Em época de quarentena, não deixe o mal estar psicológico entrar na sua casa!

  • +A
  • -A

Em decorrência do surto de coronavírus, desde dezembro de 2019, muitos países pediram às suas respectivas populações que evitassem aglomerações e que se isolassem em suas casas, como medida preventiva de segurança pública, no intuito de evitar a contaminação pelo COVID-19, em especial àquelas que entraram em contato com a infecção.

No momento, o que estamos vendo no Brasil, mais preponderante nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro que concentram a maioria dos casos, são milhares de pessoas em seus lares inseridas em uma nova rotina. Ir à rua para coisas mínimas, atitude tão espontânea há algumas semanas atrás, tornou-se uma ação perigosa para si e para os outros.

Quem não achou que seria ótimo ficar em casa e poder fazer tudo aquilo que cotidianamente não temos tempo? Talvez uma grande parte das pessoas. Entretanto, o que considerávamos que poderia vir a ser um conforto, hoje já temos relatos de pessoas que manifestam um mal-estar psicológico por estar em confinamento.

A maioria dos estudos revisados sobre os efeitos psicológicos da condição de reclusão apontam para uma propensão de fatores emocionais negativos, incluindo raiva, confusão, humor mais deprimido e sintomas de estresse pós traumático. Cumpre ressaltar, que essa ausência de bem-estar psíquico fragiliza a nossa capacidade de adaptação e reação frente ao estresse do isolamento, produzindo respostas fisiológicas e emocionais que podem impactar no nosso sistema imunológico e no equilíbrio mental nessa fase que tem nos exigindo tanto nos aspectos individuais e coletivos.

Isso se deve por sermos seres sociais, visto que desde primórdios, o homem é considerado um ser de relações sociais, que incorpora normas e valores do seu convívio com a família e com a sociedade. Assim, somos frutos de um processo de socialização, onde dependemos de interação para receber afeto, cuidados e até mesmo para nos manter vivos. Somos animais sociais, pois o fato de ouvir, tocar, sentir, ver o outro fazem parte da nossa natureza social. À medida que rompemos com isso, mesmo que provisoriamente e por um motivo relevante, é natural que haja um movimento com a nossa identidade e como nos sentimos.

Se por um lado o uso bem sucedido da estratégia do isolamento como medida de conservação da saúde e redução de danos tem sido de suma importância, por outro, temos que ter uma atenção redobrada na repercussão que tal medida possui na nossa saúde emocional, para que seja minimizado o tanto quanto possível, os efeitos negativos associados.

O mundo virtual pode ser extremamente útil se bem utilizado para driblarmos sensações ruins. Ter um telefone celular funcionando agora é uma necessidade, não um luxo. Particularmente, as mídias sociais podem ter um papel primordial na comunicação com os que estão longe, permitindo que as pessoas atualizem seus entes queridos sobre sua situação, garantam que estão bem e se conectem com atividades relevantes que alimentem o dia a dia de maneira positiva e produtiva.

Conecte-se com a vida sem sair de casa

Por isso, listamos algumas opções para que você combata este mal estar. Melhor ainda se isso for possível pelo acesso à cultura, educação, pratica de atividade física e de relaxamento. Afinal, é inquestionável que isso também é saúde mental!

Ouça uma boa música

Ela está presente em nosso cotidiano desde a antiguidade e exerce grande influência nos indivíduos, pois sempre estará associada à cultura, às tradições e aos afetos. Não deixe de conferir:

-Festival eu Fico Em Casa BR: Iniciativa inspirada no “Festival Eu Fico em Casa”, criado em Portugal, com o objetivo de colaborar com o impedimento da propagação do COVID-19 e ainda incentivar o público a seguir valorizando artistas e cultura virtualmente. Serão 60 apresentações únicas, entre o dia 24 à 27 de março. Para participar e acompanhar a programação, basta seguir @festivalemcasabr no Instagram, Facebook e no Twitter @ficoemcasabr.

 

-Metropolitan Opera House: A maior companhia de música clássica da América do Norte disponibilizará reprises de óperas gratuitamente em suas plataformas. Todos os dias, até dia 29.03 disponibilizão uma peça que ficará disponível por vinte horas. Explore esse templo da música pelo site https://www.metmuseum.org/ e acesse as apresentações por meio da página ofinal @metmuseum no instagram

 

-Explore o Youtube: Relembre algum artista que foi relevante na sua história e busque sobre ele(a) pelo canal do Youtube. Certamente você terá acesso a alguma entrevista, documentário, show ou apresentação deste profissional e reviverá boas lembranças.

 

Navegue por exposições

 

Listamos os melhores museus do mundo que você possa desbravar o acervo sem sair de casa:

-Pinacoteca de Brera – Milão: https://pinacotecabrera.org/

-Galeria Uffizi – Florença: https://www.uffizi.it/mostre-virtuali

-Museus do Vaticano – Roma: http://www.museivaticani.va/content/museivaticani/it/collezioni/catalogo-online.html

-Museu Arqueológico – Atenas: https://www.namuseum.gr/en/collections/

-Prado – Madrid: https://www.museodelprado.es/en/the-collection/art-works

-Louvre – Paris: https://www.louvre.fr/en/visites-en-ligne

-Museu Britânico – Londres: https://www.britishmuseum.org/collection

-Museu Metropolitano – Nova Iorque: https://artsandculture.google.com/explore

-Hermitage – São Petersburgo: https://bit.ly/3cJHdnj

-Galeria Nacional de Arte – Washington: https://www.nga.gov/index.html

 

 Amplie sua visão com novos cursos

-Casa do Saber: Este espaço cultural tem organizado conversas com pensadores discutindo o momento atual em suas redes sociais, e liberou o acesso gratuito por um mês a seus cursos. Acompanhe a programação pelo site https://casadosaber.com.br/sp/

 

Gaste energia com atividades físicas

Diversos aplicativos grátis oferecem treinos prontos que não precisam de aparelhos para serem realizados.

-Exercício em Casa: Neste canal você encontrará treinos completos de hiit, yoga, pilates, ginástica, alongamento, treinamento funcional, ballet fitness, musculação, ritmos, danças, coreografias e várias outras aulas. Como você não estará acompanhado por um profissional especializado, respeite sempre os limites do seu corpo. https://www.youtube.com/user/exercicioemcasa/videos

-Aulas de Tai Chi Chuan: Estevão Ribeiro, com mais de 35 anos de Experiência no Ensino do Tai Chi, o leciona, através desta arte de equilíbrio do corpo-mente-ambiente, dará uma aula aberta no dia 25.03. Não perca essa experiência e conheça a arte milenar pela página do facebook: estevam.ribeiro

 

Explore novas receitas e sabores

-Rita, Help! Formada em gastronomia nos EUA, pelo ICE (Institute of Culinary Education), Rita começou a escrever sobre comida em 1995, no jornal Folha de S.Paulo. Em 2000, lançou o Panelinha, primeiro site de receitas testadas exclusivamente para internet brasileira. Acesse o site https://www.panelinha.com.br/ e confira se é prático mesmo!

 

Enriqueça a alma

Apesar de fazer parte da humanidade há séculos, a prática da meditação, aos poucos, tem ganhando espaço entre os brasileiros. Você precisa apenas se sentar em uma posição confortável, fechar os olhos e mentalizar coisas boas ou não se prender a nenhum pensamento.

-Aplicativo: Medite.se: Feito por brasileiros o terapeuta Tadashi Kadomoto este aplicativo é constituído por áudios guiados para se atentar à respiração, serenar a mente e fazer mentalizações. Possui visual bem simples. Disponível na para Iphone.

-Aplicativo: Zen: Aplicativo de meditação e relaxamento que tem feito sucesso entre os brasileiros. É voltado para quem está começando a meditar, trazendo um programa de avanço gradativo na prática. Disponível para Iphone e para Android.

Agora se tudo isso for muito novo para você tudo bem! Retome contatos por uma chamada de video pelo WhatsApp. Basta seguir o passo a passo:

 

  1. Entre no seu aplicativo de mensagens
  2. Escolha o contato desejado
  3. Aperte o botão da câmera
  4. Permita o acesso câmera e microfone
  5. Aproveite!

 

Lembre-se: Isolamento não é solidão, e sim, proteção!

Referências Bibliográficas

Brooks SK, Webster RK, Smith LE, et al. The psychological impact of quarantine and how to reduce it: Rapid review of the evidence. Lancet 2020 doi: 10.1016/S0140-6736(20)30460-8

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Central Saudável Saber

Central Saudável Saber

Clínica Médica

CRM: /

TAGS
coronavirus

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Em época de quarentena, não deixe o mal estar psicológico entrar na sua casa!"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.