Endometriose: cuidados preventivos ainda na adolescência podem ser eficazes?

  • +A
  • -A

Não existe ainda uma forma de prevenção totalmente eficaz da endometriose, até porque não dá para prever se uma mulher sofrerá ou não com a doença. Sendo assim, a melhor forma de lidar com o problema é identificá-lo cedo, buscar rapidamente um médico para obter o diagnóstico e iniciar o quanto antes o tratamento adequado. As chances de recuperação aumentam muito quando os cuidados devidos são tomados precocemente.

Principais cuidados para controlar cedo a endometriose


“A
endometriose é uma doença crônica, inflamatória, cuja etiologia ainda é muito discutida. Não existem meios de realizar a prevenção primária da doença na adolescência, mas existe a possibilidade de preveni-la secundariamente. Ou seja, uma vez que o diagnóstico da doença é feito, medidas podem ser tomadas para controlar sintomas, evitar a progressão do  quadro e melhorar a qualidade de vida da paciente”, explica a ginecologista Fernanda Freire.

Ainda segundo a especialista, o diagnóstico de endometriose na adolescência é considerado um desafio, pois muitas vezes os sintomas são subestimados. “Devemos ficar atentos e suspeitar da doença caso a adolescente apresente cólicas menstruais intensas, incapacitantes e que não melhoram com o uso de antiinflamatórios e/ou anticoncepcionais”, orienta a médica.

Hábitos saudáveis de vida ajudam no tratamento da doença


Uma das principais formas de fazer o diagnóstico e prevenir a progressão da doença é apostar em consultas de rotina desde a puberdade com o/a ginecologista. Dessa forma, fica muito mais fácil identificar sinais da doença ainda em seu estágio inicial. Além disso, hábitos saudáveis de vida são importantes para a diminuição dos sintomas e manutenção do bem-estar. 

“Alimentar-se de maneira equilibrada, sem excesso de açúcar e gordura animal; manter bons hábitos de sono; praticar alguma atividade física regularmente; e adotar estratégias para controle do estresse são exemplos importantes nesse contexto. O tratamento medicamentoso também auxilia bastante na melhora dos sintomas e prevenção da progressão da endometriose”, conclui a ginecologista.

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Fernanda Fortunato Freire

Dra. Fernanda Fortunato Freire

Ginecologia e Obstetrícia

CRM: 133823 / SP

TAGS
endometriose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Endometriose: cuidados preventivos ainda na adolescência podem ser eficazes?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.