A carne bovina mal passada é um fator de risco para contrair parasitoses intestinais?


  • +A
  • -A

A carne é um dos alimentos mais perecíveis que existem e por isso se torna um risco para infecções como as parasitoses intestinais. Esse risco é maior ao comer a carne mal passada ou crua. Por outro lado, quando bem passada, a tendência é que os agentes infectantes sejam destruídos, o que diminui o perigo.   

 

Cozimento da carne diminui risco de infecções

 

“A carne bovina, quando mal passada, pode apresentar larvas, ovos e/ou cistos de alguns parasitas que, ao serem ingeridos, irão para o trato gastrintestinal. No intestino, geralmente, começam a se reproduzir e provocar sintomas a depender do parasita e da localização (intestino delgado e/ou grosso)”, informa o gastroenterologista Alexandre de Sousa Carlos.

O especialista explica ainda que a carne bem passada minimiza a chance de contrair parasitoses, pois o processo de cozimento ajuda a destruir as formas infectantes. Os micro-organismos presentes na carne e demais alimentos só são totalmente eliminados ao se atingir uma temperatura de 70ºC, o que ajuda a explicar o percentual de risco existente nos casos de carne crua ou muito mal passada.

 

Prevenção, tratamento e sintomas das parasitoses intestinais

 

Além das carnes, outros alimentos também podem ser fatores de risco para a infecção de parasitoses intestinais. Muitas vezes isso ocorre por serem higienizados indevidamente. Folhas, frutas, legumes e grãos precisam ser bem lavados antes do consumo sempre. A higienização pode ser feita colocando os alimentos de molho em solução com cloro, por cerca de 15 minutos.

Esses cuidados são importantes para evitar as infecções, mas caso o indivíduo já esteja infectado por parasitoses intestinais, ele provavelmente deverá se tratar com medicamentos antiparasitários. A importância destes aumenta ainda mais quando os sintomas do quadro são intensos. Um paciente pode apresentar diarreia, cólica, febre, vômito, falta de apetite, dentre outros sintomas e sinais.

 

Dr. Alexandre de Sousa Carlos é médico gastroenterologista clínico formado pela Universidade de São Paulo (USP). CRM-SP: 122226

Foto: Shutterstock

TAGS
diarreia
parasitoses

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "A carne bovina mal passada é um fator de risco para contrair parasitoses intestinais?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.