Endometriose: cólicas muito fortes podem causar desmaios nas pacientes?

  • +A
  • -A

O crescimento do endométrio (tecido que compõe a parede interna do útero) fora da cavidade uterina, caracteriza uma doença chamada endometriose. Durante o ciclo menstrual, quando a fecundação não acontece, parte do endométrio é eliminada na forma de menstruação. No entanto, nos casos da doença, as células do tecido endometrial fora da cavidade uterina também sangram,  podendo provocar cólicas muito fortes e, consequentemente, até desmaios.

Mulheres com endometriose podem ter dores muito fortes


“Algumas mulheres podem se sentir realmente muito mal e acabar desmaiando. Em determinados momentos, pode ser necessária uma internação hospitalar para
aliviar essa dor com analgésicos potentes“, afirma o ginecologista e obstetra João Luiz Scaff. A mulher pode sentir dor ao urinar, evacuar, durante o ciclo menstrual e até nas relações sexuais.

A principal característica da dor da endometriose é sua cronicidade, com piora progressiva. “Porém, a dor é um sintoma subjetivo e cada mulher tem o seu limite. Na minha experiência, esse tratamento da dor, na maioria das vezes, apenas alivia a intensidade do sintoma, mas não o elimina totalmente”, destaca o profissional.

Como é feito o tratamento da endometriose?


Antes de iniciar o tratamento, o médico solicitará exames para fazer o diagnóstico. Quando a doença for confirmada, é importante
começar o tratamento rapidamente, seja clinicamente ou com cirurgia. “Podemos controlar a endometriose leve com anti-inflamatórios e hormônios, como  anticoncepcionais e progesteronas”, conta Scaff.

Durante o acompanhamento, o ginecologista deverá decidir se a cirurgia será recomendada. “Estudos já comprovaram que adolescentes com melhora dos sintomas e sem um diagnóstico preciso de imagem poderão, no futuro, ter um avanço da doença”, diz o especialista. A cirurgia mais indicada é a videolaparoscopia.

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. João Luiz Scaff

Dr. João Luiz Scaff

Ginecologia e Obstetrícia

CRM: 60053 / SP

TAGS
dores-no-corpo
endometriose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

7 comentários para "Endometriose: cólicas muito fortes podem causar desmaios nas pacientes?"

lenice

Sempre senti cólicas, mais desde do início do ano que estou sentindo cólicas mesmo sem estar menstruada.Dores sem fim, há quatro meses que não sei o que quer ficar um dia sem dor, nas horas que tenho crise para que minha alma vai sair do corpo, um dia desses comentei com uma amiga que está sentindo forte dores ao anoitecer, era muito forte queria pedir ajuda mas não tinha forças, lembro que eu estava me retorcendo e do nada apaguei, já tinha tomado remédio para cólicas, descobrir essa semana que é endometriose através de uma ressonância, estou sofrendo muito

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Lenice. Agradecemos por compartilhar seu relato conosco. Para iniciar o tratamento mais adequado é de suma importância que você busque atendimento com o ginecologista. Temos mais matérias sobre esse tema, clique no link abaixo e confira. Até logo.

https://cuidadospelavida.com.br/busca/endometriose

Magda Araújo Silva

Olá, boa noite!Desde a adolescência sofrida com dores fortíssimas que vieram aumentando ao longo dos anos.Cheguei ser diagnosticada com endometriose e miomas de várias espécies e localização, tomei diversas medicações e nunca houve uma melhora.No ano passado após vários períodos longos de sangramento mesmo em uso de desogestrel, primosiston, depois Kalist e nenhum resultado, acabaram por realizar uma laparoscopia e mesmo assim as dores não cessaram e fui submetida a uma histerectomia total.O médico disse que não preciso mais tomar os medicamentos da endometriose, mas estou novamente com dores terríveis nas datas que correspondia ao ciclo.Dores e inchaço nas genitálias.Devo ou não retorna o tratamento da endometriose?Desde já agradeço!!

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Magda. A endometriose é uma doença que atinge exclusivamente as mulheres e que afeta diversos aspectos do dia a dia, prejudicando muito a qualidade de vida das pacientes. Cólicas menstruais intensas, dores nas relações sexuais e o risco de infertilidade são apenas alguns dos problemas enfrentados. Só é possível orienta-la de forma eficaz diante de uma consulta presencial com o ginecologista. Converse com seu médico sobre o retorno dos sintomas para que ele possa reavaliar seu caso e assim indicar um novo tratamento ou retomar o tratamento anterior. Até a próxima.

Gisele de Oliveira

Olá, agora em abril faz 6 meses que estou fazendo tratamento com o kallistt, mas não tá resolvendo nada, estou tendo dores insuportável , cólicas e pra piorar estou sangrando novamente, já não sei mais o que fazer, o médico pediu pra fazer o tratamento até abril, vou retorna pra ver o que vai dar, mas pensa que dor insuportável, e sem falar no valor do medicamento pra não resolver nada. 😢

Samara Johanna

Bom meu nome é Samara, tenho apenas 19 anos mas já sofro com fortes dores desde os 15 mais ou menos… No começo achei que fosse mudança do corpo, coisas do hormônio e tal e acabei nem procurando ajuda médica, até porque não eram todos os meses que eu sofria com dores tão intensas (geralmente variava entre 4 meses com dores muito fortes e uns 2 sentindo apenas incômodos da cólica cotidiana), maas pra minha surpresa, aos 16 as coisas só pioraram, foi quando tive minha primeira relação sexual, aí pronto, eu cheguava a desmaiar, perder a audição por minutos, vomitar e tremer muito até chorar desesperadamente por causa das cólicas. Sempre tive ajuda da minha mãe mas como eu não tinha contado sobre a virgindade pra ela, eu decidi não ir ao ginecologista por medo e foi aí que as lutas de ir ao hospital todos os meses até os 17 começaram e até aí só um médico indicou ginecologista e eu decidi contar a minha mãe e ela me levou ao g.o, maas como eu sou do SUS estou até hoje (2 anos e meio) à espera da ultrassonogragia transvaginal e nada, remédios não ajudam porque as dores são intensas e hj inclusive (4/06/20) minha sogra e meu namorado que me socorreram pois as dores foram agressivamente piores do que tudo que eu já senti na vida, senti todos os sintomas citados á cima e ainda mais, achei que iria morrer literalmente! Devido ao COVID-19 tenho bastante medo até de ir ao postinho, infelizmente ainda não obtive diagnóstico preciso de lugar nenhum. Alguns dizem ser dismenorréia normal devido á idade, outros indicam endometriose, outros acho que por falta de opção me dão apenas coquetéis de Decadron, dipirona e plazil, que é o que tem me ajudado até hoje senão nem sei onde estaria agora kk… Enfim, este foi meu relato e eu gostaria de saber se a chance de infertilidade para mulheres com endometriose é muito grande e se tem tratamento que promete uma gravidez saudável pois tenho o sonho de ser mãe um dia mas por conta da demora para o diagnóstico, tenho medo de descobrir a doença tarde demais.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Samara. A endometriose pode causar infertilidade, porém isso não ocorre com todas as mulheres que sofrem com essa doença. Por isso, é muito importante que o diagnóstico seja precoce, pois desta forma a chance de gravidez aumenta. Torcemos para que o seu exame seja marcado logo e recomendamos a leitura da seguinte matéria:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/endometriose/endometriose-pode-causar-infertilidade

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.