O calor pode contribuir para uma maior formação de gases digestivos?


  • +A
  • -A

O verão até pode ser associado, em certo sentido, a uma maior formação de gases, mas essa relação não se estabelece de forma direta, já que as altas temperaturas da estação não propiciam flatulência. O que elas podem fazer é estimular comportamentos que resultem em uma maior produção de gases digestivos.   

Aumento da ingestão de líquidos no verão pode resultar em gases


“Não há relação direta entre o clima quente do verão e a maior formação de gases digestivos. O que se pode dizer é que alguns hábitos da estação podem colaborar para a formação de gases, tais como
ingestão de bebidas gasosas (cervejas, refrigerantes, espumantes) e de algumas verduras e/ou legumes”, informa o gastroenterologista Alexandre de Sousa Carlos.

Com o calor, surge a necessidade de se hidratar e refrescar com mais frequência, o que tende a aumentar o consumo de líquidos. A opção por bebidas gasosas é muito comum no verão, provocando mais gases, mas mesmo as bebidas não gasosas podem gerar esse efeito, caso sejam ingeridas durante as refeições. Quem possui esse hábito e está consumindo mais líquidos no verão, pode acabar produzindo mais gases que o normal.

Cuidado com a alimentação é importante para evitar o excesso de gases


A necessidade de se refrescar para fugir da sensação incômoda do calor no verão também leva muitas pessoas a optarem por uma alimentação mais leve, apostando em verduras, legumes e frutas. Alguns desses são compostos por
substâncias que estimulam mais o organismo à produção de gases. “Brócolis, repolho, couve-flor, cebola, alho e batata são alguns exemplos”, afirma Sousa.

No verão e em todas as demais estações do ano, o excesso de gases pode ser evitado por meio de práticas simples. Além de deixar de lado bebidas gasosas, alimentos que contribuem para a flatulência e abandonar o hábito de beber e comer ao mesmo tempo, a prática de exercícios físicos e diminuição do consumo de gordura (especialmente frituras) ajudam bastante.  

Dr. Alexandre de Sousa Carlos é médico gastroenterologista clínico formado pela Universidade de São Paulo (USP). CRM-SP: 122226

Foto: Shutterstock

TAGS
alimentacao
gases

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "O calor pode contribuir para uma maior formação de gases digestivos?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.