Qual é a idade mais comum para psoríase aparecer?


  • +A
  • -A

A psoríase é uma doença crônica (sem cura) e não transmissível de pele que tem como causa múltiplos fatores. Misturam-se fatores genéticos, imunológicos e ambientais (fumo, álcool, medicamentos, infecções, estresse, obesidade) para provocar o quadro. De acordo com a dermatologista Daniela Aidar, há dois momentos da vida em que a doença acontece com mais frequência.

 

Idades em que a psoríase é mais comum e os sintomas da doença

 


“São relatados dois picos de incidência da psoríase: dos 20-30 anos; e dos 50-60 anos de idade. Porém, ela pode ocorrer em qualquer idade, desde a infância até a oitava década de vida. Acomete tanto homens quanto mulheres e possui prevalência de aproximadamente 2% da população mundial. Não se sabe porque ocorrem esses dois picos de acometimento, é apenas um dado que foi notado depois de vários estudos”, afirma a especialista.

A doença geralmente se manifesta com lesões de pele avermelhadas e descamativas (principalmente couro cabeludo, joelhos, cotovelos, mãos, pés e tronco), mas existem também outros subtipos de psoríase, podendo apresentar pústulas, acometimento de unhas e articulações (juntas) ou lesões disseminadas por todo o corpo. As lesões podem causar coceira e impactam bastante na auto-estima dos pacientes.

 

Tratamento e riscos da psoríase

 


O tratamento da psoríase depende de fatores como gravidade,
acometimento ou não de articulações e unhas, além da idade do paciente. Segundo a médica, é possível ter um bom controle e uma melhor a qualidade de vida. “Em casos mais discretos e localizados, são usados corticóides tópicos, cremes à base de uréia e/ou ácido salicílico, análogos da vitamina D3 tópicos (calcipotriol) etc. Casos mais disseminados podem necessitar de ‘banhos de luz’ (fototerapia) e medicamentos via oral (ex: imunossupressores)”, explica Daniela.

A psoríase está relacionada a alguns riscos, como de síndrome metabólica (sobrepeso/obesidade, aumento do perfil lipídico e resistência à insulina); aumento do risco cardiovascular, principalmente nos quadros mais graves; e acometimento das articulações (artrite psoriásica). Neste caso, deve-se ter um acompanhamento conjunto entre dermatologista e reumatologista. “Todos os pacientes com psoríase devem manter o seguimento médico com um clínico”, conclui a dermatologista.

 

Dra. Daniela Aidar é dermatologista formada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). CRM-SP: 156459

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Qual é a idade mais comum para psoríase aparecer?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.