Coronavírus: saiba mais sobre as máscaras de proteção e como dar estilo ao acessório

  • +A
  • -A

Em tempos de coronavírus, a regra é clara: as máscaras de proteção, juntamente com o álcool em gel, com a limpeza das mãos e com as luvas, são fundamentais para garantir a sua proteção. Por isso, desde que o vírus se disseminou por todo o planeta, o acessório se tornou um dos principais aliados para evitar a propagação da COVID-19 quando é preciso sair de casa. Em diferentes versões e estampas, a máscara passou a fazer parte da rotina e, principalmente, do visual. Pensando nisso, reunimos pontos importantes sobre o item e algumas dicas para manter o estilo e a proteção durante a quarentena. Confira!

 

Como as máscaras ajudam na proteção contra o coronavírus? 

 

O uso de máscaras ao sair de casa é uma das principais medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde para evitar a transmissão da COVID-19. Ainda assim, é comum algumas pessoas se perguntarem como isso pode ajudá-las a se prevenir do coronavírus. 

Acontece que, quando se trata da transmissão da doença, as gotículas que se espalham pela fala, tosse e espirro são a principal fonte de propagação. Com a boca e o nariz cobertos, essas secreções ficam presas na máscara e não entram em contato com outras pessoas ou objetos. Consequentemente, o risco de contaminação é reduzido. 

Sendo assim, as máscaras podem impedir que pessoas infectadas passem o vírus adiante e que pessoas não infectadas sejam contaminadas por esse micro-organismo. Mas lembre-se: a máscara é uma proteção adicional. Para evitar a disseminação da COVID-19, é importante seguir as regras de distanciamento social e de higienização das mãos

 

Cuidados necessários ao utilizar a máscara durante a quarentena

 

Antes de utilizar a máscara, é importante saber que alguns cuidados são fundamentais para garantir uma proteção eficiente. Não compartilhá-la com familiares e amigos é o primeiro deles. Além disso, é preciso trocar a máscara a cada duas horas de uso. O mesmo vale para quando ela ficar molhada devido à tosse, espirro, fala ou respiração. Nesse caso, o ideal é retirá-la segurando pelo elástico, evitando o contato direto com o tecido. Dessa forma, você evita que o acessório se torne um vetor de transmissão em vez de proteção.

 

É possível tornar o acessório mais estiloso sem perder a proteção

 

Quando se trata de máscara de proteção, você certamente já deve ter ouvido falar do modelo caseiro. Em diferentes cores, estampas e formatos, ela é a principal opção para quem busca dar um toque de charme ao acessório sem perder de vista seu maior objetivo. Afinal, se é para se proteger, porque não fazer isso no melhor estilo? Nesse caso, vale apostar na sua criatividade e produzir uma máscara do seu jeito. É possível até mesmo complementar a renda com a venda de máscaras customizadas para seus amigos, vizinhos, etc. 

Uma opção simples é harmonizar as cores das máscaras com as peças do seu guarda-roupas, criando um visual mais unificado. Para isso, os tecidos lisos são ideais, seja em cores mais vibrantes, como vermelho e roxo, ou em opções mais sóbrias, como preto, azul e cinza.

No entanto, se você realmente quer expressar sua personalidade, os tecidos estampados oferecem uma grande variedade de estilos, como flores em fundo preto, estampas étnicas, formas geométricas e degradês.

O formato é outro aspecto que ajuda a dar mais estilo. Um dos tipos é o bico de pato, com o formato acentuado na frente do rosto. Já a máscara franzida é aquela que tem dobras e permite puxar o tecido para cima e para baixo, garantindo uma proteção que se ajusta ao tamanho e ao formato do rosto. 

 

Máscara de proteção caseira franzida e estampada
Máscara franzida, com dobras que facilitam o ajuste ao formato do rosto

 

Como boa parte do comércio está fechada, o que inclui lojas de tecidos, você pode criar a sua própria máscara utilizando peças de roupas velhas. Você pode, por exemplo, pegar uma bandana que está guardada no guarda-roupa e transformá-la em uma máscara com a ajuda de dois elásticos. O mesmo vale para camisas de algodão e calças, bastando cortar o tecido no formato de um retângulo num tamanho adequado seu rosto. No entanto, antes de começar a produzir sua máscara, certifique-se de que o tecido é adequado e que está devidamente higienizado com água e sabão ou água sanitária. 

 

máscara de proteção caseira feita com uma bandana
Uma bandana pode ser adaptada para virar uma máscara de proteção bem estilosa

 

Como lavar máscaras caseiras

 

As recomendações do Ministério da Saúde não deixam dúvidas: é preciso trocar a máscara a cada duas horas e lavá-la a todos os dias. Para isso, o ideal é utilizar uma solução com água sanitária em uma proporção de 10 ml – mais ou menos uma colher de sobremesa – para meio litro de água, deixando agir por cerca de 20 minutos. Depois de seca, você pode voltar a usá-la normalmente, mas é importante ressaltar que apenas a máscara de pano e caseira deve ser lavada e reutilizada. Os modelos cirúrgicos devem ser descartados depois do uso.

 

Referências:

Wei-jie Guan et al. Comorbidity and its impact on 1,590 patients with COVID-19 in China: A Nationwide Analysis. MedRxiv 2020.

Ministério da Saúde. https://www.saude.gov.br/o-ministro/746-saude-de-a-a-z/46490-novo-coronavirus-o-que-e-causas-sintomas-tratamento-e-prevencao-3  – Acessado em 13/04/2020.

Ministério da Saúde. https://www.saude.gov.br/noticias/agenciasaude/46645-mascaras-caseiras-podem-ajudar-naprevencao-contra-o-coronavirus – Acessado em 27/04/2020.

Ministério da Saúde. https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca#como-se-proteger – Acessado em 27/04/2020. 

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
coronavirus

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Coronavírus: saiba mais sobre as máscaras de proteção e como dar estilo ao acessório"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.