Angina no peito: saiba as causas, sintomas e tratamento!


  • +A
  • -A

A angina de peito se caracteriza pela sensação de dor ou aperto na região e é causada, geralmente, por uma isquemia cardíaca. Este processo gera a diminuição do fluxo de sangue que segue pelas artérias coronárias, levando oxigênio até o coração, fazendo com que esses sintomas apareçam. A isquemia se deve, muitas vezes, ao acúmulo de placas de gordura nas artérias coronárias.

Em cada tipo de angina os sintomas se apresentam de formas distintas


“A angina causa a sensação de aperto, pressão, peso ou dor no peito.
Pode ser súbita ou voltar a ocorrer ao longo do tempo. Podem ocorrer também dores no braço, maxilar ou pescoço, sensação de indigestão e azia, associados ainda à sudorese e mal estar”, informa a cardiologista Bruna Baptistini.

A angina é classificada em dois tipos e em ambos há praticamente os mesmos sintomas, mas com algumas diferenças importantes. No caso da angina denominada estável, a sensação de dor, aperto e queimação na região do peito costuma durar de 5 a 10 minutos e tende a melhorar com descanso ou remédios. Já na angina instável, esses mesmos sinais costumam durar mais de 20 minutos, o que exige que o paciente seja levado imediatamente ao pronto-socorro.

Causa, prevenção e tratamento da angina


A médica explica que o surgimento da angina é decorrente do desequilíbrio entre oferta e consumo de oxigênio no sangue, quando há placas de gordura nas paredes dos vasos do coração. Essas placas são formadas ao longo da vida, especialmente de quem tem problemas cardiovasculares,
como pressão alta ou colesterol elevado.

Segundo a especialista, a prevenção da angina deve ser feita com base no controle dos fatores de risco (tabagismo, obesidade, pressão alta) e no uso regular de medicações, quando prescritas. “O tratamento varia conforme o grau de comprometimento das artérias, função do coração e fatores de risco associados. De maneira geral, tem-se 3 formas de abordagem: tratamento farmacológico, cirúrgico ou endovascular (colocação de stent)”.

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Bruna Baptistini

Dra. Bruna Baptistini

Cardiologia

CRM: 145229 / SP

TAGS
cardiovascular
colesterol
coracao
dor-no-peito
infarto
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

14 comentários para "Angina no peito: saiba as causas, sintomas e tratamento!"

Simone

Muito boa

Margot

Excelente

PEDRO

Estou centino uma dor no peito com um entalo subindo no pescoço. O que pode ser. Gastrite ou angina

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Pedro, a partir de uma avaliação o médico conseguirá determinar o quadro que levou à formação deste sintoma e poderá indicar o tratamento adequado. Procure um serviço de saúde próximo de sua residência e realize uma consulta. Melhoras.

Maria das Graças Modesto Dias

Boa noite, tenho 67 já sofri um infarto, tenho 4 stent, e fique com angina, se me esforço ou passo nervoso sinto a dor no peito como se fosse a dor do infarto só que com menor intensidade, tomo vastarel e monocordil duas vezes dia, mesmo assim sinto dor mediante os relatos acima. teria alga a mais que eu possa fazer pra não sentir dor com pequenos esforços.Obrigada

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Maria das Graças, segue o link de uma de nossas matérias com informações para você:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/cardiovascular/complementar-recuperacao-infarto
Abraços.

Arlete Marcal

Olá, já algum tempo venho sentindo uma dor no maxilar, do lado esquerdo bem abaixo do ouvido, e um desconforto na hora de dormir de lado, sinto que está prendendo minha respiração além de uma sensação muito ruim no ombro. E agora por esses dias comecei a sentir uma dor na axila que vai para a mama queimando. E aí já comecei a sentir também o pescoço, quando não aguento mais tomo um remédio pra dor ou um relaxante muscular melhora. Estive na médica ela olhou a mama disse que não tem alterações e me receitou um ibuprofemo. Mas eu não disse sobre esses outros sintomas, é tanta coisa que não sei o que fazer as vezes acho que é paranóia da minha cabeça e estou procurando doença, mas é que realmente sinto tudo isso. Tenho quase certeza que tenho problemas no coração , sinto as vezes que ele não está batendo direito e as vezes também sinto uma vontade de tossir pra dar alívio nesse desconforto que sinto, parece que quando tusso da um alívio. Mas é tão difícil conseguir falar tudo isso pro médico, quando chego no consultório da amnésia.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Arlete, marque uma avaliação com o cardiologista, e não deixe de relatar todos os sintomas, pois só assim ele poderá te auxiliar. Melhoras.

ederson

Bom dia!sinto dor no meio do peito parece q to infartando muita tontura o dia todo dores no pescoço perto da nuca e muita dor nas costas será q pode ser isso?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Ederson, é complicado diagnosticá-lo apenas com essas informações. É necessário realizar avaliação com o médico especialista para que ele possa realizar o diagnóstico e, caso seja necessário, prescrever um tratamento. Abraços.

Margarete Lima

Bom dia estou com 56 anos.Tenho insuficiência cardíaca em 3 válvulas,aorta,mitral e tricuspide.Meu ventrículo esquerdo está maior.Tenho asma,doença de Crohn,fibromialgia tenho sentido dores generalizadas e canso só de subir uma escada.Tomo vários remédios.Não sinto melhora.Perca de memória recente e depressão.Estou até perdendo os dentes.Fui professora,passei em 8 concursos.Os médicos me aposentaram daPMSP. São 18 anos de luta.O cardio disse: viva cada dia como se fosse o último.Tenho sentido pressão no peito quando fico nervosa ou cansada sem fazer nada.Sinto vontade de desistir.Pergunto os porquês sem me vitimizar?? Estou triste.Obrigada por poder desabafar.O que vcs acham??

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Margarete, obrigado por compartilhar seu comentário conosco. Recomendamos que continue com o tratamento prescrito pelo médico. Desejamos profundas melhoras! Abraços.

Sandra

Minha mãe tem 64 anos tem pressão alta mas controlada, senti uma dor que vem do estômago até a garganta foi ao cardiologista e disse que N era angina, pode ser ansiedade?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Sandra, somente um exame poderá dizer o diagnóstico correto, converse com o otorrinolaringologista e marque um psiquiatra eles podem te ajudar a entender o motivo. Esperamos que tenha melhora.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.