proteger da ação nociva do sol, mas ainda assim se bronzear?


  • +A
  • -A

Em dias quentes e ensolarados, bate aquela vontade de frequentar praias, piscinas e cachoeiras para aliviar o calor intenso. No entanto, uma velha preocupação também volta a rondar a mente de boa parte dos brasileiros: é possível ficar com a pele bronzeada sem colocar a saúde da pele em risco?

Evite se expor ao sol entre 10 e 16 horas

Segundo a dermatologista Patrícia Mafra, é possível, mas é necessário prestar atenção a alguns fatores importantes para evitar problemas futuros. “Se a intenção é ficar com a pele bronzeada, o ideal é usar um protetor solar e tomar banhos de sol de, no máximo, uma hora, antes das 10 horas da manhã ou depois das 16h”, afirma a médica. É importante também reaplicar o produto a cada duas horas, ou em intervalos menores se você mergulhar na água ou suar muito.    

Fora desses horários, há uma maior incidência de raios UVB, cujo contato excessivo com a pele pode, em vez de bronzeá-la, causar queimaduras, bolhas e manchas. A pele pode sofrer com os mesmos efeitos se os banhos de sol demorarem mais de uma hora, mesmo dentro do horário indicado.

Para ter a pele bronzeada com segurança, não se esqueça do protetor solar

Outro fator essencial para garantir a saúde da pele durante o bronzeamento é o uso do protetor solar. “Os filtros solares devem ser escolhidos de acordo com um diagnóstico de tipo e tom de pele”, explica a dermatologista. Quem tem a pele oleosa, por exemplo, deve utilizar filtros específicos, como os que possuem toque seco e controlam a oleosidade.

Além disso, o desejo de ter a pele bronzeada não deve ser desculpa para optar por um filtro solar com fator de proteção baixo. O valor mínimo, de acordo com Patrícia, deve ser 30 e o produto deve ser reaplicado, pelo menos, a cada duas horas. Lembre-se ainda que o uso de chapéu, boné e guarda-sol ajuda a evitar que a pele seja queimada pelo sol.

Dra. Patrícia Mafra é dermatologista, graduada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FCM-MG), tem residência em Clínica Médica pelo Hospital Felício Rocho de Belo Horizonte e é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). CRM-MG: 37955

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
manchas-na-pele
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "É possível se proteger da ação nociva do sol, mas ainda assim se bronzear?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.