Terapia: psiquiatra mostra como funciona o processo de recuperação da depressão


  • +A
  • -A

A depressão é um transtorno psiquiátrico que atinge cerca de 400 milhões de pessoas ao redor do mundo. Devido ao alto índice, que não para de crescer, a doença passou a ser chamada de mal do século e desperta a atenção de especialistas. Muitas vezes vista como frescura ou apenas uma profunda tristeza, a depressão deve ser encarada verdadeiramente como uma doença e, assim, tratada.

Como funciona o tratamento

Segundo o psiquiatra Marcelo Paoli, o tratamento é realizado com medicamentos e também com psicoterapia. Os quadros leves e moderados podem ser tratados apenas com psicoterapia, mas os mais graves devem ser trabalhados também com o uso de medicação para um resultado eficiente.

A terapia tem como objetivo ajudar o paciente a identificar e a lidar com os problemas, além de estimular as atividades do cotidiano. Os remédios utilizados no tratamento da depressão são, na maioria dos casos, eficientes e minimizam os sintomas do quadro depressivo, de acordo com Paoli. No entanto, o tratamento precisa ser seguido à risca: “O indivíduo deve permanecer tomando a medicação mesmo enquanto se sente bem para evitar que novos episódios ocorram”, enfatiza.

O que é bom para a recuperação

O tempo necessário de uso dos medicamentos prescritos deverá ser determinado pelo psiquiatra, levando em consideração, entre outros fatores, o número de crises e sua duração. No processo de recuperação, o contato e o apoio de amigos, familiares e a procura por uma rotina saudável e em prol do bem-estar são fundamentais para o sucesso do tratamento. Álcool, cigarro e drogas ilícitas podem atrapalhar.

O psiquiatra afirma que a principal atitude a ser tomada é buscar a ajuda de um especialista. “Como há muito estigma sobre transtornos mentais e muitas pessoas acreditam que os psiquiatras se dedicam apenas a casos mais graves, muitos indivíduos deprimidos demoram a iniciar o tratamento e reconquistar sua qualidade de vida”, revela Paoli.

Dr. Marcelo Paoli é psiquiatra, formado pela Universidade Federal de Santa Maria, mestre em Psiquiatria e Psicologia Médica pela Unifesp e atende em São Paulo e São José dos Campos. CRM-SP: 138721

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

11 comentários para "Terapia: psiquiatra mostra como funciona o processo de recuperação da depressão"

soraia cavalcante maranhao soares

Olá boa tarde eu tenho esta maldita doença que me sufoca não só a mim como toda a minha familia começo por minha irmã quando perdeu seu filho em um acidente e ela tentou o suicidio estava fazendo o tratamento com um psiquiatra fiz terapia mais ele deixo de atende pelo plano continuei tomando floxetina e outra medicação que ajuda a durmi e para depresão a noite mesmo tem dia que sinto um vazio e acho que a vida não tem sentindo e que luta não vale a pena mais vou levando tomo sem meu esposo e filhas sem saber pois minha filha mais nova foi vitima de bulle quando pequena fez terapia e tomo medicamento uns anos se recupero mais não gosta de fica onde tem muita gente isto também me deixa triste pois tenho medo de que a depressão dela pode volta minha mãe tem pakso e alzzaime esta em deprsesão sofreu muito com meu pai que era muito raparigueiro minha irmã que cuida dela também esta com depressão toma floxetina como pode me ajuda

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Soraia, aconselhamos você a buscar auxílio com médico psiquiatra, pois somente o profissional após ouvir o seu relato poderá indicar tratamento ou medicamento. Desejamos melhoras a todos. Abraços

Edmar Rodrigues Lanatovitz

Olá, procuro tratamento psicológico ja faz 3 anos ,nesse período já passei por vários, mas até o momento não consegui me adapta com nenhum ,fiquei dois ,três meses indo no tratamento e não era oq eu esperava não me sentia bem ,pq eles não fala oq eu preciso pra melhorar ,é isso mesmo ,estou certo no meu raciocínio? Vocês podem me ajudar?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Edmar. Agradecemos por compartilhar seu relato conosco. O profissional especialista vai orienta-lo de acordo com as necessidades do seu tratamento, e é importante você seguir o tratamento com comprometimento e responsabilidade para trazer melhor qualidade de vida para você. Continue por aqui para mais informações e matérias como essa. Até a próxima.

Maria Aparecida

Infelizmente não são todos os profissionais que se empenham em entender os sintomas do paciente e orientá-lo de forma efetiva. Meu filho, desde a adolescência apresentou sintomas da depressão. Não foram poucos os psiquiatras e psicólogos a quem procurei em busca de ajuda. Não deram importância, um deles dizia que a culpa era minha, que tudo não passava de conflito familiar. Eu, pedagoga, empenhada, sensível ao sofrimento do meu filho, sabia exatamente que não se tratava de conflito. Não tínhamos conflito. Até que há 6 anos ele teve um surto psicótico e de lá para cá foram diversas internações sofridas até que no final de 2017, me deram diagnóstico de esquizofrenia. Se ele tivesse sido tratado corretamente, a doença não teria evoluído tanto.O que me ajuda, é saber que Deus não nos abandona. Não confio em médicos, psicólogos; estes, em sua maioria, só querem dinheiro. É lamentável.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Maria. Agradecemos por compartilhar sua experiência conosco! A esquizofrenia é um transtorno complexo, que exige do paciente e de seus familiares engajamento total com o tratamento, pois apenas seguindo todos os cuidados necessários será possível controlar os sintomas adequadamente. A psicoterapia, tanto individual quanto familiar, é benéfica nos casos da esquizofrenia, sempre em combinação com o tratamento medicamentoso. Desejamos sorte no tratamento do seu filho, um abraço!

Eliana Araujo

Boa tarde!Tenho depressão já a alguns anos, fiz uso de fluoxetina, sertralina e agora estou com fibromialgia, tomo remédios já a uns 8 meses.No incio foi ótimo mas agora parece que os medicamentos não fazem mais efeitos, sinto muito sono e as dores voltaram. Já falei com o médico mas ele não quis trocar os remédios. O que devo fazer?Procuro outro profissional?tenho a sensação que estou só me intoxicando com os remédios!Obrigada pela atenção! E muito bom saber que existem profissionais como vcs!Bom trabalho e Deus abençoe .vcs!

Sueli.moro

Hj.comprei.um.meducamento.com.descinto muito legal.incentivar os atendentes de farmácia serem mais educados ágeis.ajyda muito

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Sueli. Obrigado por compartilhar seu comentário. Continue nos acompanhando para receber mais informações e dicas sobre saúde, doenças e tratamentos. Até a próxima.

João victor

Só respondendo a Eliana Araújo 2 comentários a cima,querida Eliana não se usa 2 medicações da mesma classe como fluoxetina e sertralina ,vc está intoxicando sim e não se auto medique e se foi profissional q passou essas 2 medicações vc deve mudar de profissional urgente!!!

CUIDADOS PELA VIDA

Olá João. Os medicamentos devem ser utilizados de acordo com a prescrição médica. Em caso de dúvidas é válido buscar atendimento com um segundo profissional. Até breve.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.