Perigo do podrão para crianças: comer cachorro-quente na rua pode causar diarreia?


  • +A
  • -A

É difícil resistir ao preço baixo e aquele sabor inconfundível de um cachorro-quente, um hambúrguer ou qualquer outro lanche preparado na rua. É uma forma rápida e acessível de matar a fome voltando do trabalho, saindo da aula ou durante um passeio. Mas, o famoso podrão esconde alguns perigos por trás do preço mais em conta. Um deles é a diarreia. E o cuidado com crianças deve ser ainda maior.

Comida de rua preparada sem higiene pode causar intoxicação alimentar em crianças


Um dos maiores riscos a que o consumidor está exposto é o de ter uma diarreia depois de comer um cachorro-quente ou outros tipos de alimentos na rua. Muitas vezes procurados por adultos, as crianças, desinformadas sobre a higiene do produto, viram alvos fáceis do problema. 
“Há o risco de contrair uma toxinfecção alimentar, que pode levar uma infecção intestinal com quadros de diarreia, febre e necessidade de tratamento medicamentoso”, explica a nutricionista Adriana Ávila.

“Muitas vezes a salsicha fica armazenada sem refrigeração ou ainda sob refrigeração, mas não na temperatura adequada”, alerta a profissional. Os problemas, no entanto, não se restringem a um único ingrediente. A carne bovina, o ovo e a maionese são ingredientes que frequentemente são relacionados a esses problemas e todos podem ser utilizados na preparação de sanduíches e cachorros-quentes.

Refrigeração inadequada de alimentos é um dos problemas do podrão


Além disso, o molho vinagrete e a maionese ficam expostos e fora da refrigeração e não é incomum encontrar ketchup e mostarda em bisnagas e não sob a forma de sachê, como recomenda a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa. Muitas cidades brasileiras, inclusive, proíbem a disponibilização dessas bisnagas.

Antes de comprar sua comida, é importante checar as condições de higiene do local e do uniforme de quem está vendendo os alimentos. “Verifique o prazo de validade dos produtos industrializados, se o cesto de lixo está tampado e se a mesma pessoa que serve é a que pega no dinheiro”, recomenda Adriana, que aconselha ainda a ir a locais que tenham mais movimento, já que os alimentos são renovados com mais frequência.

Adriana Ávila é nutricionista, formada pelo Centro Universitário São Camilo e atua em São Paulo. CRN-SP: 3-2816.

Foto: Shutterstock

TAGS
diarreia

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Perigo do podrão para crianças: comer cachorro-quente na rua pode causar diarreia?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.