O que deve mudar na alimentação de um paciente diagnosticado com osteoporose?

  • +A
  • -A

Os pacientes diagnosticados com osteoporose apresentam perda progressiva de massa óssea, o que significa que seus ossos se tornam cada vez mais frágeis e propensos a fraturas. Uma das medidas mais importantes no tratamento dessa doença é o consumo de cálcio e da vitamina D. Nesse contexto, mudanças na alimentação são fundamentais. 

Importância do consumo de cálcio e vitamina D para a osteoporose


“O paciente que recebeu o diagnóstico de osteoporose (que é uma doença metabólica multifatorial) deve apresentar deficiência de vitamina D e de cálcio. Logo, esses dois elementos têm que ser suplementados, ou pela
ingestão de alimentos ricos neles, ou por adição nos alimentos a serem consumidos diariamente”, informa o geriatra José Eduardo Martinelli. 

Vale lembrar que o cálcio é o principal nutriente para a saúde dos ossos, enquanto a vitamina D favorece a absorção do cálcio pelo organismo. Por isso, a combinação dessas substâncias na dieta é crucial para os pacientes com osteoporose.

Principais fontes alimentares de cálcio e vitamina D


“Na verdade, são poucos os alimentos que contam com a vitamina D, então para obter boas quantidades, é necessário uma ingestão diária. As principais
fontes alimentares do nutriente são carnes, peixes e frutos do mar (salmão, sardinha e mariscos), ovos, leite, fígado, queijos e cogumelos”, afirma o médico.  

No entanto, o sol é a principal fonte de vitamina D. É preciso se preocupar também com a exposição solar, já que a alimentação não oferece sozinha as quantidades necessárias para a saúde dos ossos. Dr. Martinelli recomenda tomar banhos de sol por cerca de 15 minutos ao dia. 

Já o cálcio pode ser encontrado no leite e seus derivados (iogurte, queijos etc) e também em alimentos de origem vegetal, como espinafre, castanha-do-pará, feijão, quiabo e brócolis cozidos e tofu. Além das mudanças na alimentação, é preciso destacar que o tratamento da osteoporose, exige o uso de medicamento específico capaz de retardar o processo de perda de massa óssea e fortalecer os ossos comprometidos.

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. José Eduardo Martinelli

Dr. José Eduardo Martinelli

Geriatria

CRM: 27875 / SP

TAGS
ossos
osteoporose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "O que deve mudar na alimentação de um paciente diagnosticado com osteoporose?"

Olzeni Domingues

Eu tenho osteopenite, tenho 72 faço várias atividades mas ao mesmo tempo sedentária. Minhas dores eram controladas por garra do diabo(remedio natural) mas as vezes tomo remedios indicados pelos médico. No momento tomo moringa em capsulas 2 por dia e não tenho mais dores. a não ser muito inchaso e ninguem consegue resolver isso. em alguma ideia como resolver?

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Olzeni. O primeiro passo, seria a consulta com um especialista, logo após, será indicado um tratamento de acordo com o diagnóstico. A osteopenia é uma condição perigosa, pois pode evoluir para uma osteoporose, e por isso é importantíssimo que vá ao especialista o quanto antes, para dar início o mais rápido possível ao tratamento. Tomar medicamento por conta própria, pode tanto contribuir quanto prejudicar o quadro, um especialista habilitado poderá dizer, e prescrever o melhor tratamento. Desejamos melhoras! Até a próxima.

DONIZETI APARECIDO CARAÇA

quais são os principais para o dia a dia

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Donizeti. É importante consumir alimentos com teor de cálcio e vitamina d diariamente se possível. Alimentos como carnes, peixes e frutos do mar (salmão, sardinha e mariscos), ovos, leite, fígado, queijos, cogumelo e etc. Continue conosco para mais matérias como essa. Abraços!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.