Gripes e resfriados: Afinal, qual é a diferença?


  • +A
  • -A
Imagem do post Gripes e resfriados: Afinal, qual é a diferença?

Sabe aquela dúvida: “estou com gripe ou resfriado?”. Ela faz parte do dia a dia de muitas pessoas que sentem diferença no organismo logo após os primeiros sintomas. Seja por uma tosse interminável, uma febre que está chegando, ou rouquidão, é importante tratar a infecção e entender que, apesar de serem confundidas, elas não são a mesma coisa.

Para tirar essas e outras suas dúvidas, o pneumologista Dr. Ciro Kirchenchtejn explica a diferença de gripes e resfriados, qual a melhor maneira de se prevenir, o tratamento mais adequado e os tipos de alimentos recomendados para aumentar a imunidade.

CARACTERÍSTICAS GRIPES RESFRIADOS
O QUE É Gripe é uma infecção respiratória causada pelos vírus da família Influenza. Diferente do resfriado, ela provoca reações mais fortes O resfriado é uma infecção respiratória viral, mas existem dezenas de vírus diferentes que podem provocar o resfriado, como Rinovírus, Adenovírus e Parainfluenza
SINTOMAS  

– Febre acontece com frequência em crianças, podendo passar dos 40ºC

– Vermelhidão no rosto

– Cansaço

– Tosse com dor muscular e forte dor de cabeça

– Dor de garganta, nos olhos e nariz escorrendo

 

– Acomete mais vias respiratórias altas: nariz, ouvido e garganta

– Febre é rara

– Tosse e leve dor de cabeça

– Mal-estar, nariz escorrendo e rouquidão

DURAÇÃO De 7 a 14 dias De 2 a 4 dias
TRATAMENTO Tomar líquidos e medicamentos recomendados pelo médico Tomar líquidos e medicamentos recomendados pelo médico
COMPLICAÇÕES Pneumonia bacteriana, otite, sinusite, desidratação, doenças crônicas como asma, diabetes , insuficiência cardíaca e DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica)  Otite, sinusite e asma

 

OS TIPOS DE GRIPE:

Existem três tipos de vírus Influenza:

TIPO A – É o mais prevalente e ataca o maior número de pessoas. Este tipo se subdivide em H1N1 (a gripe suína) e H3N2 (gripe sazonal).

TIPO B – Ataca seres humanos e alguns mamíferos aquáticos. Em função do número reduzido de hospedeiros em potencial, não é capaz de surtir grandes efeitos sobre a saúde pública.

TIPO C – Este tipo é o menos recorrente no Brasil. É comum em seres humanos, cachorros e porcos. Também causa infecções respiratórias leves.

ALERTA! 

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), são registrados entre 3 e 5 milhões de casos de gripe e entre 150 mil e 500 mil mortes por ano no mundo. A aglomeração em lugares fechados e sem ventilação para fugir do frio é um dos principais motivos para a proliferação da doença.

 

COMO EVITAR A GRIPE

  • Lave as mãos, frequentemente, com água e sabão ou álcool
  • Permaneça, sempre que possível, em ambientes abertos para evitar a contaminação
  • Não compartilhe alimentos, copos, toalhas e outros objetos de uso pessoal
  • Ao tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com um lenço descartável
  • Procure orientação médica logo que surgirem os sintomas para iniciar o tratamento o mais rapidamente possível
  • Tome cuidado para não encostar a mão em uma superfície contaminada por partículas do vírus
  • Evite a gripe se vacinando antes do inverno

 

Dr. Ciro Kirchenchtejn é pneumologista formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e coordenador do Instituo Respirar. CRM-SP 50579

 

7 alimentos para aumentar a imunidade

CAROTENOIDES – São pigmentos presentes em alimentos de cor alaranjada e avermelhada, como abóbora e cenoura. Essas substâncias possuem ação antioxidante, aumentando as defesas do organismo. O espinafre e a couve, apesar de verde, também possuem alto teor de carotenoides.

ALHO – Rico em compostos organossulfurados (responsáveis pelo odor e sabor característicos), apresenta diversos benefícios, entre eles antioxidante e antiasmático. Além de fortalecer a imunidade, é excelente para infecções respiratórias.

BRÁSSICAS – Este grupo de alimentos inclui brócolis, couve, couve de Bruxelas, repolho, couve-flor, rúcula, agrião e rabanete. Tem ação antioxidante e de prevenção ao câncer.

LIMÃO – Rico em vitamina C, o alimento garante uma melhora do sistema imunológico. Além de ter efeito antioxidante, melhora o perfil sanguíneo e reduz a inflamação.

CACAU – Alimento rico em flavonoides, possui ação antioxidante, eliminando radicais e reduzindo a inflamação no organismo.

CÚRCUMA – É um flavonoide que garante a coloração e diversos benefícios, com potencial anti-inflamatório, anticarcinogênico e ação imunomoduladora.

GENGIBRE – Os benefícios mantêm a linha anti-inflamatória, antioxidante e de fortalecimento do sistema imunológico, provocando um aquecimento das vias respiratórias e garantindo conforto no tratamento de infecções e inflamações.

Dra. Flora Vieira é nutricionista com especialização em nutrição clínica funcional, fitoterapia funcional e mestrado em nutrição materno infantil.

CRN 4 09100287

TAGS
dor-de-garganta
gripe
respiracao
tosse

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Gripes e resfriados: Afinal, qual é a diferença?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.