Como a dor crônica afeta o aspecto psicológico dos pacientes?


  • +A
  • -A

A dor crônica costuma afetar o aspecto psicológico dos pacientes, assim como transtornos mentais podem desencadear dores físicas. Portanto, há uma relação entre ambos, que, inclusive, é apontada por diversos estudos. A dor constante, que gera alterações psicológicas no paciente, evidencia que o incômodo físico é forte o suficiente para conseguir afligir o indivíduo também no âmbito mental.  

“Existe uma profunda integração entre os processos físicos e psicológicos na produção da dor crônica. A relação entre depressão e dor deve ser focada também nos neurotransmissores (substâncias químicas cerebrais que conectam as células nervosas), como a serotonina e a noradrenalina. Tais mediadores químicos, responsáveis pela modulação da dor, encontram-se diminuídos nos pacientes deprimidos”, informa a psiquiatra Camila Cucco.

 

Dor crônica e pode levar à depressão, e vice versa

 

Sendo assim, alterações no sistema nervoso, que controla a sensibilidade à dor, ou no sistema límbico, que rege as emoções, geradas por um transtorno mental, causam uma mútua disfunção: “tanto a dor crônica pode levar à depressão, como o inverso também é verdadeiro”, afirma a especialista.  

Segundo Camila, os pacientes com dor crônica intensa apresentam anormalidades psicopatológicas distintas daqueles que manifestam depressão determinada genética ou metabolicamente. “Os indivíduos com dor crônica possuem irritabilidade, disforia, redução do interesse e da capacidade de adaptação; enquanto os pacientes com estado depressivo intenso apresentam anedonia, despertar precoce, indecisões, tendência suicida e alguns traços psicóticos”, afirma.

 

Tratamento deve ser multidisciplinar

 

Para que transtorno mental e a dor crônica que se manifestam conjuntamente sejam devidamente controlados, é necessário que o tratamento seja realizado por meio da parceria de especialistas diversos. “O tratamento deverá lançar mão de antidepressivos e uma equipe multidisciplinar (médico psiquiatra, acupuntura, fisioterapia, psicoterapia, etc.)”.

 

Dra. Camila Cucco é médica psiquiatra formada pela Univali e possui especialização em psiquiatria pela Fundação Mário Martins. CRM: 12979

Foto: Shutterstock

TAGS
dores-no-corpo
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Como a dor crônica afeta o aspecto psicológico dos pacientes?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.