Peeling químico: como funciona esse tratamento para combater manchas e outras imperfeições na pele?


  • +A
  • -A
Imagem do post Peeling químico: como funciona esse tratamento para combater manchas e outras imperfeições na pele?

O sol, falta do uso do protetor solar e medicamentos podem gerar manchas e imperfeições na pele. Uma forma comum de tratamento para remoção dessas manchas é o peeling. Ele existe em três tipos: mecânico, a laser e químico. Esse último utiliza substâncias químicas combinadas com a abrasão, que pode ser superficial, média ou profunda, dependendo do agente e da concentração.

Peeling químico ajuda no rejuvenescimento da pele

A intenção do peeling químico é acelerar o processo de renovação celular a partir das camadas mais profundas da pele, ao mesmo tempo em que são eliminadas as camadas mais envelhecidas. “As substâncias mais comuns usadas durante o procedimento são o ácido salicílico, para pacientes com pele acneica, e o ácido retinóico, que ajuda a renovar as células e promove o rejuvenescimento. Existe ainda o peeling de Jessner e de TCA, que pode ser associado a outros peelings”, explica a dermatologista Renata Roxo.

O peeling químico age como o físico, fazendo uma queimadura superficial na pele e uma exfoliação que vai provocar a renovação celular, mas ao mesmo tempo utilizando substâncias que estimulam o colágeno e ajudam a compactar a pele e reduzir as rugas. Entretanto, quanto mais profundo o procedimento, maiores são os riscos de complicações, como manchas e cicatrizes.

É possível remover manchas por completo com o peeling químico

Os peelings químicos servem para todo tipo de pele, mas cada um com sua indicação específica. O com ácido salicílico serve para as oleosas, o retinoico principalmente para as negras. “O peeling é indicado para remover manchas, retirar o aspecto de pele opaca, dar brilho, viço, amenizar rugas finas”, recomenda Renata. A única contraindicação são pessoas alérgicas aos componentes, peles muito sensíveis e grávidas, que só podem fazer o procedimento mecânico.

É possível remover totalmente manchas com o peeling químico, entretanto não são todos os tipos de mancha. Pintas, por exemplo não sairão e algumas manchas só saem por completo com laser ou luz pulsada. “Mas as superficiais, como melasmas, saem todas. A gente recomenda uma série de peelings”, indica Renata.

O processo não é doloroso e basicamente só causa ardência. No pós, os cuidados são principalmente na proteção solar, limpeza e hidratação adequada para cada tipo de pele. “Indico também o uso de máscaras uma vez por semana para repor essa renovação celular da descamação que acontece”, completa a dermatologista.

Dra. Renata Roxo é dermatologista na clínica Dermagrupo. CRM 5268558-5

TAGS
peeling
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "Peeling químico: como funciona esse tratamento para combater manchas e outras imperfeições na pele?"

Adriana

Gostaria de saber,qual melhor peeling,p minha pele,tenho.muito melasma,minha médica me.passou um ácido p manipular outros n,só q achei.os dá farmácia muito caro

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.