search
    Título

    Sobrepeso, obesidade e obesidade mórbida: entenda a diferença entre os três termos

    Obesidade
    Sintomas

    Por

    Sobrepeso, obesidade e obesidade mórbida são três termos que geram dúvidas na maioria das pessoas acima do peso, pois geralmente não sabem em que ‘categoria’ se encontram. “Obesidade é um grande desafio para os médicos, mas não é uma doença que não se tem grande dificuldade em fazer diagnóstico: o paciente sobe na balança e com a relação peso e altura você tem a avaliação do que você tem”, explicou o endocrinologista Isaac Benchimol. Entenda a diferença entre os três termos!

    Índice de Massa Corpórea (IMC) é o facilitador da diferenciação entre os termos


    Antes de saber com exatidão o que cada termo significa, Dr. Isaac explica a necessidade de saber o IMC do paciente, calculado por meio do peso (em quilos) dividido pela altura (em metros) ao quadrado. Por exemplo: se você tem 70kg e 1,72m de altura, vai calcular 70 / 1,72², ou seja, o IMC é igual a 23,7, aproximadamente. Confira a tabela:

    Abaixo de 17  –  Muito abaixo do peso
    Entre 17 e 18,49   –  Abaixo do peso
    Entre 18,5 e 24,99  –    Peso normal
    Entre 25 e 29,99   –  Sobrepeso
    Entre 30 e 34,99   –  Obesidade Ieve
    Entre 35 e 39,99   –  Obesidade severa
    Acima de 40 – Obesidade mórbida

    Sobrepeso: aqueles quilinhos a mais


    Segundo o médico, o paciente sobrepeso representa boa parte da população brasileira, já que não está no peso ideal, mas está pouco acima dele (com o IMC entre 25 e 29,9). “Para este grupo, é relativamente fácil perder peso. Basta realizar um bom programa de dieta e atividades físicas que, em 95% dos casos, alcança-se o peso ideal”, explica.

    Obesidade: um alerta para problemas mais sérios


    Se o IMC ultrapassa a marca do 30, há um alerta para a obesidade, doença que atinge cada vez mais brasileiros. Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), 18 milhões de pessoas no Brasil têm obesidade. “Nessa fase, o paciente está 20, 30kg acima do peso, e a coisa fica mais difícil, pois se encaminha para os efeitos sanfona, em que se ganha e perde muito peso rapidamente. Por isso, a indicação é uma rotina física e alimentar adequada e, dependendo do caso, uso de medicamentos para auxílio”, explica.

    Obesidade mórbida: quando a cirurgia bariátrica se torna uma opção


    Em IMCs acima de 40, tem-se a obesidade mórbida, em que outras doenças são associadas, como diabetes tipo 2, hipertensão, doenças respiratórias, entre outras. “Esses pacientes estão 40, 50 e até mais quilos acima do peso, o que torna a perda do excesso muito difícil apenas com alimentação regulada e atividades físicas, sendo necessário o uso de medicamentos e, dependendo do caso, da cirurgia bariátrica”, afirma.

    Dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM): https://www.endocrino.org.br/obesidade/

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes