Você sabia que trocar a medicação usada no tratamento da obesidade pode trazer riscos e prejudicar seu emagrecimento?


  • +A
  • -A
Imagem do post Você sabia que trocar a medicação usada no tratamento da obesidade pode trazer riscos e prejudicar seu emagrecimento?

A obesidade é uma doença crônica que precisa ser combatida. No entanto, seu tratamento é difícil e, para que os resultados sejam satisfatórios, é importante que você mantenha contato próximo com seu endocrinologista, realizando consultas periódicas. Isso permite analisar, de forma ágil, a resposta do seu corpo a cada medicamento, cujo uso só deve ser interrompido ou trocado com base em critérios clínicos bem estabelecidos pelo médico.

Substituir a medicação da obesidade pode reverter perda de peso


“Interromper o tratamento ou trocar a medicação de forma inadvertida pode levar à perda do efeito desejado e à recuperação do peso perdido, o que pode gerar, além das
complicações associadas ao excesso de gordura corporal, frustração no paciente”, afirma a endocrinologista Daniele Zaninelli. Ao se ver frustrado, você se sentirá cada vez menos motivado a aderir às mudanças necessárias para a perda de peso e a manutenção de uma boa saúde.

“Os medicamentos aprovados para o tratamento da obesidade no Brasil são seguros e eficazes, desde que observadas suas indicações e contraindicações, da mesma forma que acontece com medicamentos prescritos para o tratamento de outras patologias”, diz a profissional. É importante lembrar que o uso das medicações, quando indicado, deve sempre se associar a mudanças no estilo de vida.

Medicações para obesidade devem ser acompanhadas de hábitos saudáveis


O emagrecimento é resultado da capacidade de reduzir a ingestão e de aumentar o gasto calórico. No entanto, a simples orientação de mudanças comportamentais, como novos hábitos alimentares e atividades físicas, não é suficiente para a perda de peso em muitos casos. Para estes pacientes, o uso de medicação torna-se fundamental.

Um dos motivos para a dificuldade do tratamento é a luta constante contra a sensação de fome. “Essa é uma das funções dos medicamentos no tratamento do sobrepeso e da obesidade, que atuam em diversas frentes, desde a redução do apetite e do impulso por comer, até a maior saciedade”, explica Daniele. Com o uso das medicações e a manutenção deste tipo de tratamento pelo tempo indicado, você será capaz de manter num programa de reeducação alimentar, que ajudará a manter seu novo peso num longo prazo.

Dra. Daniele Zaninelli é endocrinologista formada pela Universidade Federal do Paraná e atua em Curitiba. CRM-PR: 16876 – Facebook

Foto: Shutterstock

TAGS
atividade-fisica
dieta
emagrecer
obesidade

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Você sabia que trocar a medicação usada no tratamento da obesidade pode trazer riscos e prejudicar seu emagrecimento?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.