Ômega 3 durante a gestação ajuda no desenvolvimento cerebral do bebê? Verdade ou mito?


  • +A
  • -A

Durante a gestação as mães precisam cuidar muito bem de sua saúde, buscando consumir diversos nutrientes importantes que garantam ao bebê um bom desenvolvimento. Afinal, a única fonte de nutrientes do feto é a ingestão alimentar e as reservas nutricionais da mãe. O desenvolvimento cerebral da criança, em especial, segue a mesma regra. Os ácidos graxos ômega 3 são considerados aliados nesse processo.

Benefícios do ômega-3 durante a gestação


De acordo com a pediatra Denise Muniz, esses
nutrientes são muito importantes durante a gravidez para assegurar o crescimento, desenvolvimento cerebral e a acuidade visual do feto. “Alguns estudos provam ainda que esses ácidos graxos podem ter um papel determinante no tempo de gestação, na prevenção de sintomas depressivos da grávida e na diminuição da resposta inflamatória na criança”, completa.  

Ainda segundo a pediatra, alguns estudos comprovam que bebês alimentados exclusivamente ao seio materno apresentam maiores concentrações de ômega 3 no tecido cerebral em comparação com os alimentados sem o nutriente. “Isso reforça a associação feita entre esses ácidos graxos com uma maior capacidade de aprendizagem e poder de concentração”.

Atuação do ômega-3 no bebê e principais fontes do nutriente


A médica explica que o ômega-3
consumido pela mãe é transportado pela placenta e depositado no cérebro e na retina do feto, acumulando-se também nas glândulas mamárias. “O desenvolvimento do sistema nervoso, especialmente do cérebro, ocorre durante os três últimos meses de gravidez. O depósito de ômega 3 na retina e no córtex cerebral ocorre, principalmente, no último trimestre de gestação e nos primeiros seis meses de vida extra-uterina, podendo se estender até os dois primeiros anos de vida”, explica Denise.

As fontes de ômega-3 presentes na alimentação são principalmente os frutos do mar, mas vegetais, alguns frutos oleaginosos, sementes e gema de ovo também podem ser adicionados à dieta. Existem produtos no mercado que vêm sendo enriquecidos com o nutriente, leite e fórmulas infantis. Também é válido buscar esses ácidos graxos por meio da suplementação, que deve ser discutida com o médico durante as consultas do pré-natal.

Dra. Denise Muniz é formada pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e atua na cidade como ginecologista e obstetra. CRM: 44272.

Foto: Shutterstock

TAGS
alimentacao
gravidez
suplementos

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Ômega 3 durante a gestação ajuda no desenvolvimento cerebral do bebê? Verdade ou mito?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.