Como funciona o tratamento para o autismo com remédios?


  • +A
  • -A
Imagem do post Como funciona o tratamento para o autismo com remédios?

O autismo é uma condição que exige tratamento específico por toda a vida. Mesmo não sendo capaz de curar a síndrome, o tratamento funciona de maneira essencial para melhorar a qualidade de vida do paciente, ajudando-o a desenvolver, por exemplo, a comunicação e a concentração. A utilização de remédios é recomendada, mas não para combater os sintomas do quadro em si.

“No tratamento do autismo, a medicação não visa tratar o transtorno em si, mas sim os sintomas que surgem nesses pacientes, como agressividade, irritabilidade, impulsividade e comportamentos repetitivos. As medicações usadas são principalmente os antipsicóticos de segunda geração”, informa a psiquiatra Erika Mendonça.

Outros métodos de tratamento do autismo


Segundo a médica, os resultados do tratamento medicamentoso variam muito de acordo com cada caso, mas costuma-se observar uma importante redução dos sintomas-alvo. Além dos remédios, devem ser adotadas outras medidas. “
Para o tratamento do autismo é fundamental uma abordagem multidisciplinar envolvendo psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, dentre outros”.

Todas essas especialidades trabalham juntas no sentido de, principalmente, maximizar as habilidades sociais e comunicativas do paciente. Os profissionais avaliam o nível de diversos quesitos, como comunicação, linguagem, habilidades motoras, fala e habilidades de pensamento, para definirem o que mais precisa ser trabalhado. Nas consultas com crianças, diversos exercícios, jogos e brincadeiras são utilizados para estimular os pacientes.

Sintomas do autismo


O tratamento do autismo é adequado à gravidade dos sintomas em cada caso
. Em geral, os sintomas orbitam entre dificuldade de comunicação e interação social, comportamentos repetitivos e interesses obsessivos. Esses sinais se associam a comportamentos como agressividade, hiperatividade, irritabilidade, choro, gritos, falta de contato visual e automutilação.  

Dra. Erika Mendonça de Morais é psiquiatra formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e atua em São Paulo. CRM-SP: 124933

Foto: Shutterstock

TAGS
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Como funciona o tratamento para o autismo com remédios?"

Eduardo

Meu comentário e sobre as medicações: A ritalina e boa para o tratamento com autismo??? Tenho dúvidas pois a neurologista do meu filho ñ usa e ñ que essa medicaço por motivos contrários.

Cuidados Pela Vida

Oi Eduardo, não temos como passar orientações a respeito deste produto, pois o medicamento Ritalina não é fabricado pelos Laboratórios Aché e Biosintética. O indicado é seguir corretamente o tratamento prescrito pelo médico. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.