Medidas preventivas para cuidadores e familiares

  • +A
  • -A

Com a constatação da transmissão comunitária do vírus COVID-19, ou seja, quando não é identificada a origem da doença, o país passou a adotar uma nova estratégia para conter o contágio: a de criar condições para diminuir os danos.

Com base na evolução da doença, até o momento, estima-se que, sem a adoção das medidas propostas para prevenção, o número de casos da doença dobre a cada três dias.

Os vírus respiratórios se espalham pelo contato, por isso a importância da prática da higiene frequente, a desinfecção de objetos e superfícies tocados com frequência, como celulares, brinquedos, maçanetas, corrimão, são indispensáveis para a proteção contra o vírus. Até mesmo a forma de cumprimentar o outro deve mudar, evitando abraços, apertos de mãos e beijos no rosto. Essas são as maneiras mais importantes pelas quais as pessoas podem proteger a si e sua família de doenças respiratórias, incluindo o coronavírus.

Fique Atento!

LAVE BEM AS MÃOS COM ÁGUA E SABÃO OU USE ALCOOL GEL

CUBRA O NARIZ E A BOCA ANTES DE ESPIRRAR OU TOSSIR

EVITE AGLOMERAÇÕES

MANTENHA OS AMBIENTES BEM VENTILADOS

NÃO COMPARTILHE OBJETOS PESSOAIS

EVITE CONTATO FÍSICO COM PESSOAS QUE TENHAM SINTOMA DE GRIPE

EVITE TOCAR OS OLHOS, O NARIZ E A BOCA SEM LAVÁ-LAS

Devo usar máscara?

A Organização Pan Americana de Saúde (OPAS), a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde, recomendam que as máscaras cirúrgicas descartáveis sejam usadas por:

– Pessoas com sintomas respiratórios, como tosse ou dificuldade de respirar, inclusive ao procurar atendimento médico

– Profissionais de saúde e pessoas que prestam atendimento a indivíduos com sintomas respiratórios

– Profissionais de saúde, ao entrar em uma sala com pacientes ou tratar um indivíduo com sintomas respiratórios

– Cuidadores de idosos

– Mães que estão amamentando

O uso de máscaras não é necessário para pessoas que não apresentem sintomas respiratórios!

Caso você tenha critério para o uso da máscara, confira o passo a passo de como colocar, usar, tirar e descartar:

– Antes de colocá-la, higienize as mãos com água e sabão ou álcool em gel.

– Cubra a boca e o nariz com a máscara e se certifique de que não há espaços entre o acessório e o rosto.

– Evite tocar a máscara enquanto estiver usando-a. Se fizer isso, higienize as mãos com água e sabão ou álcool em gel.

– Quando a máscara estiver úmida, troque-a por uma nova. Não é para reutilizá-la!

– Na hora de removê-la, faça isso por trás. Ou seja, não toque na parte da frente do acessório. Descarte-a imediatamente em uma lixeira fechada. Higienize as mãos com água e sabão ou álcool em gel.

Cuidados domésticos do paciente em isolamento domiciliar por 14 dias desde a data do início dos sintomas de síndrome gripal

Isolamento do paciente

– Permanecer em quarto isolado e bem ventilado. Caso não seja possível isolar o paciente em um quarto único, manter pelo menos 1 metro de distância do paciente. Dormir em cama separada (exceção: mães que estão amamentando devem continuar amamentando com o uso de máscara e medidas de higiene, como a lavagem constante de mãos);

– Limitar a movimentação do paciente pela casa. Locais da casa com compartilhamento (como cozinha, banheiro etc.) devem estar bem ventilados;

– Utilização de máscara cirúrgica todo o tempo. Trocar a máscara cirúrgica sempre que esta estiver úmida ou danificada;

– Em idas ao banheiro ou outro ambiente obrigatório, o doente deve usar obrigatoriamente máscara;

– Realizar higiene frequente das mãos, com água e sabão ou álcool em gel, especialmente antes de comer ou cozinhar e após ir ao banheiro;

– Sem visitas ao doente;

– O paciente só poderá sair de casa em casos de emergência. Preferindo transportes individuais ou a pé, sempre que possível.

Precauções do Cuidador

– O cuidador deve utilizar uma máscara (descartável) quando estiver perto do paciente. Caso a máscara fique úmida ou com secreções, deve ser trocada imediatamente. Nunca tocar ou mexer na máscara enquanto estiver perto do paciente. Após retirar a máscara, o cuidador deve lavar as mãos;

– Deve ser realizada higiene das mãos antes/depois do contato com o paciente, antes/ depois de ir ao banheiro, antes/ depois de cozinhar e comer ou toda vez que julgar necessário.

– Atentar-se para o cuidado de manuseio de copos, pratos e talheres pelo paciente infectado.

– Toda vez que lavar as mãos com água e sabão, dar preferência ao papel-toalha. Caso não seja possível, utilizar toalha de tecido e trocá-la toda vez que ficar úmida;

– Caso alguém do domicílio apresentar sintomas de Síndrome Gripal, iniciar com os mesmos cuidados de precaução para pacientes e solicitar atendimento na sua UBS.

Precauções Gerais

– Toda vez que lavar as mãos com água e sabão, dar preferência ao papel-toalha. Caso não seja possível, utilizar toalha de tecido e trocá-la toda vez que ficar úmida;

– Todos os moradores da casa devem cobrir a boca e o nariz quando forem tossir ou espirrar, seja com as mãos ou máscaras. Lavar as mãos e jogar as máscaras após o uso;

– Evitar o contato com as secreções do paciente; quando for descartar o lixo do paciente, utilizar luvas descartáveis;

– Limpar frequentemente (mais de uma vez por dia) as superfícies que são frequentemente tocadas com solução contendo alvejante (1 parte de alvejante para 99 partes de água); faça o mesmo para banheiros;

– Lave roupas pessoais, roupas de cama e roupas de banho do paciente com sabão comum e água entre 60-90ºC, deixe secar.

OBS: Sempre reportar à equipe de saúde que acompanha o caso o surgimento de algum novo sintoma ou piora dos sintomas já presentes.

Referências Bibliográficas

Ministério da Saúde. Coronavirus. 2020. Acessado 25/03/2020. Disponível em https://coronavirus.saude.gov.br/

OPAS. Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Acessado 25/03/2020. Disponível em https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:folha-informativa-novo-coronavirus-2019-ncov&Itemid=875

OPAS. Atendimento domiciliar para pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus (2019-nCoV), que apresentam sintomas leves e manejo de contatos. Acessado em 25.03.2020. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_docman&view=download&slug=atendimento-domiciliar-para-pacientes-com-suspeita-de-infeccao-pelo-novo-coronavirus-2019-ncov-que-apresentam-sintomas-leves-e-manejo-de-contatos&Itemid=965

Ministério da Saúde. Protocolo de Manejo Clínico do Novo Coronavírus na Atenção Primária à Saúde. Brasil. 2020

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
coronavirus

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

3 comentários para "Medidas preventivas para cuidadores e familiares"

Maria Helena Ribeiro

Muito bom,o esclarecimento para todos nós, os cuidados são essenciais na prevenção .

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Maria. Ficamos felizes em saber que gostou! Continue conosco para mais matérias como essa. Até breve!

Rosane

Tive os sintomas ,febre dor de cabeça muita dor normal pulmões forçando a minha respiração fraqueza muita tosse com catarro e minha pressão arterial subiu, eu nunca tive pressão alta, foi a 18 graças a Jeová estou em recuperação já faz 15dias hoje

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.