Hipertensão: Por que é fundamental tomar medicação na ausência de sintomas?


  • +A
  • -A

O consumo regular de medicamentos prescritos por um especialista é fundamental para garantir que a pressão arterial de um paciente com hipertensão seja mantida sob controle. E, além disso, os remédios devem continuar sendo parte da rotina mesmo daqueles que não apresentam sintomas ou que estão com a pressão em níveis controlados há bastante tempo.

Tratamento da hipertensão é para a vida toda


Existem motivos para essa preocupação constante. “A doença é silenciosa. Mesmo sem trazer sintomas perceptíveis, os vasos sanguíneos, as artérias do cérebro, o coração e os rins estão sendo danificados. É um processo cumulativo”, explica o cardiologista Francisco Flavio Costa Filho. O benefício será muito menor se o tratamento for iniciado apenas quando surgirem danos nesses órgãos.

Os casos de hipertensão controlada podem ter alterações nos valores da pressão arterial e não apresentar nenhum sintoma, o que reforça a necessidade da medicação. “Nosso corpo vai sofrendo alterações com o passar dos anos. No início do tratamento, uma medicação só pode ser o suficiente para deixar a pressão sob controle, mas isso pode mudar”, afirma o profissional. Por isso, é importante sempre visitar um médico para possíveis mudanças no tratamento.

Poucos casos de hipertensão não precisam de medicamentos


De acordo com Francisco Flavio, em apenas duas situações é possível dispensar o uso da medicação. A primeira é o diagnóstico errado da hipertensão, sendo necessárias reavaliações para eliminar qualquer dúvida. E o outro cenário é a hipertensão provocada por outra doença, como estenose da artéria renal e coarctação de aorta, que correspondem a menos de 10% dos pacientes com pressão alta e que podem ser tratados com a resolução do problema inicial.

Mas a grande maioria das pessoas hipertensas deve realizar o tratamento continuamente, ao longo de toda a vida. Os riscos de uma interrupção ou falta de medidas contra a doença são vários. Infarto do miocárdio, insuficiência cardíaca, AVC, insuficiência renal, cegueira e demência são alguns deles. Mulheres grávidas podem apresentar eclâmpsia, morte fetal e materna.

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Francisco Flávio Costa Filho

Dr. Francisco Flávio Costa Filho

Cardiologia

CRM: 141903 / SP

TAGS
cardiovascular
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

11 comentários para "Hipertensão: Por que é fundamental tomar medicação na ausência de sintomas?"

JOSEILDA

muito bom. me alertou , visto que sou hipertensa e não tomo o remédio com frequencia

Simone Bacus

devo ir anualmente ao cardiologista? e como o mesmo saberá se meu remédio está surtindo o efeito desejado?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Simone. Realizar exames preventivos é uma forma de manter a saúde “em dia”, e não existe nenhum mal em realiza-los. Com o devido acompanhamento seu cardiologista poderá identificar se o tratamento indicado está sendo eficaz ou não. Dessa forma poderá alterar ou readequar o tratamento atual. Até a próxima.

Loide Amâncio de Oliveira

Muito obrigada pelo alerta! É muito bom saber porque mesmo com a pressão arterial estabilizadas não podemos abandonar a medicação.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Loide. Seguir o tratamento até o final e não deixar de tomar os medicamentos prescritos pelo médico são fatores cruciais na eficacia do tratamento. Continue por aqui para acompanhar mais matérias como essa. Até a próxima.

mario poffo

Sou ciclista(era)! pedalava diariamente em torno de 35 km. Em outubro/2018 ao voltar do pedal, meu coração disparou(!) minha pressão chegou a 19/09 me senti muito mal, acabei indo para o cardiologista, que através de exames constatou que sou hipertenso, aliás, e que a mesma me acompanha há muitos anos, e como não havia sintomas, nunca fiz a aferição! O cardiologista identificou PVM(prolapso da válvula mitral) e meu nível de colesterol estava muito alto, não pela alimentação, mas sim, meu figado produz esta quantidade. Hoje tomo medicamento para hipertensão e para baixar o nível de gordura no meu sangue. PEDAL, até poderia continuar segundo o cardiologista, porém, não consigo mais…(pânico)!!! Hoje faço minhas caminhadas que me deixam muito bem!!! OBJETIVO DESTE RELATO, É PARA QUE LEMBRAMOS QUE TEMOS DOENÇAS QUE NÃO AVISAM, NÃO TEM SINTOMAS, PORÉM, COM O PASSAR DOS ANOS ELAS FAZEM UM ESTRAGO ENORME! e aí, temos que correr atras!!! Quando há ainda a possibilidade! Abraços aos leitores.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Mario. Agradecemos por compartilhar seu relato, ele é de grande valia para nós. Seguindo o tratamento indicado pelo profissional, aliando junto a uma alimentação balanceada e atividades físicas adequadas é possível controlar os sintomas e trazer grande melhora na qualidade de vida do paciente. Continue por aqui nos acompanhando para mais informações e matérias como essa. Até logo.

Ernani Marimon

Tenho 81 anos, sempre tomei remédios para pressão alta, entre eles estava a Losartana eficiente até uma determinada data, minha pressão ficou descontrolada chegando atingir 19,5/10, em consulta com o médico, me receitou um novo medicamento VENZER (Candesartana Cilexetila), embora mais caro mas muito mais eficaz. Atualmente está se mantendo em 12/7 e pulsação média de 60 batimentos cardíacos por minuto. Obrigado por suas recomendações. Abraços.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Ernani. Agradecemos por seu relato. Estamos contentes com o progresso do seu tratamento. Continue conosco para mais matérias sobre saúde, doenças e tratamentos. Abraços!

José Carlos Soares

Bom dia, estou muito feliz em saber que existem especialistas para nos orientar,sobre a nossa saúde.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, José. Agradecemos por seu comentário! Continue conosco para acompanhar todas as nossas publicações. Abraços!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.