Casos de infarto em jovens são comuns?


  • +A
  • -A

Ao falarmos do infarto, uma das principais complicações da pressão alta, a maioria das pessoas se lembra de casos em idosos. Afinal, quanto maior a idade, maior a chance de sofrer um infarto. No entanto, esse evento cardiovascular também pode atingir os mais jovens e, neles, apresenta algumas particularidades que não podem ser deixadas de lado.

 

Estilo de vida está aumentando o número de infartos em jovens

 

De acordo com a cardiologista Ana Catarina de Medeiros Periotto, os registros de infartos na população entre os 20 e os 40 anos de idade estão aumentando: “Casos assim estão cada vez mais comuns devido ao estilo de vida pouco saudável, com alto consumo de cigarros e gorduras saturada e trans, além da obesidade e sedentarismo”, afirma a médica.

Além disso, o infarto em um indivíduo jovem costuma ser mais grave porque, ao longo da vida, o corpo cria uma rede que consegue suprir a falta de sangue, chamada circulação colateral. “Jovens de 30 a 40 anos têm menos artérias colaterais e, por isso, ao sofrerem a obstrução de uma artéria coronária, perdem grande quantidade de massa muscular, levando à insuficiência cardíaca e à morte”, alerta a médica.

 

Nos jovens, infarto costuma ser mais rápido

 

Outro problema do infarto em jovens é a velocidade com que o entupimento das artérias ocorre. Enquanto nos idosos e em pessoas de meia idade, a obstrução é mais lenta, nos jovens, as artérias afetadas são maiores e podem entupir subitamente. Em relação aos sintomas, não existem diferenças significativas entre as faixas etárias.

A melhor maneira de prevenir o infarto é conhecer os fatores de risco e evitar o que for possível. “Há fatores que podem ser combatidos, como fumo, sedentarismo, diabetes, hipertensão e colesterol elevado, e os fatores de risco não modificáveis, que é o histórico familiar de doença precoce em parentes de primeiro grau”, afirma a cardiologista.

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Ana Catarina de Medeiros Periotto

Dra. Ana Catarina de Medeiros Periotto

Cardiologia

CRM: 141696 / SP

TAGS
cardiovascular
coracao
infarto
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

7 comentários para "Casos de infarto em jovens são comuns?"

Carlos Silva

Tive um ATI é uma coronária estava com 83% de obstrução, fui submetido a cateterismo e angioplastia. Perdi cerca de 18 quilos com reeducação alimentar. Posso ter perdido massa muscular ao invés de ter havido redução de peso?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Carlos, só é possível identificar se houve perda da massa muscular ou massa magra diante de uma consulta com o especialista. Após exames ele poderá orienta-lo de forma mais abrangente e completa. Até breve.

Luís Santos

Gostei muito da explicação sobre alertas. gostaria de fazer tudo que previnem um infarto vou tentar tenho problemas com pressão alta tenho 54 anos

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Luís. Temos diversas matérias sobre esse tema. Clique no link abaixo e confira. Até breve.

https://cuidadospelavida.com.br/busca/infarto

Antonio Paulo Camilo da Silva

Preciso de Sinergen 5/20mg a Droga Raia, informou que eu fui descadastrados, tenho o Cadastro a muitos anos com vocês e compro 3 cxs.. a cada três meses CPF043987508-00

Adriano

Bom dia.Sofri um infarto em dezembro tenho 36 anos a fracao de injecao continua a 35% tem chance de aumentar?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Adriano. É importante consultar seu médico para orientações mais completas, pois cada paciente possui sua particularidade e só possível indicar o tratamento adequado diante de uma consulta presencial. Até a próxima.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.