Qual a diferença entre intolerância à lactose e alergia ao leite?


  • +A
  • -A

Apesar de muitas pessoas tratarem como sinônimos, intolerância à lactose e alergia ao leite são quadros distintos. O primeiro nada mais é do que a deficiência total ou parcial que algumas pessoas apresentam na produção da lactase, enzima responsável pela “quebra” da lactose, que é o açúcar naturalmente encontrado no leite e em seus derivados. Já no segundo, o sistema imunológico entende as proteínas do leite como nocivas, iniciando uma série de processos que caracterizam o quadro da alergia.

“Sem a produção da enzima lactase, a lactose não é ‘quebrada’ para gerar glicose e galactose, ou seja, ela não é digerida e absorvida no intestino delgado. Na alergia ao leite da vaca, os sintomas normalmente aparecem nos primeiros anos de vida e são superados à medida que a pessoa vai crescendo, dos 3 aos 5 anos em diante, em geral. Mas há quem continue a ser alérgico mesmo depois de adulto”, explica a nutricionista Adriana Ávila.

 

Sintomas da intolerância à lactose e alergia ao leite

 


Conforme aponta a especialista, os sintomas de ambos também apresentam diferenças.
A intolerância à lactose é caracterizada por náusea, dor ou distensão abdominal (“estufamento”), gases, irritação intestinal e/ou diarreia. Na alergia ao leite da vaca, os sintomas são: inchaço (lábios, boca, língua, rosto, garganta), urticária, pele avermelhada, coceira, espirro, nariz entupido, coceira nos olhos, tosse, chiado no peito, dor abdominal, vômito, diarreia, perda de sangue nas fezes e febre.

“Sintomas da alergia ao leite da vaca, como inchaço dentro da boca, dor torácica, urticária e/ou dificuldade em respirar, podem trazer perigo poucos minutos após o indivíduo consumir leite ou derivados. Isso porque eles podem significar que a pessoa está tendo uma reação anafilática e precisa de atenção médica de emergência”, alerta Adriana.

 

Suplementação pode servir para evitar baixa no nível de cálcio

 


De acordo com a especialista, uma vez que a deficiência de lactase é detectada, a pessoa
deve evitar leite e derivados com lactose, de acordo com o seu grau de intolerância. No caso da alergia ao leite, o indivíduo deve suprimir de sua dieta qualquer resquício da proteína do leite da vaca. Portanto, há uma grande limitação no consumo de alimentos ricos em cálcio. Para que não haja carência do nutriente, suplementos podem ser uma alternativa. No entanto, é importante conversar com seu médico antes de decidir pela suplementação, a fim de evitar possíveis problemas relacionados à alergia ao leite nos suplementos e para que ele prescreva um caminho seguro para a obtenção das doses diárias recomendadas de cálcio.

 

Adriana Ávila é nutricionista, formada pelo Centro Universitário São Camilo e atua em São Paulo. CRN-SP: 3-2816.

Foto: Shutterstock

TAGS
alimentacao
calcio
suplementos

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Qual a diferença entre intolerância à lactose e alergia ao leite?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.