Quais são os alimentos mais ricos em LDL-c, o colesterol ruim?


  • +A
  • -A

O colesterol é uma gordura que é bem-vinda e importante para o bom funcionamento do nosso corpo. Mas nem todo colesterol é interessante para o organismo, como o HDL-c, a lipoproteína de baixa densidade, que se estiver em excesso, pode se acumular nas células e nas artérias e prejudicar nossa saúde. Como não queremos isso, precisamos saber como se proteger do “colesterol ruim”.

Os inimigos do colesterol

Os alimentos fontes de “colesterol ruim” são, na maioria, os gordurosos ou ricos em gorduras saturadas e trans. As comidas fritas, industrializadas e embutidas também devem ser evitadas. “Salgados fritos ou gordurosos, os biscoitos recheados ou muito crocantes, os queijos processados e amarelos, os leites integrais e seus derivados adoçados, margarinas, pães doces e com cremes, as salsichas, linguiças, presuntos, entre outros”, exemplifica a nutricionista Amanda Koenigkam.

Virando o jogo

Caso o paciente já sofra com o colesterol ruim, é necessário que ele procure um médico e haja uma mudança de hábitos, que passam por alterações na forma de se alimentar e por outros comportamentos.

Por meio da alimentação, além de não consumir os vilões já citados acima, é interessante ter o controle do uso excessivo do sal e do açúcar, optar pela ingestão de gorduras insaturadas, como o uso do abacate, castanhas em geral, azeite e óleo de coco, consumir fontes ricas de ômega 3 (sardinha, salmão e linhaça), magnésio (sementes, legumes e tofu), fibras, vegetais e frutas. “Todos esses alimentos são fortes aliados na redução do colesterol ruim e na prevenção das doenças do coração”, destaca Amanda.

Uma vida ativa que tenha como rotina a prática de exercícios e o controle do peso e da circunferência abdominal são fundamentais para reverter o quadro de saúde desfavorável. O uso de fitoesteróis, associado a estas medidas complementares, também colabora na luta contra o colesterol. “Os fitoesteróis podem ajudar na prevenção das doenças cardiovasculares, evitando o entupimento dos vasos sanguíneos e na absorção de gordura ingerida, facilitando a eliminação da mesma nas fezes. No organismo, seus efeitos são potencializados desde que aliados a hábitos de vida saudáveis”, afirma a nutricionista.

Os fitoesteróis auxiliam na redução da absorção de colesterol. Seu consumo deve estar associado a uma dieta equilibrada e hábitos de vida saudáveis.

Dra. Amanda Koenigkam é nutricionista, formada pelo  Centro Universitário Oswaldo Aranha (UniFOA) e atende em Resende/RJ – CRN 15100842 – http://www.amandaknutricionista.com.br/

TAGS
colesterol

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

5 comentários para "Quais são os alimentos mais ricos em LDL-c, o colesterol ruim?"

Marli

Eu tenho colesterol alto hdl

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Marli, siga as recomendações do seu médico para que possa manter uma qualidade de vida. Abraços.

Liliana

Meu colesterol deu 287,eu passei a tomar sinvastatina,mudei a alimentação e faço academia,posso ter a certeza que ela irá abaixar?quanto é o valor certo?o bacon tem colesterol ruim?e a gordura de porco tipo banha em trabetes do supermercado?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Liliana, os alimentos fontes de “colesterol ruim” são, na maioria, os gordurosos ou ricos em gorduras saturadas e trans. As comidas fritas, industrializadas e embutidas também devem ser evitadas. Uma vida ativa que tenha como rotina a prática de exercícios e o controle do peso e da circunferência abdominal são fundamentais para reverter o quadro de saúde desfavorável. Siga as recomendações do médico e compareça a consultas regulares para que ele possa repetir os exames e te oriente quanto as condutas a serem tomadas. Abraços.

Conceição Rocha

À partir do diagnóstico, acrescentei mais quantidade de linhaça e aveia, aumentei a ingestão de proteínas diferenciadas como o kefir, já fazia exercícios, aumentei a frequência e variação, aumentei a ingestão de frutas. Não sou de gorduras e frituras há muito tempo, muito. O problema foi ter que parar com atividades mais dinâmicas. Ingestão de carboidratos de forma desregular, tb não é NADA bom. Sou professora de educação física e ainda assim o LDL COLESTEROL ficou ruim. No entanto, o total, com essas mudanças, diminuiu, 41 pontos. Devemos estar de olho em tudo.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.