Por que o consumo de álcool em excesso aumenta os riscos de hipertensão?


  • +A
  • -A

O consumo de álcool em excesso se relaciona com o aumento dos riscos de hipertensão pois contribui para a elevação da pressão arterial, além do colesterol, triglicérides e peso. A ingestão de bebidas alcoólicas em quantidades moderadas, por outro lado, não costuma ser um problema para a saúde cardiovascular.

“Maus hábitos dietéticos, sedentarismo e consumo de álcool excessivo, combinados ou por si só, são importantes causas de hipertensão arterial sistêmica. Consideramos ingestão diária elevada de álcool quando se ultrapassa 1 drinque para mulheres e 2 drinques para homens. Um drinque equivale a 12g de álcool puro. Esta quantidade está presente em uma lata de cerveja (330ml)”, informa o cardiologista Gabriel Dotta.

O profissional de saúde não deve encorajar o consumo de álcool, pois a relação entre álcool e hipertensão ainda está em discussão nas sociedades médicas, visto que os malefícios dependem da quantidade ingerida, ressalta o médico.

 

Álcool em excesso traz prejuízos para a saúde como um todo


Além da hipertensão, é preciso levar em conta outros fatores
na hora de reavaliar o consumo de álcool, pois essa substância, quando em excesso, traz prejuízos em diversas esferas da saúde. Dependência (vício) e comprometimento de outros órgãos, como estômago e fígado, são alguns exemplos. “O conceito de saúde é muito mais amplo do que imaginamos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) a define como um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente a ausência de doenças”, afirma o cardiologista.

Álcool consumido moderadamente pode ajudar a evitar problemas cardíacos?


Apesar dos riscos citados pelo excesso no consumo de álcool, alguns estudos demonstraram que a ingestão leve pode reduzir a incidência de eventos cardiovasculares,
aumentando o colesterol “bom” (HDL) e diminuindo o ruim (LDL). “Mesmo assim, é de fundamental importância não interpretar o limite de ingestão alcoólica como perfeitamente seguro e isento de prejuízo à saúde. O limite de álcool seguro varia conforme cada indivíduo”, alerta Gabriel.

Dr. Gabriel Dotta é cardiologista e especialista em medicina interna. Graduado em medicina pela Universidade Federal de Santa Maria (RS), especialista em medicina interna/clínica médica (SES/SC) e especialista em cardiologia pela Universidade Federal de São Paulo e pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Mestrado em cardiologia pela Universidade Federal de São Paulo – CRM-SP 172.476 – Site oficial

Foto: Shutterstock

TAGS
cardiovascular
pressao-alta
alcool

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Por que o consumo de álcool em excesso aumenta os riscos de hipertensão?"

Flaviano João dos Santos

Gostaria de saber mais sobre à saúde ok?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Flaviano, segue o link de acesso a algumas de nossas matérias: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/hipertensao
Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.