Por que o estresse é associado a crises de herpes?

  • +A
  • -A

O estresse está associado diretamente à imunidade, ou seja, quando o corpo e a mente experimentam sensações estressantes, as defesas do organismo tendem a enfraquecer. Com a imunidade mais baixa, o vírus do herpes já presente, e que poderia estar latente (“adormecido”), se manifesta de forma acentuada e os sintomas começam a surgir.

 

Formas de evitar crises de herpes por estresse

 

“O herpes é um vírus que, no período entre as crises, fica ‘guardado’ nos gânglios nervosos, aguardando um momento ideal para desencadear a crise. O estresse está associado a crises de herpes, pois atua no sistema imunológico, diminuindo nossas defesas. É nesse momento que o vírus tem a oportunidade de ser ativado nos gânglios nervosos”, explica a dermatologista Daniela Costa.

Para evitar que esse fator estimule o surgimento do herpes, é essencial adotar hábitos saudáveis de vida. “Manter um estilo de vida saudável ajuda a evitar o surgimento de crises de herpes. Dormir bem, ter uma boa alimentação, beber muita água, manter os lábios hidratados, evitar o sol excessivo, evitar cigarro e álcool e tentar manter, na medida do possível, o estresse sob controle, são exemplos importantes”, afirma Daniela.

 

Tratamento das crises de herpes

 

Nos primeiros sinais da crise de herpes, o tratamento já é indicado. Quando ele já está em andamento, é ainda melhor. Nesse contexto, o uso de medicamentos é fundamental. “Os antivirais de via oral são exemplos importantes”, destaca a Dra. Daniela. Ela ressalta também que o tratamento feito de maneira correta, além de encurtar a crise e reduzir a transmissão, ajuda a evitar recorrências próximas.

“Quando o paciente está passando por um período importante de estresse, podem ocorrer crises recorrentes, pela baixa do sistema imune. Em alguns casos, pode ser necessária a terapia supressiva ou profilática com medicamentos via oral”. Vale destacar ainda os medicamentos ricos em lisina, que é um aminoácido importante por sua capacidade de reduzir infecções de repetição.  

 

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Daniela Aidar

Dra. Daniela Aidar

Dermatologia

CRM: 156459 / SP

TAGS
herpes
herpes-genital
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

9 comentários para "Por que o estresse é associado a crises de herpes?"

Elisabete

Verdade essa matéria. Aconteceu comigo. Muito difícil tentar se levantar sozinha. Essa herpes judia demais e ficam marcas terríveis de um momento ruim

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Elisabete, converse com o dermatologista, ele pode indicar um tratamento preventivo e prescrever uma ajuda para os momentos de crises com a doença. Um grande abraço.

Ivonete da Silva Melo

Tenho problemas de aflitas a muitos anos faço tratamento nas Clínicas sem solução.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Ivonete, Primeiramente, deve-se ficar atento se os sintomas permanecerem por mais de 14 dias. Caso isto ocorra, deve-se procurar atendimento médico, para uma avaliação adequada e individualizada.No entanto, existem alguns cuidados simples que podem ser realizados em casa, quando já se sabe que a ferida se trata de afta. Deve-se realizar uma higiene bucal adequada, usando enxaguante bucal sem álcool; manter uma alimentação menos ácida e mais saudável, para manter o sistema imunológico em níveis adequados, e; utilizar uma pomada ou creme analgésico específicos para o tratamento de aftas, prescrita pelo dentista ou médico. Até logo.

Rosangela Alves

Bom dia!Me tratei de herpes recorrente (lesão na região glutea) durante três anos com Aciclovir e Resist 500 é cruel pois a lesão e as dores e consequências retornavam após 48 h de encerramento da medicação, dores insuportáveis q começavam desde a arcada dentária passando pelo tronco, virilha, joelho, tornozelho (esses dois as dores eram mais acentuadas) perna toda, diarréia e urina solta e tombos. Isso se acontecia sempre no lado esquerdo onde sai a lesão e ontem após 45 dias sem aparecer eis que surgiu, já estou fazendo uso do Aciclovir e mais tarde irei ao Dermato. Ñ sou diabética, hipertensa, colesterol e todo o mais são ótimos. Pode me falar algo sobre isso.Obrigada

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Rosangela. Enviamos um e-mail para obtermos mais informações sobre o seu relato. Abraços!

ROSANGELA

Lendo o relato da Rosangela Alves me identifiquei, tem 1 ano que a herpes ficou recorrente e mês passado iniciei o tratamento semelhante, a minha dúvida agora é que por ela dizer que fez uso do tratamento por 3 anos significa que haverá sempre a necessidade do uso destes medicamentos indeterminadamente? Há outras informações que poderiam me passar? Estou fazendo uso também do Untral (Biotina)

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Rosangela. Temos uma matéria sobre o assunto, a especialista fala sobre o tratamento e qual é a média de duração. Confira! Abraços. https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/herpes/quanto-tempo-dura-o-tratamento-para-o-herpes

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.