Descongestionante nasal vicia? Verdade ou mito?


  • +A
  • -A
Imagem do post Descongestionante nasal vicia? Verdade ou mito?

As alergias respiratórias típicas de épocas frias, tais como a rinite, fazem com que muitas pessoas estejam sempre acompanhadas de um descongestionante nasal. Apesar do produto ser bastante útil para aliviar o entupimento das narinas, seu uso indiscriminado pode trazer prejuízos à saúde.

“O descongestionante nasal faz uma vasoconstrição na mucosa nasal, causando a sensação quase imediata de desentupimento. Porém, quando esta mucosa retorna ao normal, apresenta-se um pouco mais inchada e maior que anteriormente, o que chamamos de rinite de rebote. Isso leva a pessoa a usar quantidades cada vez maiores da medicação, criando uma certa dependência”, explica a alergista e imunologista Laira Vidal.

Perigos do uso excessivo de descongestionante nasal


Como
o descongestionante nasal é vendido sem a necessidade de receita, fica a cargo de cada um controlar o seu uso. Isso acaba sendo perigoso, já que nem todo mundo sabe que o produto deve ser aplicado com moderação. “O ideal é que ele seja usado somente sob prescrição médica, geralmente não devendo ultrapassar o limite de três dias”.

“Quando utilizado em excesso, o descongestionante nasal pode causar males como lesão das células nervosas do nervo olfatório, necrose com consequente perfuração de septo nasal e rinite medicamentosa. Além disso, é uma medicação que pode levar ao aumento da pressão arterial”. Logo, o produto não é recomendado para hipertensos e cardíacos.

No entanto, é importante destacar que nem todos os descongestionantes nasais trazem ativos com propriedades vasoconstritoras. Alguns produtos, geralmente voltado para crianças, são apenas soluções salinas que ajudam a reduzir o incômodo da congestão e hidratam as vias nasais, sem apresentar riscos à saúde relacionados ao uso indiscriminado e sem acompanhamento médico. Se tiver alguma dúvida, cheque a bula do seu descongestionante ou converse com seu otorrinolaringologista.

Riscos da congestão nasal  


Todavia, a congestão nasal deve ser tratada, visto que tende a trazer prejuízos. “É ruim para o sono, com consequente dificuldade de concentração, para o aprendizado em crianças e atividades laborais. A congestão nasal crônica também pode levar à respiração bucal permanente, ocasionando alterações crânio-faciais e de dentição”.

Dra. Laira Vidal é alergista e imunologista, formada pela UFRJ e diretora-médica da Clínica de Alergia Alergolife, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – CRM 864129 – laira.com.br

Foto: Shutterstock

TAGS
alergias-respiratorias
gripe
insonia
pressao-alta
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Descongestionante nasal vicia? Verdade ou mito?"

Claudia Fernanda de Souza

Sou viciada sim há dez anos, desde 2007, infelizmente o neosoro faz parte da minha vida, e quando fico sem entro em pânico, coloco 3 gotas em cada narina,abçsP.s tenho desvio do septo desde pequena, hoje tenho 45 anos.

Cuidados Pela Vida

Olá Claudia, entendemos perfeitamente a situação, pois a congestão nasal é muito desconfortável. Entretanto caso você não tenha comparecido a nenhum especialista desde 2007, orientamos você a realizar uma consulta para avaliação, pois de acordo com a Dra Laira Vidal “Quando utilizado em excesso, o descongestionante nasal pode causar males como lesão das células nervosas do nervo olfatório, necrose com consequente perfuração de septo nasal e rinite medicamentosa.” Abraços

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.