Queda de cabelo: o que pode ser? Saiba mais sobre as causas deste problema

  • +A
  • -A

A queda de cabelo excessiva é mais comum do que parece. Este problema pode atingir homens e mulheres, embora seja mais comum em homens entre os 40 e os 50 anos de idade. As causas para a perda dos fios podem ser as mais diversas. A dermatologista Christiane Jaccoud conversou conosco sobre o que causa queda de cabelo e como tratá-la para melhorar a autoestima

Perda de cabelo pode ser genética ou derivada de doenças

De acordo com a dermatologista, as causas para queda de cabelo variam bastante. É preciso, primeiro, avaliar se a questão não é genética, como é o caso da calvície. A alopecia androgenética atinge cerca 80% dos homens com mais de 80 anos e, por isso, informações como a idade e o sexo facilitam a chegada ao diagnóstico. 

Também são consideradas, segundo a especialista, “doenças internas, como problemas hormonais, tireoidopatias (principalmente hipotireoidismo), lúpus sistêmico, doenças infectocontagiosas, como sífilis, e deficiências nutricionais de ferro (anemia ferropriva), zinco e vitamina D”. Estão incluídas no rol de doenças aquelas específicas do couro cabeludo, como a dermatite seborreica e a alopecia areata, além de líquen, psoríase e infecções fúngicas. 

Fatores emocionais e medicamentos também causam queda de cabelo


O uso de alguns medicamentos pode trazer efeitos colaterais que incluem a queda de cabelo. Dra. Christiane cita exemplos como antidepressivos, anestésicos e analgésicos potentes. Transtornos emocionais, como a
depressão e a ansiedade, podem igualmente levar à perda dos fios. A Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo (SBD-SP) também indica causas como fumo, álcool, baixa qualidade do sono, estresse e uso excessivo de tinturas.  

É imprescindível procurar um dermatologista ao verificar os primeiros sinais de queda de cabelo excessiva. “Consideramos como sinais de alerta nas quedas capilares: desprendimento de mais de 50 a 100 fios por dia, rarefação ou afinamento dos fios que deixa couro cabeludo visível, aparecimento de focos sem cabelo, perda da implantação da linha do cabelo na região frontal”, comenta a médica, que completa: “Feito o diagnóstico adequado, seguimos com o tratamento direcionado para a causa”.

Mas, afinal, o que é bom para queda de cabelo? “Reposição de nutrientes, uso de shampoos com ativos e limpeza adequada do couro cabeludo”, explica a dermatologista. Em casos específicos, o uso de remédio para queda de cabelo pode ser importante. “Aplicamos substâncias tópicas, que costumam ser utilizadas sempre junto à correção do problema que está causando a queda”, finaliza Dra. Christiane.


Dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo (SBD-SP):
https://www.sbd-sp.org.br/geral/perda-de-fios-pode-ser-genetica-ou-de-origem-multifatorial-e-nem-sempre-e-irreversivel/ 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Christiane Jaccoud

Dra. Christiane Jaccoud

Dermatologia

CRM: 108124 / SP

TAGS
cabelos
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Queda de cabelo: o que pode ser? Saiba mais sobre as causas deste problema"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.