O que é a esquizofrenia paranoide? Psiquiatra explica os sintomas dessa variação da doença


  • +A
  • -A
Imagem do post O que é a esquizofrenia paranoide? Psiquiatra explica os sintomas dessa variação da doença

A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica que atinge 1% da população mundial, e costuma se manifestar entre os 15 e 35 anos, segundo a Organização Mundial de Saúde. É considerada uma das patologias mais graves da psiquiatria, além de ser crônica e evolutiva. “A esquizofrenia compreende subgrupos com características peculiares. Por exemplo, podemos citar a esquizofrenia hebefrenica, esquizofrenia simples e a própria esquizofrenia paranoide. Essa forma é a mais frequente e clássica, sendo o protótipo das esquizofrenias”, explica o psiquiatra Dr. Carlos Henrique Oliva, de São Paulo.

Quais os sintomas da esquizofrenia paranoide?

A esquizofrenia pode ter características diferentes e particulares referentes a cada fase em que se encontra. Confira a lista dos sintomas mais comuns:

  • Isolamento social, problemas de concentração, prejuízo de higiene pessoal, fatores que afetam a vida profissional e pessoal do indivíduo;
  • Fases de calmaria intercalada de episódios psicóticos;
  • Crenças irreais (polícia ou ladrões perseguindo, vizinhos com má intenções, influência de espíritos maus ou demônios);
  • Alucinações predominante auditivas (escutando pessoas falando mal, acusando, xingando, ordenando ações mesmo estando longe das possíveis fontes sonoras do evento);
  • Desorganização do pensamento observadas em falas confusas com ideias não claras, difíceis de compreender.

Em alguns casos, a internação do paciente pode ser recomendada

De acordo com o psiquiatra, além de medicamentos, a a esquizofrenia paranoide pode levar o paciente à internação dependendo da fase em que a doença se encontra. “Em episódios psicóticos, muitas vezes é necessária a internação (entre 72 horas a até alguns dias) devido ao estado de agitação e confusão mental do paciente, difíceis de serem adequadamente manejados apenas pela família. Nos momentos mais calmos e controlados da doença, o tratamento é adequadamente mantido pelas consultas ambulatoriais”, afirma o médico, ressaltando que o tratamento deve ser complementado com psicoterapia, terapia ocupacional, psicopedagogia, entre outras especialidades.

O paciente com esquizofrenia paranoide consegue viver normalmente com o tratamento?

Essa é uma resposta complexa, de acordo com Oliva. “Viver normalmente é algo difícil de definir. Ainda que existam evidentes variações de gravidade entre pacientes com esquizofrenia, não podemos nos furtar às necessidades especiais que estes pacientes tem durante a vida, como o acesso a um ótimo serviço de saúde mental e acompanhamento das dificuldades emocionais e financeiras dos familiares. Ainda assim, quando bem tratado, o paciente consegue voltar a estudar, trabalhar e ter relacionamentos interpessoais saudáveis”, garante o psiquiatra.

A ajuda da família do paciente é fundamental

Segundo o médico, a esquizofrenia paranoide muitas vezes traz períodos em que o paciente não tem condições de escolher o que é melhor para si, por estar alheio à realidade, ficando evidente a necessidade da ajuda dos familiares. “A ajuda vem desde o suporte aos prejuízos de autonomia básica (higiene, alimentação, etc) do paciente, quando necessário, até em auxiliar o médico na observação de mudanças sutis de comportamento que podem ser aviso de novas crises psicóticas e que, quanto mais cedo identificadas, maior a chance de freiar a evolução dos sintomas e demais problemas”, conclui o médico.

 

Dr Carlos Henrique Oliva é médico psiquiatra com formação na UFPR, UNIFESP e em HARVARD. Atua no estado de São Paulo com registro no CREMESP 142576  http://www.droliva.com.br/

 

TAGS
esquizofrenia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

65 comentários para "O que é a esquizofrenia paranoide? Psiquiatra explica os sintomas dessa variação da doença"

rosalia divina

olá boa tarde, eu quero muito saber se quem tem esquizofrenia paranoico tem direito a passe livre especial. grata! rosalia.

Cuidados Pela Vida

Olá Rosalia, orientamos você a buscar essa informação com a empresa de ônibus que atua em sua cidade, pois a legislação, nesse caso, varia de região para região. Abraços.

Bruna

Olá, tenho um namorado e a pouco descobri que ele é esquizofrênico. Gosto muito dele é quero continuar com ele. Gostaria de saber como posso ajudá-lo e como podemos viver melhor em um relacionamento a dois e se é possível ?

Cuidados Pela Vida

Olá Bruna, você pode acompanhá-lo em uma consulta com o profissional, leve suas dúvidas sobre a doença, ouça o médico com atenção e verifique como você poderá ajudá-lo. Abraços.

jeimisson rigach

olá eu tenho todos esses sintomas ou a maior parte deles e eu acho que ainda tenho mais outros que o sr. não relatou eu acho que sofro de dupla personalidade venho tomando medicamentos mais acho que eles não estão fazendo é feito ou estão piorando meu quadro quais ais recomendações que o Sr. mim daria. Devo mim interna??

Dawana

Olá, fui diagnosticada recentemente com esquizofrenia e gostaria de saber se mentir e criar histórias são sintomas da mesma?

Cuidados Pela Vida

Olá Dawana. Pode ser sintomas de esquizofrenia. Você chegou a relatar isso ao seu médico? Abraços

Ana Cláudia

Tenho uma sobrinha de 19 anos, que descobriu que tem esquizofrenia. já no inicio de sua carreira para a universidade, porém ela agora se sente incapaz de continuar seus estudos. Lhe pergunto? existe aposentadoria pra esta patologia?

Cuidados Pela Vida

Olá Ana Cláudia. Existem alguns critérios de avaliação para se conseguir o benefício. Aconselho que você procure o sindicato da sua região que poderá lhe oferecer informações mais precisas.
Abraços

antonio carlos

ola eu tenho uma namorada que tem muita ansiedade e as vezes fala coisas fora do normal e não sei se isso e escrisofenia ou um tipo de trastorno de ansiedade generativa, tem doença fisica devido isso o que devo fazer? obrigado

Warlley Duarte

Tenho esquizofrenia paranóide e doença de behcet m.35.2 tomo olanzapina de 5 mg, clonazepam 10 gotas e fluoxetina de 20 mg.Quero tomar Ritalina isso pode me ajudar na falta de concentração?

Cuidados Pela Vida

Warlley, infelizmente devido a recomendação da anvisa não podemos fazer indicações de medicamentos prescritos.

Solange

Olá,sou esquizofrenica, faço tratamento. Terei como informar quanto tempo vou demorar p voltar o normal?

Francisco

Meu irmão foi diagnosticado com esse problema, no caso dele o mesmo tem mania de grandeza, sempre buscando o grande investimento pra fazer. Detalhe nao possui dinheiro pra iniciar seus projetos…Ficando apenas no imaginário dele. Recentemente renovou a habilitação, porém o mesmo dirige moto e tem uma vida aparentemente normal, além dos sonhos de grandeza, e o que impressiona é o detalhamento que o mesmo faz, difícil de imaginar o mesmo ser portador dessa doença!Vive sob medicamentos controlados.

Rodrigo

Boa tarde eu sou esquizofrênico e trato em des 10 an

Mariana

Minha psiquiatra me deu o diagnóstico de mania de perseguição tomo os mendicamentos mas não vejo melhora.Me identifiquei com a esquizofrenia paranoide. Devo procurar outro profissional,já que não melhoro?.

Cuidados Pela Vida

Olá Solange, recomendamos que converse com seu médico, pois apenas o profissional que tem ciência do seu quadro e realiza seu acompanhamento poderá te dar uma perspectiva sobre seu tratamento.Estimamos melhoras.

Cuidados Pela Vida

Oi Maria, caso tenha dúvidas no diagnóstico anterior você pode sim realizar uma consulta com outro profissional de sua confiança, mas geralmente os médicos têm razão na indicação do tratamento. Abraços.

Luzia Barbara

Meu Filho mai novo foi diagnósticado com escrizofenia aos 15 anos já fés tratamento e fãs uso de Leponex 100 5 comprimido ao dia hoje Ele esta mais controlado mas mesmo com o tratamento entra en crise de fuga e de acreção queria saber se vou ter quê conviver com este poplema a vida toda

Cuidados Pela Vida

Olá Luiza, como explica o psiquiatra Alexandre Proença: “A esquizofrenia é uma doença crônica. Mesmo que alguns sintomas melhorem ao longo do tempo, a maioria dos pacientes terá que lidar com a doença pelo resto da vida, tendo momentos de piora dos sintomas e momentos de remissão dos sintomas”. Por isso a adesão ao tratamento e acompanhamento médico é imprescindível. A doença não impede o convívio social, bem como a realização das atividades cotidianas. Temos, por exemplo, em nosso site o depoimento de um paciente que convive com a esquizofrenia http://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/mineiro-enfrenta-esquizofrenia
Estimamos melhoras ao seu filho.

Elisabeth

Meu esposo teve diagnóstico de esquizofrenia uns 10 anos atrás. Tratou e passou a ter uma vida “normal “. Hoje não se trata e começou a me falar impropérios. Em alguns momentos parece normal, em outros fica agitado, desconfiado. Me ofende muito, não sei o que fazer, pois ele não aceita se tratar

Cuidados Pela Vida

Oi Elisabeth, o acompanhamento médico é necessário para que o paciente possa ter orientações a respeito de como o tratamento deve prosseguir para que haja uma maior qualidade de vida. Converse com o seu esposo, e explique para ele sobre a importância de cuidar da própria saúde. Abraços.

Grasiela

Ola tenho um irmao que é esquisofrenia paranoite e dependente quimico ele ja usou. Gogumelo cha de buzina fumou pedra ai ficou internado uns 2 meses e agora saiu nao faz uma semena ja ta dizendo que o remdeio nao ta fazendo bem ja tentou atras de droga mesmo adopado do geito que ta o que devemos fazer ele esta comecando a ficar agitado nao querer os remedio

Nilsa

Por incrível q pareça, o meu pai, foi um grande homem. Esquizofrênico, desde os três anos d idade. Meu pai teve dois empregos p me criar qdo casou com minha mãe, acreditem, ela era funcionário público e fazia biscate pq entendia muito d motor d carros. Tinha crises, horríveis, tentou suicídio uma vez. Foi afastado do emprego qdo tudo se agravou. Não podia ficar preocupado!! Política e separação com Mami foi brabo. Porém se recuperava e retonava o meu bom pai. Quero dizer, q todos podem ter uma vida feliz, criar amores, família e nunca abandonar o tratamento.É doloroso, mas o suporte da família, sempre consegue trazer seu ente querido d volta. Esse mundo d ilusões, vozes, não são sempre. Papai tinha uma crise por ano no máximo. Era intensa,assustadora, mas a família precisa saber o q fazer em cada caso. Intensidade da crise. As vezes, uma boa noite de sono, acalma…Hoje ele é falecido. Porém foi um pai e homem q tenho orgulho e saudades

Cuidados Pela Vida

Oi Grasiela, em situações em que a pessoa é viciada em determinada substância, é importante ter o apoio da família e receber orientações sobre como tratar o vício. O uso de drogas por pacientes que já têm o transtorno pode piorar os sintomas e dificultar o tratamento. A solução para esse problema é combater o consumo de drogas e, ao mesmo tempo, a esquizofrenia, com o tratamento prescrito por um especialista. Verifique com o médico que está acompanhando seu irmão, quais as opções de tratamento para a dependência que podem ser atrelados ao tratamento da esquizofrenia. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Nilsa, obrigada por compartilhar a história do seu pai conosco, percebemos através do seu relato que ele foi um grande homem que conseguiu superar a doença para manter uma vida com qualidade. Abraços.

Arceli Foltz knop

Minha sobrinha tem esta doença e boto na cabeça que vai casar com primo e insiste até falou que transou com eleição e da própria doença?

Cuidados Pela Vida

Oi Arceli, crenças irreais e alucinações predominante auditivas são alguns sintomas da esquizofrenia paranoide. Você pode acompanhá-la em uma consulta com o profissional, leve suas dúvidas sobre a doença e os sintomas relatados, assim o médico poderá te auxiliar. Abraços.

Marlene

Meu marido tem todos estes sintomas estou sofrendo com isso ,mais não sei o que fazer pra que ele possa entender que o que tem é esquizofrenia,ele não vai aceitar ,ele nem a higiene ele quer fazer .Me ajudem não sei mais o que fazer,ele tem 57anos ,me dê uma luz !

Lu

Olá, a esquizofrenia e a bipolaridade são muito parecidas ou estou enganada. Abraço

Kalline fontoura

Tenho um filho de 14 anos.. está sendo acompanhado por um psiquiatra q receitou risperidom gotas.. ele teve surtos psicóticos terríveis. .. qse enlouqueço. Sei entrada várias vzs na upa ele afirmando q ia morrer q tinha um isso na garganta.😢

Celia

Minha filha tem este problema mas não aceita tratamento porque dias que não está doente o que fazer.

Marilene flora

Killzone Fontoura vi seu comentário leve seu filho para fazer tratamento com um psiquiatra e psicólogo ele vai ficar bom é uma atividade física..o que ele deve ter ansiedade c depressão .senti vontade de te ajudar minha filha de 19anos tem é uma luta mais ele vai ficar bom.o esporte ajuda muito.bjs

Cuidados Pela Vida

Oi Marlene, nesse caso, como você reconhece a doença, seria conveniente conversar com seu esposo explicando sobre a doença, levando-o a entender como pode melhorar com o auxílio médico e de medicamentos específicos. Esperamos que você tenha sucesso na conversa e que seu esposo melhore. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Lu, temos em nosso site matérias que falam das duas patologias. Segue os links para que você possa ler e aprender mais:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/esquizofrenia-sintomas-causas-tratamento
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/depressao/quais-primeiros-sintomas-transtorno-bipolar

Francisca

Eu cuido de uma criança que chegou a minha vida com 10 anos, a mãe esquizofrênica a família obrigava a criança cuidar dela, muito triste.Ele contando o que acontecia com a convivência com mãe é bem doloroso. A mãe não faz tratamento e vive na rua, ela sabe onde o filho está morando, é uma barra pesada, já é difícil para um dulto conviver com uma pessoa esquizofrênica, imagina uma criança. O pior é que a saúde publica deixa os doentes sem tratamento algum, e para piorar se vc se responsabilizar por uma criança nada e ninguém pode te garantir a sua segurança e nem da sua família. Os órgãos responsáveis só poderão internar se o doente matar alguém. Não é fácil viver a onde as leis e os direitos são para poucos.

Roseli Furtado

Meu filho foi diagnosticado aos oito anos, hoje com 13, faz acompanhamento no caps infantil. Passa c psiquiatra e psicólogo, faz uso de olanzapina e amitril. Só uma coisa a dizer..amor, paciência e dedicação pois eles não tem culpa dessa doença grave e cruel. Só Deus para nos dar sabedoria…

Vilma

Tive um cunhado policial militar em SP, portador de esquizofrênia paranoide. Foi afastado da PM, fazia tratamento médico, no último mese parou com os medicamentos, se recusava a tomá los. Por fim, matou minha irmã com requintes de crueldade e se matou. Gostaria de saber pq alguns matam?

Cuidados Pela Vida

Olá Celia, conviver com alguma doença mental não é razão para vergonha, já que essa realidade é comum para muitos brasileiros. A maioria dos transtornos mentais é tratável e, assim, é possível e esperado que as pessoas levem suas vidas normalmente. No entanto, é necessário que você, acompanhada de um profissional médico, conversem com sua filha para que ela entenda a doença e a importância de seguir um tratamento adequado. Temos, por exemplo, em nosso site o depoimento de um paciente que convive com a esquizofrenia http://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/mineiro-enfrenta-esquizofrenia

Cuidados Pela Vida

Oi Vilma, lamentamos a sua perda. A esquizofrenia é caracterizada pela dificuldade de percepção do que é real e do que é apenas parte da imaginação. Como esclarece o psiquiatra Eduardo Aratangy: “O paciente em um quadro psicótico, não apenas o esquizofrênico, pode colocar outros em risco sim, mas costuma ser muito mais vítima do que autor de violência”. Uma pessoa que sofre com a esquizofrenia requer tratamento médico, frequentemente, por toda a vida.

Roseli Martins de Carvalho França

A mãe do meu netinho é esquizofrênica o meu meu filho não sabia quando ficou com ela, depois que ela estava grávida disse que era portadora da esquizofrenia ela foi bem acompanhada por bons médicos e graças a Deus ele nasceu saudável, depois fiquei sabendo que ela estava ouvindo vozes e várias vezes quis machucar meu pequeno ficava com ele todos finais de semana e feriados em um final de semana ela procurou o conselho tutelar e disse que estava ouvindo vozes e que elas mandavam ela pegar uma faca e mata_lo,fui notificada pelo conselho tutelar e o juiz deixou a criança comigo por medida protetiva,dois meses depois ela veio pedir a guarda de volta, após um ano o juiz pediu relatórios médicos psiquiatras sobre o quadro de seu caso é autorizou que ela pegue a criança a cada 15 dias, tenho medo de perder a guarda dele é ela fazer mal prá ele pois tenho notícias que ela está alcoolizada portanto não acredito que está fazendo o uso do medicamento direito, porque alguns laudos psiquiátricos são favoráveis.Por favor alguém pode me ajudar? Como fazer pois tenho muito medo. Grata

Marilene

Oi meu marido costuma inventar coisas a meu respeito que sei que nunca fiz e ele Quer Me convencer de que sou uma coisa que não sou além disso mente muito bebê muito e vive deprimido está sempre dissenso coisas das pessoas que não é verdade é ele acredita que é. Isso pode ser esquizofrenia?

cristiane schreiber

meu filho foi diagnosticado cpm esquizofrenia paranoide ,foi internado duas vezes mas ele caiu nas drogas fuma maconha isso pode piorar o surto nao sei o que fazer ,ele toma medicamento certo mas usa droga junto

Cuidados Pela Vida

Oi Roseli, é uma situação realmente complicada, mas somente a justiça poderá te orientar a como proceder com este caso. Boa sorte.

Dulcileia

Boa noite, meu filho tem 18 anos, e devido ele ser diagnosticado com atraso no desenvolvimento motor quando bebê, ele não conseguiu se desenvolver normalmente na escola. Em agosto do ano passado procurei um neuro para atualizar os exames, e na tomografia constou: “transtorno delirante orgânico ( tipo esquizofrenia )”. Minha mãe tinha esquizofrenia, ela faleceu o ano passado com 77 anos. Me preocupei muito com este, embora ele ainda não apresentar nenhuma reação. O que devo fazer?? Por favor estou me sentindo perdida.

shirlene

meu sobrinho é esquizofrênico paranóico.Ele foi criado pela avó e ela veio falecer.Ele está morando sozinho tem 37 anos ele toma olanzap na de 10 MG e tegretol CR 200 só que não aceita o medicamento e a própria mãe se nega a cuidar dele.Já acionei a justiça. mais nada a fazer.Estou desesperada

Lorivaldo Miranda gomes

Meu irmão foi constatado em esquizofrenia paranoide em 8 meses d tratamento ele cometeu um homicídio.. ..se o advogado entrar com recurso ele pode ir pra um manicômio…..o q vc mi diz disso…..

Clarice

Meu filho está em tratamento voltou a trabalhar só que se ele passar nervoso principalmente contrariado ele fica agressivo mesmo com remédios e quebra as coisas dentro de casa. Agora queria saber se é assim mesmo ou muitos se escondem atrás da doença para se aproveitar da situação como me disse um policial.

Cuidados Pela Vida

Oi Marilene, acompanhe seu esposo em uma consulta com o médico psiquiatra, leve suas dúvidas sobre a doença e os sintomas relatados, assim o médico poderá te auxiliar. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Cristiane, de acordo com o psiquiatra Dr. Miguel Angelo Boarati, fumar maconha durante o tratamento deve ser totalmente descartado, seja para uso medicinal ou recreativo, pois, além de agravar o quadro de esquizofrenia, impede que ocorra a remissão completa dos sintomas e proporciona novos surtos psicóticos. A melhor opção é procurar ajuda médica para que a dependência seja tratada junto à esquizofrenia, aumentando assim as chances de uma melhora geral do quadro de saúde. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Dulcileia, neste momento você deve levar o resultado dos exames para o médico que o solicitou, assim ele poderá indicar de que forma proceder com o tratamento. A doença não impede o convívio social, bem como a realização das atividades cotidianas. Temos, por exemplo, em nosso site o depoimento de um paciente que convive com a esquizofrenia http://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/mineiro-enfrenta-esquizofrenia
Estimamos melhoras ao seu filho.

Cuidados Pela Vida

Oi Shirlene, tente fazer com que ele não interrompa o tratamento, e tente conversar com sua irmã para que ela dê à ele o apoio necessário. Estamos torcendo para que tudo se resolva. Abraços.

eu cuido de um irmão que tem rescisória e transtorno bipolar, são muitos medicamentos, eu gostaria de saber no ponto de vista da psiquiatria ele tem direitos ao benefício do governo Federal?

Cuido de um irmão que Faz tratamento da esquizofrenia e transtorno bipolar gostaria de sabe se no ponto de vista da psiquiatria ele tem direitos ao benefício do governo federal

Suely

Olá, bom dia tenho uma filha de 20 anos e bela mente muito por tudo é pir nada,inventários muitas histórias que quem a não conhece acha que é verdadeiro.É muita mentira que as vezes eu nem acredito que ela foi capaz, estou preocupada isso são sintomas da escrizofenia

Cuidados Pela Vida

Oi Lorivaldo, neste caso o juiz tomará a decisão a partir de laudos técnicos apresentados sobre o estado de saúde mental do seu irmão. Verifique com o advogado se há como solicitar este recurso. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Clarice, como explica o psiquiatra Alexandre Proença: “A esquizofrenia é uma doença crônica. Mesmo que alguns sintomas melhorem ao longo do tempo, a maioria dos pacientes terá que lidar com a doença pelo resto da vida, tendo momentos de piora dos sintomas e momentos de remissão dos sintomas”. Por isso a adesão ao tratamento e acompanhamento médico é imprescindível. A doença não impede o convívio social, bem como a realização das atividades cotidianas. Temos, por exemplo, em nosso site o depoimento de um paciente que convive com a esquizofrenia http://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/esquizofrenia/mineiro-enfrenta-esquizofrenia
Estimamos melhoras ao seu filho.

Cuidados Pela Vida

Oi, você pode verificar com o médico do trabalho ou com um perito do INSS se o quadro do paciente pode ser indicativo para aposentadoria. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Suely, como explica a psiquiatra Cristiane Lopes, os sintomas da esquizofrenia são divididos em dois tipos, chamados de positivos e negativos. “Os sintomas negativos da esquizofrenia são também chamados de sintomas deficitários e estão associados à fase crônica da doença. Relacionam-se com o déficit na fala e na afetividade, expressados por meio do isolamento, falta de iniciativa, dificuldade de demonstrar sentimentos e diminuição da fala”. Os sintomas positivos da esquizofrenia, por sua vez, são justamente os sinais mais clássicos da doença, ou seja, os delírios e alucinações, relacionados aos surtos psicóticos. Nestes, o paciente perde a capacidade de distinguir a imaginação da realidade e acredita que está ouvindo vozes, vendo pessoas que não existem e que está sendo perseguido. O ideal é levar sua filha para sua filha para uma consulta com o psiquiatra e relatar estes acontecimentos, assim ele poderá te orientar a como proceder. Abraços.

Maria de fatima

Tenho uma irmam esquizofrênica mais de 20 anos ela toma á mesma medicação Orap de 4mg e aquineton retarde mais ela nunca mais voltou o médico esse remédio ela deve continuar ?

Cuidados Pela Vida

Oi Maria de Fatima, no caso de tratamentos de transtornos mentais, é importante ter um acompanhamento periódico com o médico especialista, assim ele pode avaliar se há necessidade de manutenção no tratamento. Abraços.

Luan

como convencer alguém a buscar tratamento? minha mãe ouve vozes,ela não tem estudos e acredita que estejam enbaixo do chão e atrás das paredes,ela não tem muito estudo,então para ela não importa a explicação que se dá a ela,ela não aceita a doença,o medico que atende no caps mais perto fica somente no periodo matinal,o problema é que dificil de tirar ela de casa a essas horas,nós ja tentamos de tudo,não queremos recorrer a internação

Cuidados Pela Vida

Oi Luan, existem diversos fatores que podem contribuir para que o paciente não tenha uma adesão ao tratamento. É importante que sua mãe desenvolva um vínculo de confiança com o médico que a acompanha, pois dessa forma será mais fácil que ela siga as recomendações de tratamento. Verifique também se o médico não atende em outro período num outro centro de especialidade. Abraços.

marcia

Ola..vou tentar relatar o que ocorre comigo, há 1 ano mais ou menos estou passando por muitas situações diárias de stress, ando irritadíssima, qualquer contrariação é motivo pra xingar me alterar, não tenho paciencia com as pessoas da casa,me isolo, só fico no quarto,não quero ver e nem ser vista, qdo começo pensar na minha vida choro,pois, não há indícios de melhora e isso me deixa cada vez mais intolerante e triste..que tipo de transtorno é esse ?

Maria RAAS

Fui diagnosticada com essa doença tal da esquizofrenia devido ao historico famíliar. A doença pode ser hereditária? Os medicamentos tem muitos efeitos colaterais peguei os meus joguei tudo fora e agora estou esperando retorno com a psiquiatra para nova avaliação. 😊

Railane Vitoria

Ola Irei fazer 15 anos mas tenho exatamente todos sintomas que estão ai. Minha vida nunca foi boa. E passo coisas horriveis. N tenho com quem fala. E nao me sentiria a vontade de falar isso com alguem que conheco. Mas as pessoas falam que eu tenho depressao. Tenho Cortes no corpo. Coisa que eu mesmo fiz. Venho lutando contra isso. N vejo saida. O que devo fazer?

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.