Festas de fim de ano: o que muda na rotina de quem tem intolerância à lactose?

  • +A
  • -A

Indivíduos que sofrem com intolerância à lactose precisam ter atenção redobrada no período das festas de fim de ano, marcado por mesas fartas, repletas de alimentos contendo leite e derivados. Isso porque, dependendo do nível de intolerância, uma simples “beliscada” na comida indevida pode resultar em sintomas bem incômodos e, consequentemente, uma experiência desagradável nas festividades.

Suplemento de lactase pode ser a salvação para as festas de fim de ano

“É importante que o intolerante à lactose busque observar bem o que vai comer sempre, mas ainda mais nessa época de fim de ano. Olhar de forma mais ampla e atenta para os alimentos expostos na ceia é fundamental para diminuir as chances de complicações. Em seguida, deve ser feita uma triagem do que pode ou não ter lactose para saber o que vai compor o seu prato”, orienta a nutricionista Ana Paula Moura.

Mesmo assim, o paciente pode experimentar pratos “proibidos” sem complicações, caso queira. Tudo o que precisa fazer é tomar um suplemento de lactase cerca de 20 a 30 minutos antes de comer a ceia de Natal ou de Ano Novo. A lactase é a enzima capaz de decompor o açúcar do leite (lactose), permitindo que o mesmo seja adequadamente digerido pelo organismo. A intolerância à lactose consiste justamente na deficiência dessa enzima.

Principais sintomas e características da intolerância à lactose

Quando a produção de lactase para ou diminui significativamente no corpo, os sintomas da intolerância começam a se manifestar. De acordo com informações veiculadas no portal do Ministério da Saúde, os principais sintomas do problema são náusea, dores abdominais, diarreia ácida e abundante, gases e desconforto. Além disso, a severidade desses sintomas depende da quantidade ingerida e da quantidade de lactose que cada organismo consegue tolerar. 

Portanto, deve-se conhecer bem o seu nível de intolerância, o que depende de um diagnóstico bem feito e de acompanhamento médico frequente, com análises, testes e exames. Se você sabe que seu nível de intolerância é brando, por exemplo, então não precisará fazer uma restrição alimentar drástica. Já aqueles cuja intolerância é considerada severa, deverão restringir mais. Porém, nada que seja totalmente impeditivo, já que existe a opção do suplemento de lactase.

Usar leite sem lactose pode ser a solução


Também pode ser interessante que o paciente com intolerância busque receitas que utilizem leite sem lactose ou sem leite e derivados na composição. Ou seja, você pode fazer, providenciar ou sugerir versões de alguns pratos típicos de fim de ano,
sem leite ou com leite sem lactose. Ter essas duas opções do mesmo prato pode ser uma forma de deixar as comemorações mais inclusivas e democráticas.       


Dados do Ministério da Saúde: 
http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2199-intolerancia-a-lactose

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Ana Paula Moura

Ana Paula Moura

Nutrição

CRM: 95100221 / RJ

TAGS
intolerancia-a-lactose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Festas de fim de ano: o que muda na rotina de quem tem intolerância à lactose?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.