Hipertensão na juventude: é possível? Quais são as causas?

  • +A
  • -A

Por mais que a hipertensão se manifeste mais comumente na fase adulta, trata-se de uma doença que pode acometer indivíduos nas mais variadas faixas etárias. Como o problema em questão está diretamente associado a hábitos ruins de vida, os quais podem atuar como fatores de risco, a adoção de práticas saudáveis desde a infância se torna fundamental para diminuir os riscos de sofrer com a doença no futuro.   

Hipertensão em crianças e adolescentes


“A hipertensão arterial sistêmica é uma doença que, na atualidade, atinge todas as faixas etárias, diversas etnias e ambos os sexos. Apesar da fase adulta ser a de maior incidência, é na infância/adolescência que a
hipertensão arterial pode ser detectada e controlada precocemente. Portanto, medir a pressão arterial das crianças é recomendado em toda avaliação clínica, após os três anos de idade, pelo menos uma vez por ano, como parte do atendimento pediátrico primário”, afirma a cardiologista Bruna Baptistini.

Ainda segundo a especialista, quando uma criança ou adolescente apresenta hipertensão arterial, é preciso investigar possíveis causas secundárias, como, por exemplo, doenças renais e endocrinológicas. “A HAS primária em crianças e adolescentes está associada ao excesso de peso, baixa prática de atividade física, alimentação inadequada, tabagismo e consumo excessivo de sódio e de álcool”, informa a médica. 

Sendo assim, os pais têm papel fundamental na educação alimentar dos filhos, devendo incentivá-los a desenvolverem hábitos saudáveis desde pequenos. Alimentação balanceada, rica em diversos nutrientes e pobre em sal, gordura e frituras; prática regular de atividade física; controle do estresse na rotina; sono de qualidade, restaurador; e não fumar são medidas cruciais nesse contexto.  

Tratamento é para a vida toda 


Além desses cuidados cotidianos, é importante que o paciente já diagnosticado com hipertensão adote um tratamento medicamentoso para controle do quadro. De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), o tratamento jamais deve ser abandonado, pois é para toda a vida. “O tratamento em crianças e adolescentes é similar ao dos adultos, com medidas conservadoras e/ou tratamento farmacológico. A escolha terapêutica está ligada às causas identificadas”, conclui Baptistini.

 

Dados da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH):

https://www.sbh.org.br/arquivos/hipertensao/10-mandamentos-contra-a-pressao-alta/

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Bruna Baptistini

Dra. Bruna Baptistini

Cardiologia

CRM: 145229 / SP

TAGS
cardiovascular
hipertensao
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "Hipertensão na juventude: é possível? Quais são as causas?"
Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.