Hipertensão: Como o consumo de álcool afeta as artérias?

  • +A
  • -A

A hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta, afeta aproximadamente 25% da população brasileira. A doença requer acompanhamento e medicação contínua e exige alguns cuidados e mudança de hábitos, como reduzir a ingestão de sal, evitar o fumo e praticar exercícios físicos com regularidade. Mas e o consumo de álcool? Ele também aumenta a pressão arterial? Entenda mais sobre o assunto. 

Consumo de álcool é um fator de risco para hipertensão


Embora não se tenha certeza sobre os efeitos do álcool na pressão arterial, já foram realizados diversos estudos que indicaram que pessoas que consomem bebidas alcoólicas com regularidade ou em excesso estão mais sujeitas ao desenvolvimento da hipertensão.

Algumas pesquisas apontam que o álcool colabora para o enrijecimento das artérias, prejudicando o bombeamento de sangue pelo corpo. Além disso, se a pessoa já consome bebidas alcoólicas e já tem a pressão alta, o cardiologista Francisco Flávio Costa Filho faz um alerta em relação à quantidade.

“Se você já tem esse hábito, faz tratamento para a hipertensão, porém ainda não conseguiu o controle (pressão arterial menor que 140x90mmHg), reduza a quantidade de álcool para no máximo 2 unidades por dia para homens e no máximo 1,2 unidade por semana para mulheres”, recomenda o médico. Ou seja, 250 mililitros de vinho ou 500 mL de cerveja para os homens e 150 mL de vinho e 300 mL de cerveja para as mulheres.

Exagero nas bebidas alcoólicas pode levar ao infarto 


O especialista destaca ainda o perigo de fazer um “banco de horas” do álcool. Isso significa passar a semana sem beber e exagerar no consumo de álcool nos fins de semana. “Vou consumir todas as latinhas que não ingeri na semana no churrasco de domingo! Sobre isso, já existe um estudo específico que mostrou um risco maior de infarto nas primeiras 24 horas após um episódio de exagero”, diz o cardiologista.

Esse risco é, de fato, preocupante para quem tem hipertensão. “Um estudo observacional analisou mais de 12 mil pacientes infartados em mais de 52 países e concluiu que, apesar do aparente efeito protetor do uso de leve a moderada quantidade de álcool rotineiramente, o uso abusivo em um mesmo dia, ou seja, mais de 6 doses em um mesmo dia, mesma balada ou mesma resenha do futebol, esteve associado a um aumento de 40% no risco de infarto nas 24 horas seguintes”, completa o médico.

Por isso, é importante pegar leve na hora de beber, principalmente se você sofre de pressão alta. Sobre haver alguma bebida alcoólica que auxilie no controle da pressão arterial, o cardiologista é enfático: “Até o momento, são especulações”. Para finalizar, o médico dá aquele recado importante que todo mundo conhece, mas é sempre bom lembrar: “Se beber, não dirija”!


Dados do Ministério da Saúde:
http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/45446-no-brasil-388-pessoas-morrem-por-dia-por-hipertensao

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Francisco Flávio Costa Filho

Dr. Francisco Flávio Costa Filho

Cardiologia

CRM: 141903 / SP

TAGS
cardiovascular
coracao
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "Hipertensão: Como o consumo de álcool afeta as artérias?"

Carlos Morato

Muito obrigado pelo comentário acima. Apesar de não ir ao médico pessoalmente pois com isso temo que ele sempre irá achar algo errado em mim(Kkk), apelo para conselhos médicos e especialistas pela Internet. Menos pior assim. Nasci e cresci tendo modelos de heróis da Marvel, ou seja, tendo a falsa impressão que sou um herói indestrutível. Errôneamente, por esta cultura dos quadrinhos não tenho me cuidado bem. Tempos atrás precisou de um grande susto para largar o cigarro, mas consegui. Tomei outro recentemente agora e vou largar o hábito do Banco de horas definitivamente.Pode ser tarde mas seria pior se continuasse com este hábito.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.