Aposentada de Manaus controla pressão alta há cinco anos com tratamento adequado


  • +A
  • -A

Segundo as estatísticas, a hipertensão é uma condição que afeta 25% dos brasileiros e mais de 50% dos idosos do país. Portanto, é um problema comum e perigoso, principalmente  porque surge sem a presença de sintomas. As causas são diversas e o tratamento deve ser iniciado imediatamente após o diagnóstico, pois sem o controle necessário as chances de ocorrerem problemas cardíacos sérios se tornam bem grandes.

 

Importância do uso do remédio no tratamento da hipertensão

 

A aposentada Maria do Rosário R. A., de 68 anos, prova que com a adesão correta e comprometida ao tratamento é possível evitar esses riscos e manter uma boa qualidade de vida. “Há cerca de 4 ou 5 anos eu comecei a tomar um medicamento para controlar a minha pressão, que estava alta. De lá para cá, venho usando o remédio sempre e por isso nunca tive problemas, minha pressão vem se mantendo no nível ideal”, afirma Maria.  

A moradora de Manaus (AM) conta que, mesmo com quimioterapia que realiza há mais de 10 anos por conta de um câncer no fígado, sua pressão nunca aumentou desde que passou a tomar o medicamento. “Para não dizer que nunca fiquei sem tomar  o remédio, houve raras vezes em que isso aconteceu, mas por pouco tempo, coisa de 2, 3 dias no máximo. Nesses casos, a pressão logo subiu, acompanhada de tontura, fraqueza e mal estar”, diz a aposentada.

 

Hábitos saudáveis são fundamentais para controlar pressão alta

 

O remédio é, sem dúvidas, parte essencial do tratamento para controlar a pressão alta, mas não deve ser a única medida adotada pelo paciente que deseja evitar riscos cardíacos. Aliado ao produto, é preciso mudar o estilo de vida, buscando hábitos mais saudáveis, com destaque para a alimentação balanceada, prática de atividades físicas regulares, corte de cigarro e redução do consumo de álcool.

“As práticas mais recomendadas como complemento ao tratamento da hipertensão são: fazer atividades físicas, como caminhadas, natação e dança; deixar de fumar; reduzir o consumo de sal na alimentação, com corte de alimentos industrializados, gordurosos, massas e pães condimentados; aumentar o consumo de água e fibras”, informa a cardiologista Ana Catarina de Medeiros Periotto.

 

Dra. Ana Catarina de Medeiros Periotto é médica formada pela Universidade Federal do Rio Grande com residência em Cardiologia pelo Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. CRM-SP: 141696 – Site oficial

Foto: Shutterstock

TAGS
cardiovascular
coracao
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Aposentada de Manaus controla pressão alta há cinco anos com tratamento adequado"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.