Hipertensão: Por que a hipertrofia do coração é prejudicial ao órgão?

  • +A
  • -A

A hipertensão é uma doença em que os níveis da pressão arterial ficam perigosamente alterados, fazendo com que as artérias exerçam certa resistência ao sangue bombeado pelo coração, provocando uma sobrecarga no órgão e aumentando os riscos de AVC e de infarto. Uma das complicações da pressão arterial é a hipertrofia do coração.  

Hipertrofia do coração aumenta o risco de arritmias

 

A chamada hipertrofia cardíaca é o aumento do tamanho do coração, que acontece quando o organismo precisa que o órgão trabalhe de forma mais intensa. No entanto, esse quadro pode gerar problemas: “A hipertrofia do coração diminui a elasticidade do músculo cardíaco e altera a sua complacência, ou seja a capacidade de distender para encher-se de sangue. O coração fica mais rígido e menos complacente, além de mais sujeito a arritmias cardíacas”, explica a cardiologista Ana Catarina Periotto.

De acordo com a médica, alguns fatores podem levar a uma hipertrofia do coração, como doenças renais, fatores genéticos e um quadro de hipertensão mal controlado. “Se a causa for a hipertensão, quanto melhor e mais controlada, maior é a possibilidade de melhora do grau de hipertrofia. Mas, se a causa for genética ou renal, o problema é irreversível e, nestes casos, são usados medicamentos vasodilatadores e betabloqueadores para impedir sua progressão e melhorar a performance cardíaca”, informa a especialista.

Disfunções no coração podem levar à morte


O coração é um órgão vital e qualquer alteração em seu funcionamento provoca mudanças em todo o corpo e pode, muitas vezes, ser letal. É o caso da hipertrofia do coração e do infarto. Segundo o Ministério da Saúde, todo ano cerca de 300 mil pessoas sofrem um
infarto agudo do miocárdio, que acaba sendo fatal para 30% dos casos. Por isso, é fundamental monitorar a saúde cardíaca e buscar ajuda médica assim que notar qualquer sinal de que algo não vai bem.

É recomendado também evitar os fatores de risco que levam a um quadro de hipertensão, principalmente as pessoas que têm predisposições genéticas a algum problema cardíaco. Consumo de cigarros e de bebidas alcoólicas, sedentarismo, obesidade, estresse e alimentação rica em sal e gordura são alguns dos fatores que colaboram para o aumento dos níveis da pressão arterial.

Dados do Ministério da Saúde: http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/2796-meu-coracao-seu-coracao-tema-deste-29-9-dia-mundial-do-coracao-2018

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Ana Catarina de Medeiros Periotto

Dra. Ana Catarina de Medeiros Periotto

Cardiologia

CRM: 141696 / SP

TAGS
cardiovascular
coracao
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Hipertensão: Por que a hipertrofia do coração é prejudicial ao órgão?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.