O vírus do herpes labial é o mesmo do genital?

  • +A
  • -A

O herpes, no geral, é um problema associado à boca—aos lábios mais precisamente—por ser conhecido, erroneamente, como a “doença do beijo”. Contudo, o que muita gente não sabe é que esse vírus pode atingir as mais diversas partes do corpo e, apesar do microrganismo não ter grandes diferenças, é necessário seguir tratamentos específicos para cada região. Além dos lábios, os órgãos genitais são, por exemplo, uma área comum de infecções causadas pelo herpes e precisam de cuidados específicos.

 

Vírus semelhantes, tratamentos diferentes

 

O herpes labial e genital, chamados de “HSV1” e “HSV2”, respectivamente, podem ser considerados muito similares, quase idênticos, pois se manifestam de maneiras iguais e partem da mesma família do vírus. Como essa infecção é contraída de pessoa a pessoa pelo contato de pele, o herpes genital também aumentou a sua incidência devido às relações sexuais orais. A dermatologista  Dra. Sylvia Cysneiros explica mais sobre os dois tipos de vírus responsáveis pela doença. “Ambos os tipos têm tendência à recorrência das lesões, porém no caso de herpes genital essa frequência é cerca de quatro vezes maior”, ressalta a profissional.

 

Veja as principais diferenças entre herpes labial e herpes genital

 

Herpes labial: Segundo a dermatologista, o herpes labial pode ser transmitido por contato direto com as lesões e perinatal (parto e aleitamento) enquanto que o genital é transmitido mais frequentemente por relações sexuais.

 

Herpes genital: No caso do herpes genital, raramente é observada a presença das vesículas, o que torna o diagnóstico precoce mais difícil pela semelhança com outras doenças sexualmente transmissíveis.

 

Como devemos tratar os herpes simples?

 

Em geral, tanto no HSV1 como no HSV2, o tratamento passa pelo uso de pomada antiviral. O processo dura de uma a duas semanas (7 a 14 dias). Caso a cicatrização demore, o médico poderá recomendar o uso de outros cremes. No entanto, tanto para herpes genital quanto para a labial, o conselho da Dra. Sylvia é o mesmo: “prevenção”.

 

“O tratamento de ambos é feito através de medicação antiviral, oral ou tópica, a critério do médico, que deve ser iniciada o mais cedo possível minimizando os sintomas e as chances de transmissão”, finaliza a especialista.

Além disso, é bom evitar alimentos ricos em arginina, como leite, iogurte, bacon, presunto, nozes e castanhas, por exemplo, já que esse aminoácido pode acelerar a replicação viral. Outra dica é a suplementação de lisina, outro aminoácido que pode ser encontrado na alimentação, mas que, em doses mais concentradas, é eficaz no controle da doença e diminuição dos sintomas.

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Sylvia Cysneiros

Sylvia Cysneiros

Dermatologia

CRM: CRM52823422 / RJ

TAGS
herpes
herpes-genital
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

10 comentários para "O vírus do herpes labial é o mesmo do genital?"

Leila

Se eu transar com uma pessoa sem camisinha, ele vai contrair o vírus com certeza ? Ou depende da imunidade dele ?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Leila, o vírus da herpes é transmitido pelo contato direto ou indireto com lesões ativas ou por meio da mucosa de uma pessoa infectada, como por exemplo, durante um beijo; por isso o uso do preservativo (camisinha) é importante. Caso tenha dúvidas realize uma consulta com o médico dermatologista/infectologista. Abraços.

Luana

Tive herpes genital aos 8 anos de idade, como posso ter adquirido sem ter tido relações sexuais? Hoje tenho 20 anos e sempre trato recorrente quando meu sistema imunológico está baixo… como isso pode ser possível?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Luana, segue o link de uma de nossas matérias com informações para você:
https://cuidadospelavida.com.br/pele-e-beleza/cuidados-com-a-pele/herpes-infantil-saiba-como-identificar-tratar-infeccao-criancas
Abraços.

Jéssica

oi bom dia uns 5 anos atras apareceu a herpes genital em mim e ate certo momento nao tinha mais aparecido ennhum sintoma até que ontem a noite senti meu labio superior arder fui no banheiro e vi que era herpes labial. Meu novo namorado apresenta pequenas bolinhas muitos separadas pela boca quase que nao da pra perceber mais nao liguei, so vim me da conta agora que pode ser no caso dele pq apareceu em mim ontem em um momento que esrava estressada e preocupada. E ontem fiz sexo oral e vaginal e ele tambem fez em mim posso saber se pode aparecer ou em mim ou nele como estar em mim ou tem algum tratamento que podemos fazer junto para que pelo menos evite aparecer a lesao.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Jéssica, converse com seu namorado, vocês podem ir ao CTA – Centro de Testagem e Aconselhamento para serem orientados ou o médico mais próximo, lembrando que para evitar a transmissão do herpes durante o sexo (em todas as suas expressões), recomenda-se ainda: usar sempre camisinha; evitar o contato sexual caso o parceiro tenha coceira, vermelhidão ou feridas com líquidos na região genital, coxas ou ânus; evitar compartilhar itens íntimos com o parceiro infectado e com sintomas (roupa de banho, toalha, sabonete etc). Temos outras matérias para você em https://cuidadospelavida.com.br/busca/herpes. Abraços para você e seu namorado.

Elisangela Silveira

Herpes do tipo 1 e2 pode sair nos seios? Minha filha tem 14 anos e sentiu coceira nos seios fui ver parece herpes

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Elisangela, a dermatologista Dra. Cinthya Basaglia afirma que os sintomas podem surgir em outros locais do corpo sem ser os lábios e a região genital. As lesões por vezes aparecem na face, tórax e pernas, por exemplo. Confira mais uma matéria com informações mais completas sobre os tipos de herpes clicando no link abaixo. Até a próxima!

https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/herpes/partes-corpo-herpes-pode-se-manifestar

Flávia

Oi boa tarde, sou portadora do vírus herpes genital, eu gostaria muito em saber uma coisa , caso eu fizer sexo oral no meu parceiro no período que está as boias estao presente no meu corpo, corro o resco de tramitação, , pq falar que o contato dereitamente e indiretamente. Pq a vezes lemos umas coisas que deixa agente e mais confusa.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Flávia. A prática do sexo oral favorece a infecção pelo vírus do tipo 2 nos lábios e do tipo 1 nos genitais. Apesar de ser mais freqüente encontrar o tipo 1 nos lábios e o tipo 2 nos genitais, nada impede a presença de ambos tanto na região genital quanto na oral. Dessa forma é importante sim evitar praticar sexo oral, principalmente quando o parceiro apresenta sintomas de herpes labial, como vermelhidão ou bolhas ao redor da boca ou do nariz, pois embora o herpes labial e genital possam ser de diferentes tipos, podem passar de uma região para a outra. Até breve!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.