search
    Título

    Ar-condicionado ou ventilador? Qual a melhor opção para pessoas com alergias respiratórias?

    Pulmão

    Por Dr. Renato Clapp

    26 de abril de 2016

    Espirros, coriza e coceira nasal insistente. Se você sofre com alergias respiratórias provavelmente se identifica com um ou mais desses sintomas. É muito comum surgirem dúvidas sobre o que pode ou não afetar a saúde e desencadear as crises alérgicas. Em dias mais quentes, por exemplo, é melhor optar pelo ar-condicionado ou ventilador? “Para que ocorra uma alergia é necessário que o indivíduo esteja geneticamente constituído e predisposto ao surgimento da mesma”, comenta Renato Clapp, alergista e imunologista do Centro Multidisciplinar Fluminense.

    Fatores desencadeantes de uma alergia

    Renato explica que os fatores desencadeantes de uma alergia respiratória são basicamente os relacionados ao meio ambiente. “Poeira, mofo, pelos de animais de estimação, pólen das plantas, variações climáticas acentuadas, cheiros fortes, entre outros”, lista. Por isto, uma das maneiras de conter as crises alérgicas é levar em consideração a prevenção com o meio ambiente adequado.

    Ar-condicionado ou ventilador?

    Muitas pessoas não conseguem dormir sem algum desses eletrodomésticos. Em regiões mais quentes, realmente, não tem como deixar de refrigerar o ambiente. Mas sempre surge a preocupação se eles podem agravar os quadros de alergia. O profissional explica que tanto o ventilador como o ar-condicionado podem ser usados, no entanto, faz um alerta. “É necessário boa higienização dos mesmos, com limpeza periódica das palhetas e substituição de filtro do ar com constância”. O ventilador, entretanto, precisa de uma atenção maior. “Se o ambiente contém poeira, por exemplo, o vento provocado pelo mesmo pode elevá-la, o que não acontece com o uso do ar condicionado”.

    Outros cuidados importantes

    Clapp conta que existem medicamentos capazes de estancar os sintomas e alguns, quando usados constantemente, impedem os surgimentos das crises. “Não podemos esquecer do tratamento com vacinas que favorece muito o controle da doença alérgica respiratória”. O próprio paciente deve ter cuidado quanto ao seu seu estilo de vida e ambientes que frequenta. “Mantenha o ambiente sempre arejado, sem mofo, acúmulo de poeira, pelos de animais, cheiros fortes. E evite ambientes fechados e que não sejam submetidos a limpeza periódica”, conclui.

    Newsletter
    Tags
    alergias respiratórias
    respiração
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes