Mobilidade: qual a importância de se manter em movimento, pensando em uma boa qualidade de vida?

  • +A
  • -A

Quando se fala em mobilidade, o ponto chave é trabalhar o corpo de forma que ele seja capaz de se sustentar da melhor maneira possível, executando as mais diversas atividades ao longo da vida. Quando a mobilidade é fomentada/estimulada desde cedo e se mantém com o passar dos anos, as chances de garantir uma boa qualidade de vida aumentam significativamente.  

Além de garantir mobilidade, prática de atividade física traz outros benefícios

“A preservação da mobilidade diz respeito à preservação da independência física, redução do risco de quedas e redução de dores crônicas. Nesse sentido, os exercícios mais recomendados são os chamados resistidos, que seriam, por exemplo, musculação e pilates”, informa a geriatra Thaisa Segura da Motta Rosa. A prática regular de atividades físicas também ajuda na prevenção de doenças crônicas, como hipertensão e diabetes.

Esse tipo de doença crônica é muito comum em fases mais avançadas da vida, especialmente quando o indivíduo passou toda a vida com hábitos ruins (sedentarismo, alimentação desregrada, tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas). Sendo assim, a prática regular de exercícios físicos desde cedo deve ser adotada para quem deseja manter uma boa mobilidade de forma longeva, bem como diminuir as chances de sofrer com doenças crônicas.

Vale ressaltar, ainda, que o exercício frequente na rotina também beneficia outras frentes, como a saúde mental, qualidade do sono, respiração, coordenação motora, postura e fortalecimento muscular. Diversos estudos científicos já provaram a importância dos exercícios físicos para a saúde nos seus mais diversos espectros, então é algo que realmente trará melhorias para a sua vida.

Nunca é tarde para começar a se exercitar

De acordo com informações veiculadas no portal do Ministério da Saúde, o exercício físico pode fazer grande diferença na vida das pessoas, mesmo que iniciado tardiamente. Não há restrições de atividades, mas é importante buscar respaldo médico, por meio de orientações de especialistas. Estes saberão indicar o plano mais adequado de treino para cada situação.

 

Dados do Ministério da Saúde: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/52209-conheca-robertmarchand-atletas-norarona-exercicio-fisico-contribuiu-para-a-qualidade-de-vida-do-idoso

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Thaísa Segura da Motta Rosa

Dra. Thaísa Segura da Motta Rosa

Geriatria

CRM: 133363 / SP

TAGS
atividade-fisica

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Mobilidade: qual a importância de se manter em movimento, pensando em uma boa qualidade de vida?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.